Conecte-se agora

Empreendedorismo feminino é tema de grande evento no próximo dia 17, no Teatrão

Publicado

em

‘Ela Pode Empreender’ é o nome do evento que será realizado em Rio Branco, no Teatro Plácido de Castro, gratuitamente, na próxima quarta-feira, 17. A iniciativa faz parte do programa Ela Pode, da Rede Mulher Empreendedora, a primeira e maior plataforma de geração de conteúdo e qualificação ao empreendedorismo feminino no país.

Com a missão de encorajar mulheres empreendedoras ou que estejam em busca de crescimento pessoal e profissional, a conquistar independência financeira e de decisão sobre seus negócios e vidas, a Rede Mulher Empreendedora, que atua neste programa com apoio do Google, realiza seu primeiro evento no Acre.

Durante o Ela Pode Empreender, serão abordados em dinâmicas palestras, temas relevantes para os desafios mais comuns na área do empreendedorismo e empregabilidade, tais como: comunicação, liderança, negociação, finanças, networking, marca pessoal e ferramentas digitais.

E para anunciar a chegada ao estado, a Rede Mulher Empreendodora convida as mulheres a partir de 14 anos, que tem interesse pelo tema, para juntas fazerem desse encontro, o primeiro de muitos passos que estão sendo planejados.

“Este é um momento para conhecermos e ampliarmos nossas estratégias em busca de criar a realidade que desejamos para nós. Impossível não sair desta noite inspirada a buscar o melhor de si para desenhar a realidade que almeja para si. Somos todas mulheres empreendedoras, com nossos desafios diários e a persistência que nos faz buscar o que nos brilha os olhos. Estamos todas com uma linda energia para entregar tudo o que aprendemos durante nossa experiência para potencializar a força das mulheres participantes”, comenta Fabiana Rolim, embaixadora da Rede Mulher Empreendedora em Pernambuco e multiplicadora do Ela Pode, uma das palestrantes do evento.

Caminhar para avançar – A missão de empoderamento feminino cresceu através do Instituto Rede Mulher Empreendedora pelo Programa Ela Pode. Este programa, iniciativa do Instituto com o apoio do Google, possui o ousado objetivo de capacitar gratuitamente 135 mil mulheres brasileiras até dezembro de 2020, garantindo, assim, as possibilidades de melhorias profissionais.
E para o primeiro evento no Acre, várias mulheres independentes, pro-ativas e atuantes se unem para tornar isso possível, são elas: Gabriela Lima, Katiucya Manfredini, Thalita Figueiredo, Danuza Lemos, Samia Do Monte, Gabriela Cunha, Silvana Maués, Thais Souto, Íris Tavares, Mirla Miranda, Talita Ribeiro, Mariana Tavares, Gisele Chaves, Andréa Zílio.

União e parceria – O Ela Pode Empreender ocorrerá com o patrocínio do Sebrae, Conselho Regional de Administração do Acre (CRA-AC), Comissão da Mulher Advogada da OAB-AC, Centro Universitário Uninorte, R.B.O viagens, Castelo Viagens e Turismo, Do Monte Curso de Formação de Vigilante, Floresta Gourmet, Casa Urbana Coworking, Studio de Arquitetura Bártholo & Souto, GIFT Talentos, Jorge Cosméticos, Digicópias, Top Mídia, Start Som, Pluma Corretor de Imóveis, Oi Conteúdo Digital, Baobá, Katiucya Manfredini, Loja Íris Tavares, MM Comunica, Carmem Stefans, Pit Stop Mecânica, Start Full Faculdade Pitágoras, Racine Coiffeur Spa, Pesqueiro Manto Verde, Vita Design Arquitetura e Interiores, PWS, Talita Maia, Kampô. E também com o apoio do Governo do Estado e Prefeitura de Rio Branco.

Como participar – Pode ser empreendedora (pequena, média ou grande), candidata à empreendedora, funcionária ou em busca de oportunidades no mercado de trabalho. Interessadas em participar devem preencher o formulário disponível no link: https://www.sympla.com.br/ela-pode-rio-branco-ac__571354

Serviço:

Evento*: Ela Pode Empreender
Local*: Teatro Plácido de Castro (Teatrão)
Data*: 17 de julho
Horário*: 18h às 22h
Entrada*: gratuita
Inscrições*: https://www.sympla.com.br/ela-pode-rio-branco-ac__571354
Informações*: (68) 3244-1130

Programação:

18h – Credenciamento| Espaço de Networking | Apresentação Cultural
18h30 – Boas vindas – *Mariana Tavares* (apresentadora do evento) e *Mirla Miranda* (madrinha do evento)
18h50 – Apresentação com a embaixadora da Rede Mulher Empreendedora e multiplicadora do Programa Ela Pode, *Fabiana Rolim*

19h20 – Início dos Talks e apresentação da dinâmica
19h25 – 19h40 – Liderança do PODER | *Samia Do Monte*
19h45 – 20h – Conexões de Sucesso| *Danuza Lemos*
20h05 – 20h20 – Vender Enriquece | *Íris Tavares*
20h25 – 20h40 – Investir em Você| *Katiucya Manfrendini*
20h45 – 21h – Por que empreender pela internet? | *Silvana Maués*
21h05 – 21h20 – Sua História Te Faz Brilhar | *Gabriela Lima*
21h30 – Encerramento

Propaganda

Cotidiano

Em Cruzeiro do Sul, mulher é encontrada morta; polícia suspeita de enforcamento e estupro

Publicado

em

No final da manhã desta quinta-feira, 14, Maria José Doria Maciel, 46 anos, foi encontrada morta por populares em sua casa no bairro da Várzea. A morte, inicialmente foi tratada como sendo de causa natural, mas a tarde houve a confirmação do homicídio por enforcamento e há indícios de estupro.

As primeiras notícias na vizinhança, eram de que Maria José que seria usuária de drogas, havia morrido por estar com dengue e ter ingerido bebida alcoólica.

Houve desencontro de informações entre a família, o SAMU, polícia e IML. O corpo da mulher passou quase o dia inteiro em cima da cama onde teria sido assassinada.

O caso

O IML só faz o resgate, transporte e necropsia em corpos de pessoas vítimas de morte violenta ou de morte natural de pessoa não identificada. Em caso de morte natural, a família por meio de funerária, cuida do translado.

O técnico de necropsia do Instituto Médico legal de Cruzeiro do Sul, Marcos Barbosa, explica que foi chamado para atender o chamado pela primeira vez as 11 horas da manhã, mas logo em seguida, foi informado pela equipe do SAMU que não havia indício de morte violenta. Só a tarde, um outro médico informou ao IML, a morte violenta e ele, então levou o corpo para o Instituto.

” As 11 horas o médico do Samu falou que não tinha suspeita de morte violenta , mas depois de muitas horas outro médico da unidade do Bairro da Várzea falou que tinha suspeita de violência então toda polícia foi lá de novo e verificamos que realmente ela foi morta por enforcamento”, conta o técnico do IML.

A Assessoria de Comunicação da Polícia Militar de Cruzeiro do Sul, informou que “a equipe do SAMU que esteve no local, suspeitou de infarto, por isso, o perito alegou que não iria ao local” .

Horas depois, segundo a PM, uma médica da família comunicou que a vítima tinha sinais de estupro e somente após essa informação, o perito foi ao local.

O corpo já foi liberado e o caso de feminicídio será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Acre

Prefeitura de Rio Branco lança Campanha de Combate à Tuberculose

Publicado

em

Foto: Val Fernandes

Homens entre 25 e 40 anos são os mais afetados pela doença, que acomete o pulmão e outros órgãos.

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), realizou na manhã desta quinta-feira (14), na URAP Roney Neves, localizada no conjunto Adalberto Sena, o Lançamento da Campanha Nacional de Combate à Tuberculose.

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que afeta principalmente os pulmões, podendo acometer, também, órgãos como ossos, rins e meninges.

Para conscientizar a população e alertar sobre os riscos da doença, foi instituído o dia 17 de novembro como Dia Nacional de Combate à Tuberculose. Em Rio Branco, o número de casos chega, em média, a 300 casos por ano.

Durante o lançamento da campanha deste ano em Rio Branco, a SEMSA promoveu uma palestra educativa sobre a doença, tratamento e prevenção. Também houve a busca de sintomáticos respiratórios e os devidos encaminhamentos para a consulta e coleta de material para exames.

De acordo com a secretaria, durante todo o mês serão intensificadas as ações de orientação sobre o agravo da doença em todas as URAPS e Centros de Saúde do município.

A equipe da SEMSA alerta que tuberculose tem cura e que o diagnóstico precoce é a melhor forma de prevenir a doença. O tratamento é gratuito, oferecido em todas as Unidades de Saúde, e após 15 dias do início do tratamento, ininterruptos, a cadeia de transmissão do bacilo é interrompida.

A tuberculose não é mais tão famosa como antigamente, mas ainda preocupa. O Brasil registrou 72,8 mil novos casos da doença no ano passado e 4.534 óbitos em 2017. No mundo, são 10 milhões de acometidos e mais de um milhão de vítimas fatais ao ano – ou 4.500 por dia.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.