Conecte-se agora

Ilderlei diz que pode ser “plano B” para a disputa do governo

Publicado

em

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, que já entrou com recurso contra a cassação de seu diploma e Inelegibilidade por oito anos, na Justiça Eleitoral, disse que deverá cumprir seu mandato até o fim e que não teme ficar inelegível.

Cordeiro não vê ameaça ao seu futuro político e diz que, além de disputar a reeleição, também poderá ser o “plano B” de seu grupo político para o senado ou até o governo do Estado. Como integrantes de seu grupo ele cita o governador Gladson Cameli, senadores Sérgio Petecão e Márcio Bittar e os deputados federais Wanda Milani, Alan Rick, Jesus Sérgio e Manoel Marcus. Com o vice Major Rocha e a deputada federal Mara Rocha, Ilderlei diz que também tem estreitado relações. Para ele, na política todas as possibilidades devem ser consideradas.

“Se Gladson não for pra reeleição, se não tiver boa aceitação, se algo acontecer com ele, nosso grupo precisa de um plano B. Da mesma forma é no senado. Eu na verdade tenho sim a vontade no meu coração de ser candidato ao senado e para isso, posso ficar dois anos sem mandato, o que não me traria nenhum problema. Nada na política não se faz nada sozinho e tudo deve ser levado em consideração”, afirma

O grupo político, de acordo com Ilderlei, deve estar sempre atento à leitura do momento e usar os quadros políticos de que dispõe. ” Não podemos é ser pegos de surpresa, temos que traçar planos e sempre analisar resultados dentro do grupo”.

No Recurso apresentado na última quarta-feira ao juiz Erik da Fonseca Farhat, Ilderlei, por meio do advogado Marcus Vinícius, pede a revisão da decretação de perda do diploma e da inelegibilidade.

No caso de negativa da decisão monocrática, o caso vai para o colegiado do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Rio Branco e na sequência, Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Apresentamos muitas provas da minha inocência nesse caso e vamos até o Supremo se necessário”.

Propaganda

Na rede

É boa a trafegabilidade na BR-364 de Cruzeiro do Sul a Rio Branco

Publicado

em

O serviço de manutenção e restauração da BR-364 realizado pelo DNIT, de Cruzeiro do Sul a Rio Branco, acabou com todos os pontos críticos da rodovia.

É boa a trafegabilidade de veículos ao longo dos mais de 600 kms que separam as duas maiores cidades acreanas.

O melhor trecho é de Cruzeiro do Sul à Tarauacá, onde o serviço está pronto. Nos demais , há esquipes atuando no pavimento da estrada, trechos ainda com poeira, outros com barro já compactado e em outros, o asfalto é reposto.

O tráfego é organizado pelas equipes para evitar o perigo onde as máquinas atuam.

Do trabalho programado pelo DNIT para este ano, 30 km já estão concluídos e 50 km estão em andamento.

O investimento na BR-364 é de R$ 53 milhões, oriundos de Emenda da bancada federal acreana

O taxista Narciso Souza, cita que as boas condições da Br 364, possibilita a diminuição no tempo da viagem de Cruzeiro a Rio Branco em até 4 horas. “Agora saio de Cruzeiro às 7 da manhã e chego em Rio Branco às 15h da tarde. São 8 horas de viagem e se eu correr diminuí ainda mais. Em maio, eu levava quase 12 horas. A estrada está boa”, disse o taxista.

Mas o perigo ainda existe em alguns pontos. Nas laterias da rodovia, mesmo em alguns onde o trabalho de manutenção já foi feito, há desmoronamentos. Alguns em ribanceiras.

Quanto as erosões nas laterias da rodovia, o superintendente do DNIT no Acre, Carlos Moraes, explica que está sendo feita uma contratação específica elaborada por especialista. “Porque tem erosão que já foi recuperada várias vezes pelo DERACRE e por nós pelos meios convencionais e caíram novamente. Por isso vamos fazer um serviço mais adequado e técnico”, cita.

O exército, por meio do Batalhão de Engenharia e Construção é responsável pelo trecho do Riozinho do Andirá à Sena Madureira , onde a equipe trabalha agora.

Continuar lendo

Na rede

Vizinhos pedem ajuda para evitar despejo de idosa em Cruzeiro

Publicado

em

Dona Maria, uma senhora de origem humilde, que enfrenta muitas dificuldades, precisa de um ato solidário. Ela vive com a neta, e mostra que apesar de viver numa situação de extrema pobreza, carrega a esperança de ser feliz.

A situação enfrentada pela idosa chamou atenção de vizinhos, que decidiram montar uma campanha de arrecadação para ajudar dona Maria, que é natural de Marechal Thaumaturgo e, atualmente, mora em Cruzeiro do Sul.

Preste a ser despejada na pequena casa em que reside, Maria não tem sequer uma cama, nem roupas ou alimento. Ela é deficiente física e não tem para onde ir, relataram vizinhos.

Sensibilizado, o cruzeirense Roberto Holanda, Coordenador da Regional de Saúde, no Vale do Juruá, decidiu mobilizar a sociedade em prol de Dona Maria.

“A situação dela é de extrema pobreza, não possui nada e precisa da nossa ajuda”, reforça Roberto Holanda

Se você que é de Cruzeiro do Sul, tenha interesse ou condições de ajudar, seja com alimentos, roupas, móveis ou qualquer quantia em dinheiro, você pode entrar em contato pelo número (68) 99995-8775.

Com informações do Juruaemtempo.com

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.