Conecte-se agora

Gasto com PMs e Bombeiros na reserva está prestes a superar os ativos no Acre

Publicado

em

De acordo com levantamento do economista Pedro Nery publicado nesta segunda-feira, na edição online do Jornal O Globo, os gastos com policiais militares e bombeiros inativos já supera o de ativos em 14 estados do país.

No Acre, porém, os gastos com inativos registra 49% em relação aos 51% dos profissionais que estão na ativa. Já em Rondônia, estado vizinho, o gasto com inativos militares compromete somente 30% da despesa enquanto no Amazonas a margem é de 38%. No Rio Grande do Sul, onde a despesa aposentados é estratosférica, esse percentual chega a 71%. Na segunda posição, aparece São Paulo que compromete 58%, seguido por Santa Catarina e Minas Gerais que registraram 56% cada.

Outro dado revelado na reportagem é quanto ao déficit da previdência por Estado. O estudo revela que o Acre apresenta receita de anual de R$ 363 milhões contra R$ 781 milhões despesas, totalizando mais de R$ 418 milhões de rombo. Atualmente, o governo do Acre informa que todos os meses o Estado precisa disponibilizar cerca de R$ 40 milhões para complementar a folha salarial dos mais de 15 mil aposentados e pensionistas

Segundo apurou ac24horas, nos próximos meses é possível que o percentual de militares ativos no Estado cresça, levando em conta as convocações dos concursados da Polícia Militar que já foram feitas e a do cadastro de reserva também, que é uma promessa de governo.

O texto-base da reforma da Previdência , aprovado na última quinta-feira, deixou nas mãos dos estados — muitos em crise fiscal— a busca por uma solução para o déficit das aposentadorias de policiais militares e bombeiros. Foi excluída da proposta da Reforma da Previdência a previsão de que, enquanto lei específica não fosse editada, PMs e bombeiros ficassem enquadrados nas novas regras para as Forças Armadas, como a exigência de 35 anos de contribuição para se aposentar. Hoje, na maior parte dos estados, é possível requerer o benefício com 30 anos de serviço. Não há idade mínima.

Na prática, nada muda para os militares estaduais. A manobra serviu para excluir completamente estados e municípios da reforma. O ponto era um pleito de parlamentares, que temiam o ônus político de uma medida impopular, já que haverá eleições em 2020.

Para Nery, o cenário preocupa. Em março, o GLOBO mostrou que os gastos dos estados com PMs e bombeiros representam de 20% a 30% das despesas dos entes federados com a folha de pagamento total.

— O país é violento e tem uma população jovem, mas metade dos estados já gasta mais da folha de segurança com os inativos do que com os policiais em atividade. Esse cenário dificulta a própria melhoria da remuneração, porque os gastos com inativos e pensionistas são atrelados, por conta da paridade (reajustes iguais aos de quem está na ativa), e os valores são maiores, por conta da integralidade (benefício igual ao salário da ativa). Para cada R$ 100 de reajuste para um policial, o governador gasta uma quantia maior com aumento para inativo — explica o economista.

Para governadores, a ausência, na proposta, de regras para PMs e bombeiros é preocupante. No início da tramitação da reforma, a equipe econômica apostava que os chefes dos Executivos locais convenceriam parlamentares de seus estados a manterem esse ponto na reforma, mas a estratégia não funcionou. — Essa exclusão foi uma catástrofe para os estados. Não só policiais e bombeiros deveriam permanecer, como estados e municípios — afirma Margarida Gutierrez, economista e professora do Coppead/UFRJ.

 

Propaganda

Destaque 2

Mulher que se apresenta como professora da UFAC chama acreanos de deficientes mentais

Publicado

em

O final de semana foi uma polêmica só após um perfil no Facebook de Catarine Almeida, que se apresenta como professora da Universidade Federal do Acre (UFAC), atacar os acreanos e gerar revolta em vários internautas.

Em um dos comentários, Catarine diz que veio ao Acre porque queria tomar a vaga de um acreano depois que soube que havia vagas para medicina e que os acreanos seriam capazes de ingressar nessas vagas por causa de sua deficiência mental.

Em outro comentário, Catarine afirma que “graças a Deus que vocês acreanos são tão burros que tomamos a vaga de emprego de vocês. Além de burros e incompetentes estão sendo trocados”.

Como não poderia ser diferente, centenas de acreanos ficaram revoltados com as declarações, cobraram respeito e se surpreenderam com a forma desrespeitosa que tratou o povo do Acre, mais ainda vindo de alguém que afirma ser professora de uma universidade pública.

Perfil fake?

Após toda a polêmica, o perfil de Catarine Almeida foi excluído do Facebook.

Consultada pelo ac24horas, a UFAC declarou que ela não é professora da instituição, já que não há nenhuma servidora com este nome em seu quadro funcional.

Como a Ufac afirmou que Catarine não é funcionária da instituição, existe a possibilidade de alguém estar usando uma foto de outra pessoa em um  perfil falso.

Continuar lendo

Destaque 2

Dupla em motocicleta age novamente e atira em pessoas na baixada da Sobral

Publicado

em

Uma dupla tentativa de homicídio foi registrada na noite desta sexta-feira (18). David Kevin Nunes do Nascimento, de 18 anos, e o Caminhoneiro Egildo Ferreira Prudente, de 32 anos, foram feridos a tiros, na Rua da Sanacre, no bairro Ayrton Sena, em Rio Branco.

De acordo com informações da Polícia, David estava a mudança de sua casa, quando dois homens numa motocicleta se aproximaram e o garupa de posse de arma de jogo efetuou vários tiros. Kevin foi ferido com um tiro no braço e outro nas costas e mesmo assim ainda conseguiu correr e fugir dos criminosos. Durante a fuga, a dupla na moto avistou na mesma rua o caminhoneiro Egildo e efetuou um tiro que o atingiu no abdômen.

Uma ambulância do Samu foi acionada e conduziu David ao pronto socorro de Rio Branco em estado de saúde estável. Egildo foi conduzido por terceiros a UPA Franco Silva e em seguida encaminhado por uma viatura do Samu ao Pronto Socorro. O Caminhoneiro foi levado com urgência ao centro cirúrgico.

A Polícia Militar esteve no bairro e após fizeram rondas na região em busca de prender os criminosos, mas ninguém foi encontrado. O caso segue sob investigação da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.