Conecte-se agora

Gladson tem o cetro e os afetos

Publicado

em

Certa vez o ex-governador Romildo Magalhães, por quem nutro respeito e amizade, me disse que quando era governador, no dia do seu aniversário, não coube tanto carro no bairro em que mora e gente em sua casa. “Eu nunca tinha visto na vida tantas pessoas em um aniversário”, contou. Era seu último ano de governo!

O Certo é que no ano seguinte, na data festiva de seu nascimento, só apareceu os filhos e pouquíssimos amigos. O mesmo aconteceu com o ex-prefeito Isnard Leite, pessoa do bem, que foi bancário, conselheiro do TCE e prefeito de Rio Branco com a renúncia de Flaviano Melo para disputar o governo em 2002. E assim sucessivamente. Faz parte do comportamento humano.

Depois que uma pessoa ou partido deixar o poder (com raríssimas exceções) parece ser natural que os que se beneficiavam dele encontrem desculpas para mudar. Aconteceu durante a ditadura militar com a Arena, com o MDB depois que o Sarney saiu da presidência, com o PSDB quando o Serra perdeu para o Lula e agora acontece com o PT.

Não só no Acre, mas em todo o Brasil. O PT ainda tem a sorte de ser um partido orgânico, ideológico, de uma militância convicta e forte. As baixas no PT devem continuar nos próximos anos, principalmente dos que detinham cargos. Quem tem o cetro do poder agora é o governador Gladson Cameli. Aliás, tem o cetro e os afetos. Que fique esperto!

. Os gregos tinham uma maneira de explicar esse fenômeno:

. Depois que o rei de Tebas, Édipo, descobriu que tinha matado o pai Laio, casado e gerado os filhos Etéocles, Ismênia, Antígona e Polinice com a própria mãe, Jocasta, renunciou ao trono.

. Os dois filhos Etéocles e Polinice resolveram expulsar o velho cego e disputar o trono à espada.

. Uma tragédia!

. Antígona tentou impedir que o pai Édipo saísse de Tebas, mas de nada adiantou, ela acompanhou a jornada de sofrimento do pai até sua morte e sepultamento em Atenas.

. Com essas tragédias, os Gregos queriam explicar muitas coisas.

. Entre elas, a de que, quando se perder o poder, se perde amigos, familiares.

. Conheci um pastor que dizia que quando alguém decidisse ser candidato deveria ler Prov. 4:23, tem que guardar o coração.

. Se não guardar o coração perde a eleição, os amigos, a família e até a fé!

. Deixando de lado a viagem na maionese, vamos a nossa vidinha política do cotidiano:

. A Semírames voltou!

. Estamos salvos, graças a Deus!

. Não estou de brincadeira!

. Essa semana começa mais uma guerra entre o governo e a Assembleia Legislativa, os deputados não aceitam os vetos do governador Gladson em nove projetos.

. O líder do governo, deputado Luís Tchê (PDT), vai para a prensa da casa de farinha, vai escorrer o caldo da manipueira.

. Tchê terá que convencer os deputados da base a manterem os vetos ou se juntar a eles para derrubar.

. No mínimo se abster como fez o deputado Daniel Zen (PT) quando era líder no governo passado.

. Chama a Evelena que ela explica o que vai acontecer exatamente na sala dela!

. É lá o muro das lamentações!

. Hoje, audiência pública na Câmara proposta pelo vereador Rodrigo Forneck (PT) para debater o alcoolismo fetal.

. Os debates na Câmara estão devagar, quase parando!

. Nas eleições de 2022 não haverá mais a coligação proporcional, ou seja, partidos grandes elegem deputados estaduais com menos votos.

. É o que vai acontecer na eleição para vereador no ano que vem.

. Bom dia!

Propaganda

Coluna do Astério

Um jogo perigoso!

Publicado

em

Continuar lendo

Coluna do Astério

Câmara mantém vetos da prefeita!

Publicado

em

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.