Conecte-se agora

Dos oito deputados, sete votaram pela aprovação da Reforma

Publicado

em

O poder de articulação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador Gladson Cameli (Progressistas) influenciou a maioria absoluta da bancada acreana na Câmara dos deputados a votar pela aprovação da Reforma da Previdência na noite desta quarta-feira, 10. Dos oito parlamentares, sete votaram favoráveis a proposta do executivo.

Os deputados do Acre que votaram a favor foram Flaviano Melo (MDB), Jéssica Sales (MDB), Mara Rocha (PSDB), Jesus Sérgio (PDT), Manuel Marcos (PRB), Vanda Milani (Solidariedade) e Alan Rick (Democratas). A deputada pelo PCdoB, Perpétua Almeida foi a única representante do Estado a votar contra.

A parlamentar do PCdoB disse por meio das redes sociais que votou não pela reforma por ela retirar conquistas importantes dos trabalhadores. “Sacrifica os mais pobres e não mexe com os ricos. Quem votou nesta reforma, votou contra o povo pobre, os trabalhadores, a Bíblia e a Constituição Brasileira”. Incoformada, Almeida citou a frase do professor Darcy Ribeiro: “Meus fracassos são minhas vitórias. Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu.”

Já o deputado Alan Rick, que votou pela aprovação, classificou o ato como histórico. “Hoje foi um dia histórico, algo raro de se ver, até mesmo em pautas muito importantes: com o voto de 510 Deputados Federais, aprovamos o texto da Reforma da Previdência. Foram 379 votos a favor e apenas 131 contra. Ao Brasil, isso significa mais um passo em direção à retomada do crescimento econômico, que perdemos devido a anos de gestão perdulária e voltada ao bem não da nação, mas de apenas um partido.. Hoje, avançamos em direção a um Brasil mais desenvolvido e justo”, enfatizou.

Por 379 votos a 131, o texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC) de reforma da Previdência, que altera as regras de aposentadoria foi aprovada.

Propaganda

Acre

Pega-Pega é a campeã do Circuito Junino de Rio Branco 2019

Publicado

em

A Junina Pega-Pega é a grande campeã do Circuito Junino de Rio Branco 2019. O resultado foi divulgado na noite do último domingo, 14, último dia do Circuito Junino, realizado na Casa da Cultura – Quadrilhódromo.

O grupo campeão contou a história da filha de um coronel que não sabia dançar forró, até conhecer um pretendente que era pé de valsa. Já nas danças, a Pega-Pega inovou ao levar o tradicional Cangaço.

Desde 2011 a junina não vencia o campeonato de quadrilha. “A emoção é grande, pois foi um trabalho em conjunto, feito por muita gente. O coração fica a mil, pois é o reconhecimento de que o que fizemos foi bem feito”, destacou Nathy Lima, uma das integrantes do grupo.

O Circuito Junino de Rio Branco promove a competição entre os 10 grupos quadrilheiros da capital acreana. Cada junina leva para a Arena dos Folguedos uma temática diferente. Ao todo, foram 50 minutos de apresentação, cada, sendo divididos em casamento e dança.

Premiação

Os participantes receberam um prêmio de participação, no valor de R$ 1,5 mil, cada. A Prefeitura também concede o prêmio extra para os cinco primeiros lugares. São eles: Junina Pega-Pega (R$ 2,8 mil e troféu); Junina Matutos na Roça (R$ 2 mil e troféu); Junina Malucos na Roça (R$ 1,5 mil e troféu); Sassaricano na Roça (R$ 1 mil e troféu); e Assanhados na Roça (R$ 900 e troféu).

Continuar lendo

Acre

Aberta oportunidade para renegociação de dívidas do FNO

Publicado

em

Produtores rurais da Região Norte estão com a oportunidade aberta para renegociar suas dívidas com o Banco da Amazônia. Essa chance atinge aqueles que possuem operações contratadas até 2011. O prazo para obter até 95% de desconto em juros e multas é até o dia 30 de dezembro de 2019.

De acordo com a gerente de Administração de Crédito do Banco, Mariney Demétrio, esta oportunidade está sendo realizada com base na lei 13.729, que altera a lei 13.340. “O cliente que renegociar terá carência até 2020. O vencimento da primeira parcela será em 2021 e o da última parcela para 30 de novembro de 2030”, explica. Ele acrescenta que em caso de pagamento das prestações em data anterior ao vencimento, o Banco concede bônus por adimplência.

“O Banco espera atingir um público de aproximadamente 180 mil clientes em toda a Região Norte. Somente no Acre, o Banco espera renegociar mais de 7 mil operações”, informou.

A maioria do dinheiro emprestado é do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), que financia projetos individuais ou coletivos. O programa possui as mais baixas de juros dos financiamentos rurais, além de linhas específicas em atendimento à igualdade de gênero e oportunidades produtivas para os jovens do campo.

Os interessados devem procurar as agências do Banco da Amazônia e conversar com a gerência.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.