Conecte-se agora

Governo volta a manter Educandário e repassa mais de R$ 300 mil à entidade

Publicado

em

O Educandário Santa Margarida, localizado em Rio Branco, acaba de receber do governo do Estado o repasse no valor de R$ 305.949,28, referentes a sete parcelas aos meses (mês de março a setembro) de 2019. A maioria das parcelas estava atrasada. O recurso busca atender as necessidades da entidade e alinhar projetos no âmbito social.

Os atrasos no repasse de recursos, segundo o atual governo, deu-se em razão de que a gestão anterior deixou de fazer a previsão na Lei Orçamentária Anual para o Exercício de 2019. Este ano, houve entraves com a não aprovação Lei de Subvenções, além de pendências na documentação do Educandário.

Para o pagamento do restante dos meses, será feito um aditivo para o pagamento de mais 4 parcelas referente aos meses de outubro/novembro/dezembro e 13°.

Na última sexta-feira, 12, a secretária de Estado Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM), Claire Cameli, visitou o abrigo e reafirmou parceria do Estado com a instituição. “O governo pretende desenvolver ações que ajudem o trabalho desses profissionais e voluntários, que têm contado com a doação da sociedade civil, de instituições, para a manutenção e o cuidado com essas crianças.”, ressaltou Claire Cameli.

Alimentação, vestuário, material de limpeza, higiene pessoal e calçados são em sua grande maioria, conforme o coordenador financeiro, Nilton Cosson, são oriundas de doações da sociedade civil. “Abrigamos essas crianças, assumindo a responsabilidade de cuidar delas. Com as parcerias conseguimos desenvolver um trabalho de excelência”, disse Nilton Cosson.

Aos 76 anos de existência, o Educandário Santa Margarida é a única instituição que atende crianças de zero a 12 anos em Rio Branco. Hoje, são abrigadas 36 crianças vítimas de abandono, negligência e violência. Lá, trabalham diariamente 24 profissionais de várias áreas, como: cuidadores, cozinheiros, serviços gerais, zelador, motorista, administrador, assistente social, psicólogo, assistentes pedagógicos e voluntários que ajudam nas escalas diurnas e noturnas.

Propaganda

Destaque 4

Secretário de Saúde, Alysson Bestene anuncia mais um mutirão de exames na Fundhacre

Publicado

em

O Secretário de Estado de Saúde do Acre, Alysson Bestene, usou suas redes sociais na manhã deste sábado, 25, para anunciar que Rio Branco irá receber neste final de semana mais um mutirão de exames na Fundação Hospitalar do Acre, a Fundhacre.

Segundo o gestor, serão mais de 100 exames de Ecocardiograma adulto e infantil. Bestene relatou que semanalmente já são realizados 100 procedimentos e que com o mutirão serão realizados outros 100 durante os finais de semana.

“Vamos continuar trabalhando, dando os passos certos para melhorar nossa Saúde. Em breve vamos melhorar a oferta para exames de Colonoscopia, Endoscopia, Broncoscopia, Biópsia de Próstata, entre outros”, explicou Bestene.

O secretário ainda destacou o empenho e apoio do governador Gladson Cameli (Progressistas) para que a ação pudesse ser colocada em prática, bem como o esforço de todos os profissionais da área.

“Importante destacar o empenho e a atenção do governador para que possamos melhorar nossa Saúde. Agradecer o empenho de todos os profissionais da que se dedicam com tanto amor e carinho para cuidar da nossa população”, finalizou.

Por – Lucas Vitor e Thais Farias 

 

Continuar lendo

Destaque 4

Rio Branco está entre as capitais que mais perderam postos de trabalho em 2019

Publicado

em

Rio Branco está entre as oito capitais que fecharam vagas com carteira no ano passado. A capital do Acre encerrou 2019 com –223 vagas no mercado de trabalho. Em dezembro, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, diz que em Rio Branco o número de demitidos foi maior que o de admitidos: 455 vagas foram encerradas naquele mês.

Mas Rio de Janeiro lidera o ranking das oito que mais demitiram em 2019 com 6.640 postos encerrados; Teresina: -2.617; Natal: -1.904; João Pessoa: -976; Maceió: -186 Belém: -43, e Porto Alegre: -10.

As demais capitais registraram abertura de postos de trabalho. Além de São Paulo (80.831), as que mais abriram foram Belo Horizonte (22.703) e Curitiba (19.325).

No Estado do Acre, ao contrário de Rio Branco o município de Cruzeiro do Sul teve saldo positivo em 2019. Foram 462 vagas na soma do ano inteiro em novas contratações com carteira assinada.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas