Conecte-se agora

Bocalom é oficializado diretor da Emater, mas com a cabeça em Brasília: “sou meio deputado”

Publicado

em

O ex-prefeito de Acrelândia, Tião Bocalom, foi anunciado oficialmente pelo governador Gladson Cameli na noite desta segunda-feira, 8, como o novo diretor presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural-Secretaria de Assistência (Emater) em uma reunião na Casa Civil. Ligada a Secretaria de Agricultura e Pecuária, do secretário Paulo Wadt ,que também participou do encontro, o órgão é responsável pela assistência técnica às famílias que moram no campo. A nomeação de Bocalom deverá ser publicada no Diário Oficial desta terça-feira, 9.

Ao ac24horas, Bocalom afirmou que durante o encontro o governador afirmou que “confia demais em mim, ao ponto de confiar as chaves do cofre do Estado”. O agora novo diretor afirmou que seu objetiva é organizar a pasta e de fato tirar o lema “Produzir para Empregar do Papel”.

“Eu falei para o governador que meu sonho era ser governador para provar que o Acre é rico. Que dá para produzir e para empregar. Como ele me deu essa oportunidade, não preciso ser governador. Quero organizar a pasta para tirar o Acre do atraso”, disse.

Mesmo assumindo o cargo, Bocalom afirmou a reportagem que seu objetivo ainda é ser deputado federal. “Eu sou meio deputado federal. Já venci aqui no TRE, falta só o TSE confirmar. Isso pode demorar entre seis meses ou um ano, mas eu vou assumir o cargo. Vou correr contra o tempo para deixar o trabalho bem feito e a casa organizada”, disse.

Sobre a possibilidade de deixar o PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, Bocalom negou os rumores e deu a entender que não pensa em disputar as eleições municipais e 2020. “Eu vou trabalhar na Emater e é bem provável que depois eu vá para Brasília. É esperar. Tenho uma missão dada pelo governador e quero cumprí-la com bastante honestidade e trabalho”, disse.

Propaganda

Destaque 4

Ilderlei Cordeiro apoia participação de paratleta cruzeirense em Campeonato Nacional de Bocha

Publicado

em

A paratleta de Cruzeiro do Sul, Rita de Cássia, vai representar o Acre no Campeonato Nacional de Bocha, em São Paulo, que se inicia nesta quinta-feira, 14. Ritinha, como é conhecida, contou com o apoio da Prefeitura para integrar a competição.

O prefeito Ilderlei Cordeiro fez questão de ir pessoalmente no treino desta quarta-feira, 13, para desejar boa sorte a jovem e presenteá-la com o kit novo de bolas especificas para os jogos de bocha.

“A Ritinha é um orgulho para a nossa cidade, é uma campeã só por estar aqui. E assim como a Rita, todos merecem oportunidade na vida, por meio do esporte que é uma importante ferramenta de transformação social. Por isso, em nossa gestão, temos investido no fortalecimento de área tão importante.

O sonho de Rita, que está entre as melhores paratletas do país, é integrar a Seleção Feminina. A é um esporte jogado entre duas equipes, cada qual tendo direito a seis bochas na modalidade trio, quatro bochas na modalidade de duplas – duas para cada atleta, e quatro também na modalidade individual.

Com o apoio da Prefeitura de Cruzeiro do Sul, Ritinha viajou para São Paulo acompanhada de sua treinadora. Os jogos começam nesta quinta-feira, 14, e se encerram no domingo, 17.

Continuar lendo

Destaque 4

Comissão de Saúde cobra funcionamento imediato do serviço de radioterapia do Unacon

Publicado

em

A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Acre esteve na manhã desta quinta-feira (14) visitando o Hospital do Câncer (Unacon). Na visita, os parlamentares constataram que o aparelho linear de radioterapia ainda não está funcionando, sendo uma das maiores reivindicações dos pacientes que fazem o tratamento de câncer no Estado.

Os deputados também detectaram a falta de medicamentos e insumos hospitalares.

Para o deputado Jenilson Leite ( PSB), vice-presidente da ALEAC, a visita ao Unacon teve como foco o funcionamento da radioterapia. Segundo Leite, “é injustificável que praticamente todos os pacientes do estado estejam fazendo tratamento em Porto Velho porque o aparelho não está funcionando por falta de climatização na sala que custa dez mil reais e a visita da comissão nacional de energia nuclear “. O deputado salientou que a comissão vai acionar a bancada federal para agilizar em Brasília a visita dessa comissão e cobrar do secretário de Estado de Saúde do Acre para que providencie o orçamento necessário da climatização da sala. ” Temos um aparelho moderno, aonde poucos estado tem e não funciona por conta de situações fáceis de resolver”.

Já o deputado Roberto Duarte ( MDB), classificou a demora para o funcionamento do aparelho como inaceitável. ” Isso é muito grave. O aparelho que é uma das principais reivindicações dos pacientes e
estar parado”.

Segundo os membros da Comissão de Saúde, a falta de medicamentos e insumos serão temas de debate na comissão e, posteriormente na tribuna da Casa.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.