Conecte-se agora

Acre pode ficar sem lenha para fazer pão nos próximos dias

Publicado

em

Se por um lado, empresários do setor madeireiro comemoram o ritmo de vendas no Setor Agroflorestal na Expoacre 2019, fora do parque de Exposições, os prejuízos vão se acumulando. A indústria madeireira não está conseguindo transportar madeira e outros itens de produtos florestais por problemas no site do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para emissão do Documento de Origem Florestal (DOF), necessário para o setor. O sistema está fora do ar desde terça-feira (23).

O empresário Valner Rabelo falou para a reportagem que somente sua empresa deixa de transportar 500m³ por dia. O setor madeireiro em todo o país esperava a liberação do sistema às 14 horas (Horário Local) o que não aconteceu. “Estamos com servidores monitorando o sistema para podermos liberar nossas carretas. Já tem motorista descarregando e indo embora, isso passa a significar prejuízos” acrescentou Rabelo.

Segundo a representante do setor, Adelaide de Fátima, em todo o Estado, 6000m³ de madeira deixam de ser transportados neste período de verão quando existem ramais com acesso para o manejo. “Isso representa cerca de R$ 350 mil por dia que deixa de circular”,disse Fátima.

Como o setor transporta madeira e derivados para outras atividades industriais, caso o sistema não entre no ar, frigoríficos, cerâmicas, laticínios, panificadoras e padarias podem parar suas atividades.

“Podemos ficar sem o pãozinho de cada dia caso essa interrupção no documento continue. Tivemos uma intervenção do IMAC, mas apenas por um dia, o que não representou muito diante da demanda reprimida nos pátios” acrescentou Fátima.

Na tarde de hoje (29) caminhoneiros e carreteiros foram ao setor agroflorestal do Parque de Exposições em Rio Branco, exigir uma saída alternativa para o fim da crise. O diretor presidente do IMAC, André Hassen tenta uma nova solução.

Propaganda

Acre

PWS dá importante passo assumir mídia da Assembleia Legislativa

Publicado

em

A empresa PWS de Publicidade e Propaganda, de propriedade do empresário Marcello Moura, deve sagrar-se nos próximos dias como a ganhadora da licitação de R$ 3,8 milhões (por 12 meses) para gerenciar a mídia da Assembleia Legislativa pelos próximos quatro anos. Pelo menos é o que indica a Ata da Segunda Sessão Pública da Concorrência N 01/2019 divulgada nesta terça-feira, 20.

Durante a abertura dos invólucros contendo o resultado da análise feita pela subcomissão técnica, a PWS obteve 96 pontos em avaliação dos itens Plano de Comunicação Publicitária, Capacidade de Atendimento, Repertório e Relatos e Soluções de Problemas de Comunicação. Já a toda poderosa Cia de Selva, empresa que nos últimos 20 anos comandava a mídia do governo do Estado, obteve 74 pontos nos mesmos itens, praticamente empatada com a Cidade Publicidade que obteve 73 pontos. A Saga publicidade registrou 76 pontos.

Agora a licitação entrará na fase da proposta de preços. O ac24horas apurou que o resultado deverá ser divulgado no início do mês de setembro.

Continuar lendo

Acre

Marilete Vitorino vai pagar R$ 43 mil por show de Frank Aguiar

Publicado

em

A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), publicou por meio do Diário Oficial do Estado (DOE), desta terça-feira, 20, a retificação que trata da contratação do cantor Frank Aguiar, através da Empresa J.L Pacifico, representante do cantor para a realização de show.

O show está agendado para ocorrer no domingo, 29 de setembro, e irá custar ao erário público R$ 43 mil.

Na terra do abacaxi grande, Marilete tem sido alvo de criticas pela população de Tarauacá devido a buraqueira que tomou conta das ruas.

No publicação, a gestora alega ser desnecessário a realização de processo licitatório. A prefeita destaca ainda que a contratação conta com parecer da Assessoria Jurídica do Município e que o valor é compatível com o interesse público.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.