Conecte-se agora

Ladrões invadem Setor de Identificação da Polícia Civil e deixam prejuízo de R$ 60 mil

Publicado

em

Ladrões arrombaram pela terceira vez Setor de Identificação da Polícia Civil situado no município de Cruzeiro do Sul. O crime aconteceu na noite de quinta-feira (4). Durante a ação, os ladrões levaram todas as câmeras fotográficas e outros equipamentos de informática que são utilizados para a emissão de carteiras de identidade, prejuízo calculado em cerca de R$ 60 mil segundo funcionários.

Com o roubo dos equipamentos, os serviços de emissão de documentos pessoais em Cruzeiro do Sul estão suspenso, sem previsão de retorno. Esta já é terceira vez que acontece furtos no local em um período de um ano.

A Polícia Civil informou que não vai ser pronunciar sobre o assunto no momento e vai aguardar a investigação. Apenas informou que os ladrões entram por uma janela que foi arrombada.

O prédio está há mais quatro meses sem vigia durante a noite o que, segundo os investigadores, tem facilitado ações criminosas.

Com informações JuruáOnLine

Propaganda

Cotidiano

Choveu mais de 30 milímetros em menos de quatro horas em Rio Branco

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

A forte chuva que atingiu a capital acreana em boa parte do dia nesta sexta-feira, 15, causou transtornos em diversos pontos da cidade. As ocorrências de alagamento ocorreram em vários bairros, desde o João Paulo até a localidade do bairro Placas. Foram mais de quatro horas de chuva intensa.

Ruas, calçadas e até residências foram inundadas. A medição do Corpo de Bombeiros feita às 11 da manhã, aponta que mais de 30 milímetros de água da chuva foram registrados em pouco mais de 3h.

Locais do bairro do Bosque, trechos da Avenida Antônio da Rocha Viana e da Estrada do Calafate também ficaram parcialmente inundados com água da chuva.

A previsão do tempo, conforme o Sistema de Proteção da Amazônia, também indica que este sábado, 16, será de pancadas de chuva com trovoadas. Amanhã, a temperatura pode chegar em 21°.

Continuar lendo

Cotidiano

Agência de Transportes fiscaliza tráfego de veículos na Aduana de Assis Brasil

Publicado

em

No período de 12 a 14 de novembro, agentes da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Receita Federal e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) realizaram trabalho de fiscalização no tráfego de veículos estrangeiros na Aduana de Assis Brasil, localizada no km 406 da BR-317.

Relatório obtido pelo jornal o Alto Acre, de Brasiléia, diz que a operação foi constatou que o principal fluxo na aduana se refere ao trânsito de veículos bolivianos e peruanos que utilizam a rodovia federal apenas para reduzir o percurso, “sem origem e/ou destino para o território brasileiro”.

A fiscalização verificou também que as empresas estrangeiras não estão obedecendo as normas brasileiras de transporte internacional de cargas e transporte de produtos perigosos. (ATIT/Res. ANTT 3665/16 e suas instruções complementares).

Conforme a XV reunião bilateral Brasil e Bolívia dos organismos competentes de aplicação do ATIT, realizada entre 13 e 14 de julho de 2017, em Corumbá-MS, a delegação boliviana foi informada, se comprometeu a dar conhecimento aos envolvidos e solicitou um prazo de 60 dias para concretizar essas providências, compromisso que não foi cumprido.

No período da operação, foram fiscalizados 39 veículos, sendo 26 transportando produtos perigosos. Foram lavrados 71 autos de infração por não estarem de acordo com as normas brasileiras de transporte terrestre de produtos perigosos (sinalização do veículo, preenchimento de documentação, equipamento para emergências e EPI’s). Além de 45 autos de infração do ATIT – Acordo sobre Transporte Internacional Terrestre – no que diz respeito à ausência de seguro de danos a carga e contra terceiros.

Um empresário reclamou da fiscalização, dizendo que os acordos acima citados não estariam sendo respeitados, o que estaria expondo os profissionais estrangeiros a constrangimentos, e alegando que o local da realização do trabalho não oferece condições para que os motoristas fiquem dias parados.

Altair Pereira de Paula, inspetor Chefe da Receita Federal na cidade de Assis Brasil, afirmou que a reclamação não procede. Segundo ele, a operação foi realizada durante de 3 dias (de terça a quinta), e que aos motoristas que foram autuados foi solicitado que sanassem as irregularidades encontradas, não ficando nenhum caminhoneiro retido.

Com informações do jornal o Alto Acre.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.