Conecte-se agora

Gladson é chamado de “Barão da soja” em reportagem do The Intercept Brasil

Publicado

em

FOTO: SECOM

Reportagem aponta falhas no modelo econômico sugerido pelo Estado do Acre

Numa grande reportagem sobre o desmatamento da Amazônia e mudanças climáticas publicada pelo jornal eletrônico The Intercept Brasil no dia 6 de julho, o site – que ganhou holofotes ao propagar áudios do atual ministro de Justiça Sérgio Moro que implicam diretamente na Operação Lava Jato, critica, aponta erros e afronta o governador do Acre, Gladson Cameli em publicação no perfil do jornal no Twitter.

A reportagem ressalta a eleição de Gladson, rotulando-o de “barão da soja de segunda geração” e sutilmente “cutuca” o detentor da cadeira de governador no Estado ao apontar que a mesma já havia sido ocupada por um ex-conselheiro de Chico Mendes: “o ecologista Jorge Viana”. Além disso, destacou que Cameli comemorou a vitória convocando uma reunião com executivos do agronegócio em Porto Velho. “A salvação econômica do Acre é o agronegócio. Rondônia, nosso vizinho e irmão, é a prova disso”.

De acordo com o material assinado pelo jornalista Alexander Zaitchik em colaboração com o portal estrangeiro Pulitzer Center, o desmatamento está desestabilizando microclimas e climas regionais no oeste da Amazônia, causando um atraso perceptível no início da estação das chuvas, que está ficando mais curta e mais quente.

O jornal cita o modelo econômico proposto pelo presidente Jair Bolsonaro e que vem ganhando adeptos, como o governo do Acre. A reportagem cita o “fantasma de Chico Mendes” enquanto fala sobre preservação e desenvolvimento econômico.

“A Amazônia está em perigo. O governo de Jair Bolsonaro apoia o desmatamento da floresta até seu fim. Se mais 20% da floresta for perdido, o desequilíbrio gerado pode fazer o bioma se autoconsumir até morrer. Isso traria efeitos apocalípticos ao planeta”.

Segundo apuração do The Intercept, no início de 2019 o desmatamento aumentou mais de 50% até em áreas protegidas. Agora, apesar da grilagem não ser novidade, ela virou questão de vida ou morte. “O projeto de Bolsonaro é esvaziar a proteção ambiental e entregar a Amazônia ao agronegócio”.

O Acre e o agronegócio

Para o jornal, os ministros do Meio Ambiente e da Agricultura tem fragilizado a proteção ambiental através de cortes de verbas, fechamento de postos de controle e impedindo que servidores de órgãos como Funai e Ibama trabalhem.

“Nessa cruzada ideológica, o legado de ambientalistas mortos é visto com desprezo por políticos alinhados ao ruralismo. O governador eleito do Acre Gladson Cameli, lar do ativista assassinado Chico Mendes, por exemplo, afirmou que a salvação do estado é o agronegócio”, escreveu o site no Twitter.

“Nesse fronte de uma guerra pela Amazônia, quem depende da floresta luta pela sua preservação. Já ruralistas alinhados a Bolsonaro sonham em esgotar os recursos da floresta, mas ignoram a iminência de uma catástrofe climática que pode prejudicar os seus negócios”.

“Chico Mendes é tabu no governo Bolsonaro”

“O nome de Mendes é tabu no governo Bolsonaro, e tem força o suficiente para incomodar”. O jornal escreve que o ministro Ricardo Salles fez questão de afirmar: “Que diferença faz quem é Chico Mendes nesse momento?”, escreve o site. De acordo com a reportagem, o enfraquecimento do legado de Chico Mendes atinge até a reserva extrativista que leva o seu nome, na fronteira do Acre com o Peru e a Bolívia.

“Estima-se que a Reserva Chico Mendes contenha mais de 30 mil cabeças de gado em terras desmatadas, e muitas criações estão acima do limite legal imposto a áreas protegidas”.

Deputados do Acre contra novo arco de fogo

O site entrevistou parlamentares da Assembleia Legislativa do Acre e apuraram que uma bancada minoritária de deputados vem tentando modernizar a visão de Chico Mendes e impedir que um novo arco de fogo devore as florestas do estado. “O grupo é capitaneado por Janilson Leite, médico indígena e vice-presidente da Assembleia”, explica o site dizendo que a maioria dos empregos criados no agronegócio são temporários: derrubar árvores.

O material também ressalta que há uma verdadeira corrida contra o relógio climático da Amazônia: “em julho e agosto as chuvas cessam, diminuindo o volume dos rios e tornando ainda mais longas as viagens de barco entre as aldeias e as cidades mais próximas. A estação da seca também traz novas queimadas”.

Leia a reportagem completa aqui: https://theintercept.com/2019/07/05/bolsonaro-amazonia-catastrofe-climatica/.

Propaganda

Acre

Polícia prende envolvidos em morte de Idosa de 74 anos

Publicado

em

Uma ação conjunta dos Policiais Militares do 4°Batalhão – Cia de Bujari e Polícia Civil durante toda sexta-feira (19), dando cumprimento a um mandado de prisão, resultou nas prisões de Kennedy Ribamar da Costa, 21 anos, Frank D’anderson Alencar, 28 anos, e Thiago Ferreira da Silva. Eles são os suspeitos envolvidos no latrocínio ocorrido no dia 16 de junho deste ano, no Ramal Abib Cury, km 8, na Fazenda Nossa Senhora das Graças na zona rural do município do Bujari-AC.

Na ocasião, a idosa Laurinete Ribeiro da Costa, de 74 anos, foi atingida com um tiro dentro da sua residência efetuado por engano pelo próprio marido, no momento em que os bandidos cometiam o crime.

Segundo informações da família, Laurinete estava em casa com um filho e o marido, quando três homens não identificados invadiram a residência pela porta de trás. No momento da ação dos criminosos, a idosa estava assistindo televisão e ficou muito nervosa e começou a gritar. O marido da idosa já estava dormindo e o filho estava no quarto. O esposo se levantou e com uma arma efetuou um tiro que atingiu por engano Laurinete.

Os criminosos fugiram do local e levaram a bolsa e o celular da vítima. Segundo Jhennifer, neta de Laurinete, a casa dos seus avós já tinha sido alvo de bandidos há algum tempo. Os criminosos foram encaminhados ao presídio Francisco de Oliveira Conde.

 

Continuar lendo

Acre

Polícia Militar age rápido e prende novinha que roubou moto

Publicado

em

A Polícia Militar conseguiu recuperar ainda na noite deste sábado a motocicleta que foi roubada por uma jovem no Bairro da Capoeira, em Rio Branco.

Em um vídeo, gravado por uma câmera de segurança, é possível verificar que a autora do furto usa uma chave mestra para conseguir ligar a moto. Apesar de certa dificuldade, ela consegue se evadir do local com a motocicleta.

Além da moça que aparece no vídeo furtando a moto, segundo testemunhas uma outra mulher a acompanhava. A Polícia Militar prendeu as duas por volta das 20 horas deste sábado. As duas não tiveram os nomes divulgados.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.