Conecte-se agora

Luiz Tchê agradece por Gladson Cameli aceitar críticas: “é diferente de governos passados”

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Ao final da tarde de ontem, 11, após a votação da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) que prevê a movimentação financeira do Estado para 2020 de R$ 5,9 bilhões, o governador Gladson Cameli visitou os deputados na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac). Lá, se reuniu com o líder do governo, Luis Tchê e passaram a “trocar figurinhas” publicamente sobre os primeiros meses de governo.

Para Gladson, Tchê tem sido mais que um líder, mas um verdadeiro conselheiro. “Às vezes, a minha opinião não é a mesa que a dele, mas recuo para seguir a opinião dele (Tchê)”, revelou Cameli.

O governador destacou que realmente não quer os parlamentares dizendo “amém” para tudo que ele diz. “Quero que eles digam os nossos erros”. E finalizou o discurso dizendo: “você só vai deixar de ser nosso líder se você quiser”, contrariando as conspirações iniciais sobre a liderança do deputado.

Por sua vez, Tchê agradeceu a confiança (leia-se moral) depositada nele pelo governador. “Quem seria eu se não fossem os deputados da base? Estamos numa missão de construir um Acre melhor para todos os acreanos”.

O deputado fez uma observação um tanto interessante. Segundo o parlamentar líder, o maior legado deixado por Gladson Cameli nesses primeiros seis meses de governo foi acatar as críticas dos deputados. “A gente não via isso nos governos anteriores”, afirmou Tchê.

Propaganda

Destaque 6

IPCA: Inflação terá novo cálculo a partir de janeiro de 2020

Publicado

em

A partir de janeiro de 2020, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) vai pesquisar a variação nos preços de 56 novos elementos. Os produtos e serviços usados para medir a inflação oficial do país serão atualizados para acompanhar as mudanças nos hábitos de consumo da população. A divulgação está prevista para início de fevereiro.

Novas tendências, como transportes por aplicativo e serviços de streaming, passando por tratamento e higiene de animais domésticos, até produtos de consumo rápido, como macarrão instantâneo, serão incluídas na lista.

Serviços relacionados à vida saudável e estética, como sobrancelha, cabeleireiro e barbeiro, depilação e atividade física, também passarão a fazer parte do cálculo. Já itens que perderam espaço ou foram excluídos do orçamento das famílias, como aparelhos de DVD, assinatura de jornais e máquinas fotográficas, serão retirados da pesquisa.

A Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018, que atualizou os hábitos de consumo, despesas e renda das famílias, é quem embasa as mudanças nos componentes da inflação. Com 377 produtos e serviços, a nova estrutura de ponderação do IPCA traz seis subitens a menos que no modelo atual, baseado na POF 2008-2009, e em vigor desde janeiro de 2012.

“Ficamos muito tempo sem ter uma POF e temos uma mudança cada vez mais rápida no padrão tecnológico. Tivemos a saída de alguns itens que realmente não encontramos mais. Ao mesmo tempo, tivemos a entrada de produtos que estão no cotidiano de milhões de brasileiros”, explicou o gerente de Índice de Preços do IBGE, Pedro Kislanov.

O IPCA reflete a cesta de consumo das famílias com rendimento mensal de um a 40 salários mínimos e abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e Brasília.

Transportes passam a ter mais peso no IPCA que alimentação

O grupo transportes será pela primeira vez o principal componente da inflação, com 20,8% do indicador, apesar de reduzir sua representação, que era de 22%. O grupo superou alimentação e bebidas, que diminuiu a participação de 22% para cerca de 19%.

O transporte público apresentou redução, passando de 4,50% para 3,16%. Adicionalmente, foram incorporados bilhetes de integração de transporte público (0,07%) e transporte por aplicativo (0,21%). Também nesse grupo, o peso de 11,66% do veículo próprio indica o comprometimento dos orçamentos das famílias com produtos e serviços como emplacamento, seguro e estacionamento.

Já o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que calcula a inflação das famílias com rendimento de um a cinco salários mínimos, seguiu com alimentação e bebida como o grupo de maior peso, porém reduzindo sua participação de 27,3% para cerca de 21,5%. Assim como no IPCA, transportes teve ganho de participação de cerca de 1,8 ponto percentual, chegando a 20%.

“O aumento no peso do transporte pode ser explicado pela menor quantidade de opções desse serviço, enquanto na alimentação, as famílias tem mais facilidade em trocar alguns produtos por outros, para economizar”, explicou o gerente de Índice de Preços do IBGE.

*Com informações da Editoria Estatísticas Econômicas da Agência IBGE de Notícias.

Continuar lendo

Destaque 6

Semana terá três sorteios da Mega-Sena

Publicado

em

Não houve sorteio da Mega-Sena neste sábado (12), em função do feriado que celebra o Dia de Nossa Senhora Aparecida e o Dia das Crianças.
A próxima semana, em compensação, será recheada: além do prêmio está acumulado, com previsão de R$ 30 milhões para o concurso 2.197, serão realizados três sorteios: na segunda (14), na quarta (16) e no sábado (19).

Como ninguém acertou as seis dezenas no concurso 2.196 , realizado na última quarta, o prêmio para o próximo sorteio acumulou.
Na próxima segunda, as dezenas serão sorteadas às 20h, em São Paulo, no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário do Tietê.

As apostas podem ser feitas normalmente até as 19h (horário de brasília) em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o País. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.