Conecte-se agora

Vítimas de explosão de barco no juruá voltam para casa e relatam drama do acidente

Publicado

em

Três das quatro vítimas da explosão do barco ocorrida em Cruzeiro do Sul e que estavam em tratamento em Brasília já receberam alta médica: Francisco Rodrigues de Oliveira, 70, José Francisco do Nascimento Neto, 48, e Francisco Rodrigues da Rocha, 55. A previsão é de que João Oliveira da Silva, 32, também seja liberado esta semana.

Os quatro estavam em tratamento no Departamento de Queimados do Hospital da Asa Norte (HRAN), em Brasília. Segundo o diretor do Departamento, médico José Adorno, eles chegaram ao hospital com uma média de 30% ou mais do corpo queimado, incluindo tronco, braços e, principalmente, pernas.

O atendimento incluiu desde fisioterapia para reabilitação ao atendimento psicológico. Depois de liberados, eles terão que continuar o tratamento ambulatorial no Acre, como as fisioterapias.

“O encaminhamento deles é feito com referência para o Estado, para que os profissionais de lá possam atendê-los de acordo com o protocolo de atendimento a queimados”, explicou Adorno.

Renasci aos 70 anos

“Quem renasce aos 70 anos como eu renasci, tem mais é que comemorar”, afirma Francisco Oliveira. Na segunda-feira,1, ele já estava em Cruzeiro do Sul, na casa do filho Jonas, onde pretende ficar uma semana e seguir depois para Marechal Thaumaturgo, onde mora.

Sobre os momentos da explosão, Francisco conta: “Ouvi o estouro e fui jogado no rio. Mergulhei e quando subi e olhei para o barco, estava estourando tudo, só via gente caindo na água. Fui nadando junto com a correnteza até chegar no barranco. Senti meu corpo quente e frio ao mesmo tempo e não vi mais nada”.

Sobre o socorro e tratamento recebidos no Acre e em Brasília, ele garante: “Só tenho a agradecer, porque fui muito bem tratado: médicos, enfermeiros, remédios e atendimento a toda hora”. Ele diz que também se esforçou muito para se curar seguindo as recomendações médicas, inclusive da fisioterapia.

Histórias

O autônomo José Francisco do Nascimento Neto, 48 anos, também de alta, disse que é de Cruzeiro do Sul, mas ultimamente está morando em Porto Velho (RO) com a família. Ele contou que estava no barco que explodiu por um motivo: “Fui recuperar essa embarcação, que tinha vendido para a pessoa que comandava a viagem. O pagamento estava atrasado e eu ia pra Thaumaturgo trazer a embarcação de volta”.

Sobre os momentos da explosão, conta: “Senti um impacto como se tivesse arrancado minhas pernas e que me jogou na água. Boiei perto da embarcação e vi incendiando tudo. Consegui socorro quando cheguei no barranco”.

Outro dos quatro sobreviventes da explosão também de alta é Francisco Rodrigues da Rocha, de 55 anos, que ainda se emociona ao lembrar do acidente, onde perdeu a filha, Simone Souza Rocha, 22. Ele disse que segundos antes da explosão ela afastou-se de onde ele estava, na popa do barco.

“Quando explodiu, pulei na água. Quando subi, vi o barco pegando fogo, fumaça subindo e gente se jogando no rio. Minha filha também estava na água. Ela pediu para segurar a mão dela e nadamos até o barranco. O socorro levou ela e depois daquela hora não vi mais a minha filha”, diz. Agora, ele quer “pensar na recuperação e agradecer a Deus por estar vivo”.

Quem continua em tratamento em Brasília é o agricultor João Oliveira da Silva, de 32 anos, também de Marechal Thaumaturgo. Mas está otimista com a possibilidade de voltar para casa esta semana. Sobre o acidente, conta que estava na proa do barco, quando ocorreu a explosão que o jogou na água.

“Saí nadando, uma pessoa passou com uma canoa e me ajudou a chegar do outro lado do rio. Uma mulher disse para eu olhar para as minhas pernas e, quando vi, estava caindo o couro (pele)”. Mas João não gosta de lembrar. Só quer voltar para casa, no Seringal Boa Vista, e ficar perto dos pais e dos irmãos, “cuidando da roça e fazendo farinha”.

 

Propaganda

Acre 01

Elson Santiago diz que caminhonete perdeu o freio na quarta ponte: “que susto, mano véi”

Publicado

em

O ex-deputado e atual chefe de departamento da Secretaria de Relações Políticas e Institucionais (SRPI), Elson Santiago, esclareceu ao ac24horas neste domingo, 13, que o acidente envolvendo a caminhonete em que ele e um motorista se envolveram na rua Peru, bairro Habitada, foi ocasionado devido veículo perder o comando de freio na descida da quarta Ponte, que liga o primeiro com o segundo distrito de Rio Branco.

Santiago explicou que estava vindo do interior do Estado para pegar alguns suprimentos de uma de suas fazendas. Ele afirmou que o veículo já apresentava problemas com freio, mas mesmo assim resolveu seguir viagem. Ao retornar a capital, na altura da quarta Ponte, o.motorista de nome Luiz Carlos avisou que a caminhonete modelo S10 havia perdido os freios totalmente e pediu para que para o ex-deputado se preparasse para o impacto.

“Mano véi, foi um Deus nos acuda. Mas graças a Deus como a gente sabia que ia ter o impacto, nos preparamos e não sofremos nenhum arranhão”, ressaltou.

Questionado sobre a cerveja encontrada no interior da caminhonete, Santiago destacou que ele estava levando para casa e que o motorista não estava bebendo por está tomando um remédio prescrito por um médico.

A caminhonete, segundo Santiago, não seria de sua propriedade, mas sim de uma das empresas de seu filho ligada ao ramo de saúde.

O veículo que ficou com parte da frente totalmente destruídas por colidir no muro de uma igreja, foi encaminhado ao Pátio do Detran.

Continuar lendo

Acre 01

Ex-deputado Elson Santiago sofre acidente em Rio Branco; caminhonete estava lotada de cerveja

Publicado

em

O ex-deputado Elson Santiago e seu motorista sofreram um acidente e ficaram feridos na noite deste sábado (12) na rua Peru, no bairro Habitasa, em Rio Branco.

De acordo com informações de populares que presenciaram o acidente, Santiago e o motorista trafegavam em uma caminhonete S10 de cor prata, placa NXT-6131, no sentido quarta ponte-bairro Habitasa em alta velocidade. O motorista ao fazer a curva perdeu o controle da direção e colidiu contra um muro de uma igreja. Com o impacto, a frente do veículo ficou totalmente destruída e as vítimas sofreram alguns cortes.

Populares acionaram uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas ao chegar no local, o ex-deputado e o motorista já haviam sido levados por familiares até a sua casa que fica distante do local do acidente cerca de 500 metros.

A reportagem do ac24horas flagrou dentro do carro que havia uma geleira lotada de cervejas e familiares fizeram de tudo para tentar remover a bebida antes da chegada dos Policiais de Trânsito.

A área foi isolada pelos Policiais para os trabalhos dos peritos e em seguida o veículo foi removido até o pátio do Detran.

Há duas semanas, Elson Santiago, que já foi presidente da Assembleia Legislativa no primeiro mandato do governador Sebastião Viana, foi nomeado para o cargo de chefe de departamento da Secretaria de Relações Políticas e Institucionais (SRPI), que tem como objetivo garantir a boa interlocução entre o Palácio Rio Branco e a Assembleia Legislativa (Aleac).

No início do ano, Elson Santiago chegou a ser nomeado por Cameli para o cargo de Assessor Especial, cargo que já havia ocupado até meados de 2018, ainda no governo petista. Após forte polêmica, e críticas que surgiam de todos os lados, Santiago acabou sendo exonerado.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.