Conecte-se agora

CPI dos Consignados vai investigar fraudes em empréstimos

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A CPI dos Consignados realizou a primeira reunião para definir a linha de investigação dos empréstimos consignados. Além dos servidores da Assembleia, a CPI vai abranger os funcionários do Executivo e da prefeitura da capital. Os aposentados também serão ouvidos, principalmente em municípios isolados.

De acordo com o presidente e o relator, deputados Edvaldo Magalhães (PCdoB) e Roberto Duarte (MDB), respectivamente, na primeira fase serão ouvidos os Sindicatos e Associações de Servidores; em seguida Bancos e Financiadoras. Em relação aos aposentados, pedidos de informação serão feitos ao INSS.

A CPI vai analisar as folhas de pagamento das instituições, bem como os convênios firmados entre Bancos Financiadoras, Sindicatos e o poder público. A princípio, o Tribunal de Justiça e o Ministério Público ficarão de fora dos trabalhos da CPI.

Luis Gonzaga é o autor da CPI dos Consignados

FOTO: SÉRGIO VALE

O primeiro secretário da Mesa Diretora, deputado Luis Gonzaga (PSDB). Segundo ele, que participou da reunião, a CPI dos Consignados dará uma resposta positiva aos servidores. A OAB e o PROCOM, de acordo com ele, também devem ajudar a CPI.

Além de Edvaldo e Roberto Duarte, participam da CPI os deputados Chico Viga (PHS,), Antônio Pedro (DEM), Wagner Felipe (PSC). Na avaliação da CPI, o empréstimo consignado é bom, importante é uma conquista do povo brasileiro. “A CPI pretende ficar em práticas ilegais”, disse o presidente.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas