Conecte-se agora

Câmara vota LDO e empréstimo de R$ 48 milhões nesta quinta

Publicado

em

A Câmara de Vereadores de Rio Branco entra em recesso a partir desta quinta-feira, 11, até o dia 31 de julho. Antes, porém, deve votar a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) do município, bem como a autorização para que a prefeitura contraia empréstimo no valor de R$ 48 milhões para mudar a iluminação pública de toda a cidade para lâmpadas de led.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Antônio Morais (PT), ele não vê nenhuma dificuldade na tramitação dos dois projetos. O líder da prefeita Socorro Neri (PSB) vereador Rodrigo Forneck (PT) disse que “o empréstimo traz uma grande economia para toda a cidade”. De acordo com ele, a economia feita na energia vai permitir que o empréstimo seja pago rapidamente. “Também vai permitir que as forças de Segurança atue nos bairros”, disse.

A LDO, na avaliação do vereador de oposição, Emerson Jarude (sem partido) deverá ser aprovada por unanimidade como sempre foi, já que quem determina as diretrizes é o Executivo e não o Legislativo.

Propaganda

Cotidiano

Confeiteiro, manicure e zelador: veja as vagas de emprego desta terça-feira (16)

Publicado

em

Para esta terça-feira, 16, o Sistema Nacional de Emprego do Acre (Sine) está disponibilizando 32 vagas de emprego em diversas áreas para Rio Branco. Os interessados devem procurar o órgão localizado na OCA, centro da capital.

Para se candidatar a uma vaga, o candidato precisa estar cadastrado no Sine. Quem ainda não possui cadastro, deve ir ao Sine levando os documentos exigidos: Carteira de Trabalho, Identidade/CPF, Título de Eleitor, comprovante de escolaridade e de endereço.

O cidadão pode verificar se a vaga ainda está disponível através do telefone 0800 647 8182.

Continuar lendo

Cidades

Em Mâncio Lima, secretário nega acúmulo de cargos na prefeitura do município

Publicado

em

O secretário de Finanças do município de Mâncio Lima, José Alberto, afirmou em entrevista a um site local do Vale do Juruá – O Juruá em Tempo, que dois dos servidores acusados de acumular cargos na Prefeitura já foram afastados da gestão.

Alberto se disse tranquilo com relação ao caso: “já comprovamos no Tribunal de Contas que não havia acumulo de cargos. Somos servidores estaduais, cedidos para a Prefeitura de Mâncio Lima e só recebemos a partir desta fonte empregatícia”, garantiu.

O secretário ainda acrescentou que a denúncia não condiz com a verdade e não resta dúvidas de que nenhum ato ilícito ocorreu entre os envolvidos. “Pediremos diremos direito de resposta e tão logo formos ouvidos pelo Ministério Público, provaremos que não existe nenhuma irregularidade”, finalizou José Alberto.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.