Conecte-se agora

Senado pode incluir estados na reforma da Previdência, diz Maia

Publicado

em

O Senado pode costurar um acordo para reincluir os estados e os municípios na reforma da Previdência, disse há pouco o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ele se disse favorável a que governos estaduais e prefeituras façam parte da reforma, mas admitiu não haver clima para que os deputados aprovem a reinclusão dos governos locais neste momento.

Pela hipótese cogitada por Maia, o Senado aprovaria a reforma da Previdência, mas as modificações seriam fatiadas. Os pontos aprovados pelas duas Casas seriam promulgados, mas a reinclusão dos estados e dos municípios voltaria à Câmara dos Deputados para ser discutida novamente.

“O que entendo é que é muito difícil que a Câmara aprove esse tema, infelizmente. Todo mundo sabe que sou a favor. Mas de repente, pode ter uma construção da inclusão, como já ouvi do presidente do Senado [Davi Alcolumbre], no Senado Federal”, declarou Maia, ao ser perguntado sobre o destaque anunciado pela bancada do Partido Novo para que a reforma da Previdência passe a valer automaticamente para os servidores locais.

“Com isso, o Senado poderia, se Deus quiser e a gente aprovando a PEC aqui, trabalhar a nossa PEC mais os estados e devolver como PEC paralela [a questão] dos estados para a gente fazer o debate em outro ambiente. Num ambiente menos tensionado. Não sei se é possível, mas vamos trabalhar para que a gente não tenha atraso na análise da reforma”, acrescentou o presidente da Câmara.

Obstrução

Sobre a estratégia da oposição de obstruir a votação da reforma da Previdência, Maia disse que uma votação como a reforma da Previdência é complicada, dependendo não apenas de manobras regimentais mas também de quórum. “Tem que passar toda a obstrução da oposição para saber quando vota. Tem que ter quórum alto. Agora é organizar a votação. Toda hora é importante numa votação como essa”, declarou, sem arriscar uma previsão de horário para início da votação da PEC.

Propaganda

Acre

Índia Venezuelana mendigando nas ruas de Rio Branco chama atenção

Publicado

em

“Preciso de ajuda para comprar comida e fralda para meu filho”. É com esta frase, escrita em um pedaço de papelão, que uma indígena venezuelana circulou com seu filho nos braços entre os carros e motos nas ruas da capital acreana para pedir ajuda.

A senhora chegou ao Acre fugindo da crise na Venezuela e trouxe o seu único filho. A fotografia foi registrada por Sérgio Vale na manhã desta segunda-feira (14) no Centro.

Continuar lendo

Acre

Secretária chora ao se deparar com burocracia no serviço público

Publicado

em

Chora, pequena! Este parece ser o jargão que mais combina com a situação pela qual a secretária estadual, Eliane Sinhasique, vem passando desde o início da gestão do governo Gladson Cameli. Segundo ela, não foram poucas as vezes em que se pegou chorando, literalmente, em seu gabinete devido às “travas” impostas pela burocracia que impera no andamento dos serviços públicos.

Diante das dificuldades enfrentadas na secretaria de Empreendedorismo e Turismo do Acre, Sinhasique diz chorar. “Já chorei por contas das coisas não estarem andando, aborrecida das coisas não saírem como planejado, etc.”, elencou a gestora.

De acordo com a secretária, é difícil assimilar que seu tempo não é o mesmo tempo da burocracia. “Sinto que o governador Gladson também sofre com isso. Preciso aprender a sentar, repisar e aceitar que as coisas não são como gostaríamos que fossem”, lamentou a secretária durante entrevista na Rádio Aldeia FM nesta segunda-feira (14).

A secretária endossou o assunto esclarecendo que já chegou a passar mal de saúde por não se contentar com a morosidade no serviço público. “Se a gente não se acalmar, adoece. A gente quer que a coisa flua e não flui, então é respirar e dar continuidade”.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.