Conecte-se agora

Álamo Kário faz música exclusiva para o Carnavale de Brasiléia

Publicado

em

O Carnaval fora de época em Brasiléia conhecido como Carnavale terá este ano um ritmo novo, mas da terra. Isso mesmo, o cantor e compositor Álamo Kário que é uma das figuras regionais de tradição da festa na fronteira acreana fez junto com uma equipe de produção, um clip com uma música especial para a cidade. A melodia embalada no axé retrata o carinho que a população local tem pelos turistas e sua história.

A música composta por Álamo Kário foi um presente do cantor para a cidade e deverá ser um dos sucessos do Carnaval deste ano que começa na sexta-feira, 5 e termina no domingo, 7. O aniversário de Brasiléia comemorado dia 3 de julho tem uma vasta programação semanal finalizada com os três dias de Carnaval.

Este ano Brasiléia completa 109 anos e para marcar esta data especial o cantor e compositor Alamo Kario resolver embalar todo o público com uma nova música contando um pouco da história e alegria da população local. Em uma das estrofes da letra da música, Alamo diz “Sejam bem-vindos a terra das palmeiras, são os votos desse povo acolhedor”. Nesse ritmo a melodia traz o carinho e vida cotidiana da população destacando a ansiedade pelo CarnaVale esperado todos os anos.

Segundo Alamo, a festa do Carnaval na cidade mostra o sentimento de amor e carinho da população de Brasiléia pelo Acre e seus turistas. “É uma energia contagiante que sentimos quando atravessamos a ponte José Augusto e chegamos a Brasiléia. Povo animado, acolhedor, totalmente com astral pra cima. Quando chego e subo no palco essa energia aumenta cada vez mais. Uma população que me identifico muito”, destacou.

O cantor relevou ainda para a reportagem que sua música será um novo marco ao CarnaVale. “A festa passará a ter uma música que vai define toda a folia do Carnaval Fora de época da cidade. Espero que a população e os turistas gostem e curtam muito esse axé feito com muito carinho e dedicação”, disse Alamo.

Programação Carnavale:

05/07 (Sexta-feira) – Início as 22h; Banda Levada do Gueto e Sandra Melo e Banda.

06/07 (Sábado) – Início as 22h; Álamo Kário, Chiclete com Banana e Ferdinei Rios.

07/07 (Domingo) – Início as 16h com matine para as crianças; as 22h Banda Perfil e Luan Lima.

(O CARNAVALE NÃO CONTA COM AS ROLINHAS DO CORONEL)

Histórico Álamo Kário

Cantor, compositor, produtor musical e instrumentista, nasceu em Mossoró-RN. Começou sua carreira cantando em festivais universitários onde cursava Letras, e tocando em trios elétricos, casas de shows e teatros do Rio Grande do Norte, Paraíba e Ceará.

É influenciado pelas guitarras e a energia do rock´n´roll, mais tem no sangue a raiz e o suingue da música nordestina, onde deixa isso muito claro nos seus três registros fonográficos. 1986, gravou um compacto duplo, intitulado “Um Novo Dia” onde solidificou sua carreira como artista autoral no Rio Grande do Norte. Em 1990, chegou em Rio Branco, Acre, para fazer alguns shows, e à partir dessa temporada, foi se firmando e se identificando com a cultura e a particularidade dos acreanos. Tem um vasto trabalho em todo o Estado, e já se apresentou do alto Acre ao vale do Juruá. Navegando em vários estilos: Desde a MPB em bares e casas de shows, até grandes eventos de rua como carnaval, réveillon, festivais, além do trabalho autoral ao longo desses 30 anos de carreira.

DISCOGRAFIA

1986 – O primeiro disco(compacto duplo). Gravado em Recife com total influência do Rock , estilo que arrebatou os anos 80.

1998 – O segundo disco. Gravado no Rio de Janeiro e inspirado pela vertente pop, mais flertando com outros estilos, como o reggae, blues e o baião.

2006 – O terceiro disco. Gravado em Rio Branco. Um trabalho firmado pela sonoridade e influência da música nordestina, mas com guitarras e fragmentos do Rock.

2017 – O quarto disco

Propaganda

Destaque 5

Promotora explica que é legal diferença de pagamento em dinheiro e no crédito

Publicado

em

A Promotora de Justiça e Defesa do Consumidor do Ministério Público do Acre (MPAC) Alessandra Marques é usuária assídua das redes sociais, seja para divulgação de seu livro recém lançado, como para emitir sua opinião sobre diversos assuntos e também tirar dúvidas dos internautas sobre seus direitos.

Em uma postagem sobre a necessidade dos consumidores ficarem atentos a diferença de preços entre os postos de combustíveis, a Promotora de Justiça, acabou tirando a dúvida de um internauta e que é também dúvida de muita gente. É legal cobrar preços diferentes para pagamento em dinheiro ou no cartão de crédito?

Alessandra Marques explicou ao internauta que não há qualquer ilicitude na cobrança.

A Lei que permite que comerciantes ofereçam preços diferenciados para pagamentos em dinheiro ou cartão de crédito ou débito entrou em vigor no dia 27 de junho de 2017 e foi sancionada pelo então Presidente da República Michel Temer.

Como no pagamento em dinheiro, os comerciantes não precisam arcar com as taxas que que cobram os cartões, há a possibilidade de oferecer um preço menor pelo produto, como acontece principalmente com os combustíveis.

Continuar lendo

Destaque 5

“Queridinho” de Gladson já recebeu quase um salário extra de governador somente com diárias

Publicado

em

Como o ac24horas adiantou, o novo coordenador do escritório do governador Gladson Cameli no Acre, Ricardo França, vai custar caro aos cofres públicos. Com residência fixa em Brasília, para onde foi nomeado como Representante do Governo, a permanência do assessor no Palácio Rio Branco implica em condições aparatosas. Sempre que se desloca para a capital do Acre, França desfruta de uma estrutura luxuosa com direito a carro, motorista, diárias em suíte especial, alimentação e outras regalias que torna o Palácio Rio Branco em um ‘Museu de Mordomias’.

As viagens internacionais e estadia em Rio Branco somam mais de 30 dias. Foi desembolsado pelo estado somente em diárias, o valor de R$ 30.900, quase um salário de governador cujo o valor é de R$ 35 mil.

Com o desafino do Chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade e sua equipe de assessores, França foi convocado pelo governador Gladson Cameli para fazer uma espécie de intervenção branca no seu escritório político. O primeiro acerto nesse sentido foi feito no mês de fevereiro, quando, segundo o Portal de Transparência do Estado, França permaneceu por 9 dias em Rio Branco.

O primeiro desembolso somente com diárias foi de R$ 5.738. Sempre que desembarca no aeroporto Plácido de Castro, o representante político faz questão de ficar em uma suíte de luxo, em hotel no centro da capital, com direito a café da manhã diferenciado e uma alimentação balanceada.

Ricardo França voltaria a assessorar diretamente o governador nos dias 3 e 4 de abril, tendo recebido R$ 900 em diárias em viagem ao Rio de Janeiro. É nos meses de maio e junho que, praticamente, o assessor fixou residência em Rio Branco. Nesse período, o governador Gladson Cameli anunciou a mudança de seu escritório da Casa Civil para o Palácio Rio Branco, mexendo em toda equipe de confiança. Tudo articulado por França, que passou a ser chamado de “o queridinho do Palácio”.

Entre maio e junho, além de organizar a nova estrutura de gabinete do governador do Acre, França o acompanhou em duas agendas internacionais. A primeira para os Estados Unidos, onde Cameli participou da caravana do presidente Jair Bolsonaro, no evento Word Affairs Council e da entrega do prêmio Personalidade do Ano. Depois, França acompanhou o governador para Lima, no Peru para audiência com ministros de relações exteriores. Nas duas agendas internacionais o Estado desembolsou mais de R$ 16 mil somente com diárias para Ricardo França.

As missões delegadas ao assessor número um do Palácio, incluíram entre maio e junho, rodada de negociações com os bancos internacionais, entre eles o BNDES e uma agenda com chineses que aconteceu em São Paulo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

De perfil moderado, Ricardo França trocou a assessoria do Senado para se transformar em coordenador do escritório político de Gladson Cameli. Embora na prestação de contas para o Tesouro Nacional conste reuniões com a Casa Civil, isso é que menos aconteceu. Ribamar e Ricardo há muito não se sentam em uma mesma mesa nem para o famoso cafezinho.

Antes de ingressar na assessoria do Palácio Rio Branco, França se envolveu em um escândalo nacional, foi apontado pela procuradora geral da república, Raquel Dodge, como um dos cargos públicos-chave, para sustentar a organização criminosa que se instalou no partido progressistas.

Ricardo, que foi chefe de gabinete de Gladson desde o período que foi deputado federal e senador da república, foi um dos 81 envolvidos no escândalo das sanguessugas, também conhecido como máfia das ambulâncias, uma quadrilha que desviava recursos do Orçamento da União por meio da venda de ambulâncias superfaturadas a prefeituras do país. Todos foram denunciados pelo Ministério Público Federal à Justiça, entre outros, por crimes de corrupção, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Ele chegou a ser condenado por corrupção passiva pela Justiça Federal do Mato Grosso e pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, mas como o processo se arrastou por vários anos, foi reconhecida a prescrição por meio de recente decisão da vice-presidência do Tribunal.

Nesta sexta-feira, 12, foi publicado no Diário Oficial do Estado uma correção no decreto de França. De acordo com documento assinado pelo governador Gladson Cameli, o “queridinho” vai responder pelo cargo de coordenador de gabinete do Chefe do Executivo em caráter eventual, conforme demandando por Cameli. A publicação dá a entender que a presença de França no Acre será menor do que nos meses anteriores.

 

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.