Conecte-se agora

Horas antes da votação da LDO, Gladson diz que não vai passar “cheque em branco” para poderes

Publicado

em

Foto: Sérgio Vale

O governador Gladson Cameli (Progressistas) afirmou na manhã desta quinta-feira, 11, que o Estado não vai passar “cheque em branco” para os poderes, se referindo a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que será votada na Assembleia Legislativa. A proposta do governo prevê movimentação financeira de R$ 5,9 bilhões em 2020, R$ 100 milhões a menos que orçamento deste ano.

“Eu sei que hoje é a votação da LDO e sei todas as demandas dos poderes, mas infelizmente não posso passar um cheque em branco. Sou sensível as causas, as dificuldades enfrentada por todos, mas não tenho como aumentar valores”, disse o governador, afirmando que assumiu o Estado com o rombo de R$ 800 milhões de um suposto orçamento fictício. A declaração de Cameli foi dada durante a entrega de 12 ônibus escolares em solenidade em frente ao Palácio Rio Branco. que atuarão no interior do Estado.

A expectativa é que tanto Judiciário, Legislativo, Ministério Público, Tribunal de Contas e Defensoria Pública continuem com seus percentuais constitucionais.

Cameli revelou ainda que os gastos com a previdência só aumenta com os passar dos meses e que neste último mês o Estado desembolsou mais R$ 46 milhões para honrar o pagamento de mais de 15 mil aposentados e pensionistas. “Só para vocês terem um ideia comecei o ano pagando R$ 40 milhões. Agora já tô pagando R$ 46 milhões. Essa conta não para de aumentar”, informou.

O governador aproveitou também para agradecer os setes deputados da bancada federal do Acre em Brasília que votaram a favor da Reforma da Previdência na noite de quarta-feira 10. “ Eu quero agradecer aos deputados que independente de posições partidárias votaram por convicção, por um Brasil e Acre melhor”, pontuou.

Propaganda

Acre

Pega-Pega é a campeã do Circuito Junino de Rio Branco 2019

Publicado

em

A Junina Pega-Pega é a grande campeã do Circuito Junino de Rio Branco 2019. O resultado foi divulgado na noite do último domingo, 14, último dia do Circuito Junino, realizado na Casa da Cultura – Quadrilhódromo.

O grupo campeão contou a história da filha de um coronel que não sabia dançar forró, até conhecer um pretendente que era pé de valsa. Já nas danças, a Pega-Pega inovou ao levar o tradicional Cangaço.

Desde 2011 a junina não vencia o campeonato de quadrilha. “A emoção é grande, pois foi um trabalho em conjunto, feito por muita gente. O coração fica a mil, pois é o reconhecimento de que o que fizemos foi bem feito”, destacou Nathy Lima, uma das integrantes do grupo.

O Circuito Junino de Rio Branco promove a competição entre os 10 grupos quadrilheiros da capital acreana. Cada junina leva para a Arena dos Folguedos uma temática diferente. Ao todo, foram 50 minutos de apresentação, cada, sendo divididos em casamento e dança.

Premiação

Os participantes receberam um prêmio de participação, no valor de R$ 1,5 mil, cada. A Prefeitura também concede o prêmio extra para os cinco primeiros lugares. São eles: Junina Pega-Pega (R$ 2,8 mil e troféu); Junina Matutos na Roça (R$ 2 mil e troféu); Junina Malucos na Roça (R$ 1,5 mil e troféu); Sassaricano na Roça (R$ 1 mil e troféu); e Assanhados na Roça (R$ 900 e troféu).

Continuar lendo

Acre

Aberta oportunidade para renegociação de dívidas do FNO

Publicado

em

Produtores rurais da Região Norte estão com a oportunidade aberta para renegociar suas dívidas com o Banco da Amazônia. Essa chance atinge aqueles que possuem operações contratadas até 2011. O prazo para obter até 95% de desconto em juros e multas é até o dia 30 de dezembro de 2019.

De acordo com a gerente de Administração de Crédito do Banco, Mariney Demétrio, esta oportunidade está sendo realizada com base na lei 13.729, que altera a lei 13.340. “O cliente que renegociar terá carência até 2020. O vencimento da primeira parcela será em 2021 e o da última parcela para 30 de novembro de 2030”, explica. Ele acrescenta que em caso de pagamento das prestações em data anterior ao vencimento, o Banco concede bônus por adimplência.

“O Banco espera atingir um público de aproximadamente 180 mil clientes em toda a Região Norte. Somente no Acre, o Banco espera renegociar mais de 7 mil operações”, informou.

A maioria do dinheiro emprestado é do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), que financia projetos individuais ou coletivos. O programa possui as mais baixas de juros dos financiamentos rurais, além de linhas específicas em atendimento à igualdade de gênero e oportunidades produtivas para os jovens do campo.

Os interessados devem procurar as agências do Banco da Amazônia e conversar com a gerência.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.