Conecte-se agora

Acre tem cerca de 10 mil autistas e apenas três neuropediatras

Publicado

em

A Associação Família Azul no Acre, uma das representantes da comunidade autista no estado, comemorou a sanção da Lei nº 13.861/2019, publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira, 19, que passa a incluir informações sobre pessoas com autismo nos censos demográficos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entretanto, a entidade também pondera alguns problemas com relação a políticas públicas no Acre.

O maior deles diz respeito à saúde, que por sua vez implica diretamente na educação dessas crianças, já que elas precisam do laudo médico para obter mediador individual na sala de aula, caso necessário ou, ainda mais grave: não conseguem ter acesso à medicação específica. Dados atuais da associação apontam que o estado tem cerca de nove e 10 mil autistas contabilizados – entre crianças e adultos, e somente três médicos neuropediatras para atender a demanda infantil em todo o Acre. Destas, duas residem em Rio Branco e a terceira mora fora do estado, vindo raramente ao Acre.

Para o presidente da associação, o déficit de profissionais da saúde representa um grande descaso para com a comunidade local. “A falta de profissionais especializados é o grande problema que existe no Acre, assim como no restante do país. O diagnóstico do autismo é complexo e requer uma equipe, muitas vezes, de uma equipe multidisciplinar”, explica Abrahão Carlos Mota Púpio.

Segundo Púpio, existem muitas crianças e adultos espalhados pelos municípios do estado sem saber, sequer, que são autistas. “Alguns diagnósticos demoram anos para serem finalizados e a falta de profissionais na rotina de saúde dessas pessoas atrapalha muito”.

Na maioria das vezes, os pacientes precisam de um acompanhamento contínuo de psicólogos, neurologistas, terapeutas, psicopedagogas e da interação família-escola para evoluírem positivamente no tratamento, e o atendimento oferecido pela saúde pública local, em muitos dos casos, não tem sido suficiente ou agregados serviços necessários.

A estudante Ana Lice Xavier, de 25 anos, é mãe do pequeno Murilo, de apenas 6 anos, e confirma a precariedade de médicos disponíveis pelo estado no acompanhamento do filho, que mesmo com Desordem do Espectro Autista de Nível 1, sem a presença de prejuízos intelectuais ou verbais, também exige auxílio médico. “Essa realmente é a questão que mais preocupa, que é a falta de profissionais especializados. A médica que atende meu filho, por exemplo, só está disponível para atender aqui uma vez por ano”, destaca.

O ac24horas procurou a secretaria de Estado de Saúde por meio de sua assessoria de comunicação, mas o departamento se negou a responder os questionamentos referentes ao déficit de neuropediatras no Acre.

Inclusão

A lei recém-sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro inclui as especificidades do transtorno do espectro autista nos censos demográficos. Até então, não existiam meios para a inclusão de dados oficiais sobre as pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) no Brasil. O censo será realizado a cada dez anos.

“Vai possibilitar o desenvolvimento de novas políticas públicas mais eficientes. O censo é muito importante, pois se trata de uma pesquisa que chega em todo o Brasil, ate nos mais lugares mais distantes. E uma mapa de onde estão e como estão esses autistas pode fazer com que autoridades federais, estaduais e municipais ofereçam politicas publicas melhores a essa população”, ressalta Abrahão Púpio.

Autismo

O Transtorno do Espectro Autista resulta de uma desordem no desenvolvimento cerebral e engloba o autismo e a Síndrome de Asperger, além de outros transtornos, que acarretam modificações na capacidade de comunicação, na interação social e no comportamento. Há aproximadamente 70 milhões de pessoas no mundo com autismo. Só no Brasil, esse número é de 2 milhões.

Propaganda

Acre

Homem é executado com 4 tiros em frente de igreja em tiroteio

Publicado

em

As guerras entre facções fez mais uma vítima na capital. Um homem identificado como Antônio João Paulo da Costa, de 26 anos, foi morto a tiros na madrugada deste domingo (26) na frente de uma igreja evangélica localizada no km 3 do Ramal da Judia, no bairro Belo Jardim I, no segundo distrito de Rio Branco.

De acordo com informações da polícia repassadas a reportagem do ac24horas, moradores escutaram por volta de 1h da madrugada vários disparos de arma de fogo, uma troca de tiros entre criminosos e não saíram de suas casas para ver o que estava acontecendo. Pela manhã um pastor saiu de sua residência que fica nos fundo de uma igreja e encontrou Antônio morto.

Populares acionaram a ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que ao chegar ao local, o médico apenas atestou a morte de João Paulo.

Polícias Militares estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos dos peritos em criminalística, que inicialmente constatou que a vítima foi morta com quatro tiros, que atingiu o peito, costas e cabeça.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos.

Até o momento ninguém foi preso e o caso segue sob investigação dos Agentes de Polícia Civil da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Com esse homicídio, sobe para 35 o número de morte violenta no Acre.

Continuar lendo

Acre

Videomaker mostra os bastidores da Festa de São Sebastião

Publicado

em

Em mais um ano, a Festa de São Sebastião movimentou a economia e o turismo da cidade de Xapuri, também conhecida como ‘A Princesinha do Acre’. O videomaker do ac24horas, Kennedy Santos, mostra todos os bastidores e acontecimentos mais marcantes da procissão que fechou os festejos e celebrações da 18ª edição do Novenário do Santo Padroeiro, no vídeo deste domingo (26).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este ano, o slogan da festa foi “O esplendor da fé no coração de Xapuri”. O município, distante 188 quilômetros da capital acreana, Rio Branco, reuniu cerca de 15 mil pessoas, segundo a paróquia de Xapuri, que acompanharam o cortejo com a imagem do mártir cristão pelas principais ruas da cidade.

As celebrações do último dia 20 de janeiro retratam a devoção e fé dos fiéis, que chegara de todos os lados à cidade. O cortejo principal percorreu cerca de cinco quilômetros e retornou a igreja de São Sebastião, onde os romeiros foram abençoados pelo pároco Francisco das Chagas Monteiro. A festa religiosa foi encerrada com queima de fogos e muita música.

Assista:

video

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas