Conecte-se agora

Motoristas de aplicativos realizam ato e cobram mais segurança

Publicado

em

Segundo estimativa da categoria, atualmente existem mais de 4 mil motoristas de aplicativos na capital acreana.

Os últimos casos de violência envolvendo esses profissionais, inclusive com o assassinato de Alberto Silva, que foi encontrado morto no último sábado, 3, com as mãos amarradas e sem vestimentas com um tiro na cabeça, levaram a uma manifestação na manhã desta quarta-feira, 7, no Centro de Rio Branco.

Os motoristas estacionaram os carros próximo ao Palácio Rio Branco e cobravam mais segurança para os profissionais na capital acreana.

Nos discursos, muitas críticas ao governo. Em um deles, um pastor, identificado apenas como Thiago, que era líder religioso do motorista assinado fez um duro discurso cobrando mais policiamento nas ruas de Rio Branco.

Ainda não manhã desta quarta, representantes dos motoristas se reúnem com a cúpula da Secretaria de Segurança Pública.

Rodrigo Vale, presidente da associação de motoristas de aplicativo, afirma que a categoria clama por segurança. “Tivemos esse assassinato brutal de um colega de trabalho e só queremos segurança para poder trabalhar e sustentar nossas famílias”.

Veja o vídeo do ato:

Propaganda

Destaque 5

Deputada Meire Serafim apoia reabertura do Centro Especializado de Atendimento à mulher

Publicado

em

A deputada Meire Serafim (MDB) foi uma das autoridades a participar, na última segunda-feira, 3, da reabertura do Núcleo do Centro Especializado de Atendimento à Mulher – CEAM, no município de Sena Madureira. Para a parlamentar, um ato de grandeza e sensibilidade por parte do governo do Estado.

A entidade recebe apoio da Secretaria de Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (Seasdham), e pôde reabrir o núcleo que tem importante papel no combate à violência contra as mulheres.

“Precisamos unir forças com o Executivo, o Legislativo, o Judiciário e demais instituições no combate aos abusos contra as mulheres”, salientou Meire. Segundo a deputada, uma das saídas é criar políticas de enfrentamento à violência contra as mulheres, exercendo o papel de articulador dos serviços, organizações governamentais e não governamentais que integram a rede de atendimento às mulheres.

“E assim garantindo o acesso a outros serviços para àquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social, em função das constantes violências contra as mulheres”, explicou a parlamentar. Em Sena Madureira, o núcleo promete fortalecer ainda mais o combate e o acompanhamento das demandas do sexo feminino.

Continuar lendo

Destaque 5

Médicos denunciam Maternidade por falta de medicamentos

Publicado

em

A falta de pelo menos quatro medicamentos essenciais para o bom atendimento na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, levou médicos ginecologistas a denunciarem o caso ao Conselho Regional de Medicina do Acre (CRM-AC). Após as reclamações, a entidade realizou uma fiscalização na unidade e constatou a deficiência de remédios como ocitocina, tramal, dipirona e tenoxican.

Segundo os profissionais de saúde, a falta dessas medicações para o atendimento de pacientes grávidas, implica em sérios problemas. A vistoria, feita pela presidente do CRM no Acre, Leuda Dávalos, ocorreu nessa segunda-feira (2). Para Dávalos, sem esses remédios a maternidade pode colocar em risco a vida das pacientes com patologias como Doença Hipertensiva Específica da Gravidez (DHEG).

Além disso, a fiscalização também identificou déficit de um profissional médico, uma vez que o padrão é de cinco profissionais e estavam com quatro no dia da fiscalização. “Apesar de constatar as deficiências dessas medicações importantes para o trabalho dos ginecologistas, percebi um ambiente de harmonia entre a equipe e a gestão. Mesmo com dificuldades que estão enfrentando, existe um clima de parceria e isso acaba amenizando um pouco as dificuldades de estrutura e condições de trabalho”, disse a presidente.

O gerente geral da maternidade garantiu que as medicações foram compradas, mas que ainda não chegaram até a unidade. Segundo ele, a expectativa é de que chegasse ainda esta semana.

Um relatório da vistoria deve ser elaborado e entregue tanto para a maternidade, como para a Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre) e Ministério Público para que as providências sejam tomadas.

Com informações do CRM-AC

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.