Conecte-se agora

Prefeito de Porto Walter diz que acordo para abastecer as cidades isoladas não foi cumprido

Publicado

em

Durante Audiência Pública realizada na última quarta feira, 10, em Cruzeiro do Sul, os órgãos de fiscalização, como IMAC, liberaram o transporte de combustível para Porto Walter e Marechal Thaumaturgo de forma emergencial, com prazo de 60 dias para as adequações e legalizações.

A operação de transbordo e transporte deveria ter começado ontem, 11, mas até agora nenhuma embarcação foi abastecida para seguir viagem para as duas cidades no local já autorizado pela Agência de Transportes Aquários ANTAQ, próximo à travessia de Rodrigues Alves. Segundo o prefeito de Porto Walter, Zezinho Barbary, o IMAC não cumpriu o acordo firmado na Audiência Pública por meio de ata, flexibilizando com relação à algumas exigências até o prazo de 60 dias, quando a estrutura de transbordo e transporte estiver totalmente adequado às normas de todos os órgãos de fiscalização.

No local, que pertence a uma empresa cruzeirense, as embarcações serão abastecidos por um caminhão por meio de uma mangueira, como era feito no barco que explodiu no dia 7 de junho no Rio Juruá. A diferença é que agora o espaço é afastado de casas e outros barcos e não poderá haver passageiros na viagem. O combustível também não poderá mais ser levado em caixas plásticas. No dia da explosão do barco, 18 pessoa estavam embarcadas enquanto era feito o abastecimento de 5 mil litros de gasolina.

Nas duas cidades, pela falta de combustível já não há aulas, vacinação, coleta de lixo e outros serviços essenciais poderão ser suspensos. ” As duas cidades têm 30 mil habitantes, brasileiros que estão sendo abandonados pelo poder público. Os órgãos de fiscalização precisam entender que esse é um momento de emergência e que tudo será legalizado. Mas enquanto isso nossas crianças ficam sem aula, merenda escolar e vacinas”, cita o prefeito.

Na Audiência Pública estavam representantes da Agência Nacional do Petróleo, Marinha do Brasil, IMAC, Bombeiros, empresas distribuidoras e transportadoras de combustível e prefeitos de Porto Walter, Zezinho Barbary, de Marechal Thaumaturgo, Isaac Piyãko e de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, que levou a Audiência Pública, que era realizada no CRIE, para seu gabinete.

Propaganda

Destaque 7

Gladson Cameli desiste do nome Expoacre Rural Show

Publicado

em

Ao que tudo indica, o governador Gladson Cameli andou pensando melhor e desistiu da ideia de dar um novo nome à maior Feira de Agronegócios do Estado do Acre, a Expoacre 2019. No final do mês de maio, Cameli acenou, após visitar a maior feira de agronegócios da Região Norte, a Rondônia Rural Show, que também gostaria de alterar o nome do evento local para ‘Expoacre Rural Show’.

Entretanto, a ideia ficou somente na parte da programação mesmo, já que o nome permaneceu como era, o tradicional Expoacre. Questionada pelo ac24horas, a assessoria do governo negou que houve descontentamento ou desacordo entre as equipes organizadores do evento e garantiu que quem decidiu permanecer com a nomenclatura tradicional foi o próprio governador.

“A tradição do nome Expoacre é defendida pela população. E por isso, o governador optou por manter o nome devido à preferência das pessoas”, informou a assessoria governamental.

Anteriormente, Cameli pretendia mudar o atual projeto da feira do Acre, incluindo o nome, para torná-la mais parecida com a feira do estado vizinho. Agora, a equipe afirma que ele apenas “ventilou uma possibilidade de mudança”.

“O governador é quem toma as decisões, assim a decisão de manter Expoacre também foi dele”, reiterou a assessoria de imprensa.

Continuar lendo

Destaque 7

Abastecimento de combustível é normalizado em cidades do Juruá

Publicado

em

Somente no final da tarde desta sexta-feira, 12, 38 dias depois do acidente de barco em Cruzeiro do Sul, que matou 6 pessoas, o abastecimento de combustível para as cidades de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo foi restabelecido.

O prefeito Zezinho Barbary, de Porto Walter, usou suas redes sociais, para agradecer aos envolvidos na solução do problema, como o governador Gladson Cameli, senador Sérgio Petecão, deputados Jesus Sérgio e Jéssica Sales, prefeitos Ilderlei Cordeiro e Isaac Piyãko, Antaq, Marinha e a imprensa.

“Agradeço a mobilização de todos e destaco em especial o trabalho da imprensa”, ressaltou o prefeito Zezinho Barbary na postagem.

Na postagem, Barbary também fez uma homenagem especial às vítimas da explosão do barco: 6 mortos e 12 feridos.

O abastecimento dos barcos, que estavam proibido desde o dia da explosão, só pode ser feito em um local determinado pela Agência de Transportes Aquários – Antaq e fica próximo à travessia de Rodrigues Alves. As empresas fornecedoras, distribuidoras e transportadoras terão 60 dias para se adequarem às regras e normas dos órgãos fiscalizadores.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.