Conecte-se agora

Delegado atesta que diretor do Imac não é investigado

Publicado

em

Logo após o ac24horas divulgar reportagem informando que Ranieldo Gabriel de Morais continuara no cargo de diretor executivo do Instituto de Meio Ambiente e Análises Climáticas do Acre (IMAC) após acusação da Polícia Federal de esquema de corrupção, na Operação Ojuara, o funcionário público solicitou direito de resposta, alegando que as informações constantes na matéria forçam um entendimento equivocado, “as quais não condizem com a verdade real dos fatos”, afirma Morais.

Em virtude de atualmente exercer função pública, Ranieldo não mais presta serviços técnicos atinentes a sua graduação, a de engenheiro florestal licenciado. Ele garante que fora apenas intimado pelo delegado da Polícia Federal que coordenou as investigações, Dr. Jacob Guilherme da Silveira Farias de Melo, para prestar esclarecimentos. “Os quais foram devidamente prestados, através da juntada de documentos que corroboram com as alegações de defesa apresentadas”.

Segundo texto do advogado de defesa, Italo Guilherme Rojas Ximenes, “o delegado constata que há elementos suficientes que confirmam que Ranieldo Gabriel de Morais não praticou quaisquer atos ilícitos. Ficou comprovada a não vinculação de Ranieldo Gabriel de Morais com a organização criminosa investigada”.

O advogado segue alertando que Gabriel de Morais, na prestação de serviços técnicos de engenheiro florestal, “sempre pautou-se na probidade e que sua postura é a de se afastar de corrupção”.

A defesa ainda afirma que o delegado da Polícia Federal que coordenou os trabalhos da operação da Ojuara determinou a retirada do indiciamento de Ranieldo Gabriel. “Decisão esta que já fora remetida ao Ministério Público Federal/AM e a Vara Federal respectiva, para adoção das medidas processuais cabíveis e necessárias para a exclusão definitiva do Sr. Ranieldo Gabriel de Morais do feito”.

Por fim, o texto destaca que Ranieldo sequer foi objeto de medidas cautelares (prisão), a qual todos os demais envolvidos tiveram sua prisão decretada pelo juízo competente. “Apenas sendo chamado para prestar esclarecimentos, em que pese ter prestado serviços técnicos de engenheiro florestal, e restando evidenciada a conduta íntegra, a sua probidade, sua conduta distante a atos de corrupção, e da não existência de qualquer vinculação com membros da organização criminosa investigada, e que, portanto, a autoridade policial procedeu na retirada do indiciamento do Sr. Ranieldo Gabriel de Morais”, finaliza a defesa.

Propaganda

Destaque 5

Briga entre casal termina com marido ferido a golpe de tesoura na Baixada da Sobral

Publicado

em

Uma briga entre casal terminou com José Rodrigues de Souza, de 51 anos, ferido com um golpe de tesoura na noite desta sexta-feira (13). O crime aconteceu na rua Campo Novo, no bairro Airton Sena, na Baixada da Sobral, em Rio Branco.

De acordo com informações da polícia, José e sua esposa estava em casa, quando começaram a discutir, e a mulher tomou posse de uma tesoura e partiu pra cima do companheiro na tentativa de feri-lo na altura do peito, mas José conseguiu se desviar e foi furado na coxa direita. Após a ação, a mulher saiu de casa tomando rumo ignorado.

Vizinhos ao perceberem que José estava ferido acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Sam) que prestou os primeiros atendimentos e conduziu a vítima a Unidade de Pronto Atendimento (UPA Sobral) em estado de saúde estável. Segundo os paramédicos do Samu, a perfuração pode ter atingido a femoral.

A Polícia Militar esteve no local e após colher as características da mulher saíram em busca de prendê-la, mas ela não foi encontrada.bO caso será investigado pela Polícia Civil.

Continuar lendo

Destaque 5

Primeiro viaduto da Capital irá ligar Avenida Ceará com a Via Verde

Publicado

em

O que era apenas um sonho do morador de Rio Branco, agora já está mais perto de se tornar uma realidade. O primeiro viaduto de grande porte do estado será construído na capita acreana, mais precisamente na Avenida Ceará. A construção, conforme divulgação da maquete eletrônica da obra, irá ligar a Avenida Ceará, nas proximidades da AABB, com a Via Verde.

O deputado federal Alan Rick (DEM) é quem garantiu os recursos de R$ 20 milhões para o início do projeto, que deve começar a sair do papel em 2020. O parlamentar garante que continuará ajudando com suas emendas até 2023.

No total, o custo da obra será de R$ 80 milhões. Rick esteve com o superintendente da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Paulo Correia, para tratar da parceria com o estado do Acre na alocação dos recursos dos parlamentares pra o desenvolvimento regional.

“É um dos maiores marcos de infraestrutura urbana e mobilidade na capital. São R$ 20 milhões para construção de uma nova interligação da Avenida Ceará com a Via Verde” explicou o deputado.

A escolha do local que receberá o viaduto se deu tamanho o engarrafamento que atinge a região, principalmente em horário de pico. “A Sudam já me ajudou com mais de R$ 30 milhões em investimentos no Acre, ela tem sido parceria de nosso mandato”, disse Alan Rick.

Correia agradeceu a visita do deputado e destacou o sonho dos acreanos. “Realmente é um sonho para os acreanos ter um viaduto na capital. Graças ao seu trabalho conseguiu esse recurso, e junto com o governo vai tornar esse sonho uma realidade”, pontuou o superintendente da Sudam.

O primeiro viaduto de grande porte de Rio Branco promete desafogar o trânsito na região da Avenida Ceará e transformar a mobilidade urbana da capital acreana. Segundo o parlamentar, o governo Gladson Cameli também é parceiro da obra.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas