Conecte-se agora

Aprovado em tempo recorde pela Caixa, TL Engenharia consolida financiamento do Residencial CITTÁ

Publicado

em

Victoram Costa, superintendente da Caixa e Teófilo Lessa, engenheiro proprietário da TL Engenharia

Se você é um dos mais de 800 mil habitantes do Acre interessados em adquirir um imóvel no Residencial CITTÁ, em Rio Branco, já pode aguardar a construção do novo empreendimento, pois a Caixa Econômica Federal acaba de assinar contrato com a TL Engenharia e garantir um financiamento seguro com o maior banco financiador de imóveis do Brasil. Este é apenas o início de um novo passo rumo ao desenvolvimento habitacional no Acre, que seguiu com a assinatura do contrato, ocorrida na tarde dessa segunda-feira, 1º de julho.

A parceria entre a TL Engenharia e Caixa Econômica tem um objetivo em comum: oferecer o melhor aos clientes. O CITTÁ é um empreendimento que marca uma nova era no ramo imobiliário do Estado. Em apenas sete meses de lançamento, driblou um período turbulento de crise e recessão econômica e se consolidou no mercado ao fechar contrato com banco que oferece as melhores condições de financiamento. “Conseguimos atender as exigências da Caixa com o nosso negócio e já estamos contratando. A importância disso vai muito além de um simples contrato, leva em consideração a segurança dos nossos clientes, que é o principal”, garante Teófilo Lessa, engenheiro e proprietário da TL Engenharia.

FIQUE POR DENTRO
TL Engenharia lança Residencial CITTÁ: o mais inovador e integrado condomínio do Acre

Para Lessa, a aliança com a Caixa irá viabilizar o início de um relacionamento muito forte. “Com isso, ganha a empresa, a Caixa e, principalmente, o consumidor, que terá um produto com as exigências de qualidade que a Caixa impõe, a segurança de que vai receber o que está comprando, além de ser mais uma opção de compra para o cliente”, explica. Ou seja, somente vantagens para o mercado acreano.

A escolha pela instituição financeira responsável pelo financiamento também fez parte do processo de análise de melhor custo para o cliente, feito pela imobiliária. O estudo analisou taxa de juros e o Custo Efetivo Total (CET), que inclui todas as despesas do financiamento. A Caixa oferece modalidades de crédito diferentes, sendo possível o financiamento pelo Sistema Financeiro Habitacional (SFH), onde é possível utilizar recursos da poupança e do FGTS.

No ato de entrega das chaves aos proprietários, os novos moradores receberão toda a infraestrutura dos espaços do Residencial CITTÁ prontos, decorados e, em pleno funcionamento, sem nenhum custo adicional aos compradores.

Contrato diferenciado

Como o próprio superintendente Victoram Costa observa, a Caixa é o banco para o brasileiro morar bem. A assinatura representa um dos eixos de atuação do banco, que é promover o desenvolvimento sustentável do Estado e fomentar as linhas de financiamento habitacional. Dessa forma, será possível reduzir o déficit habitacional e promover melhores condições para o empresário que aposta no setor da construção civil. “O cliente também é um grande beneficiado com um empreendimento contratado conosco, uma vez que adquire um imóvel com taxas diferenciadas”, destaca Victoram Costa.

Victoram Costa salienta que ao comprar uma unidade habitacional de um empreendimento contratado com a Caixa, o cliente possui inúmeras vantagens. “Tais como cota de financiamento de até 90%, taxas de jurus diferenciadas, abaixo do que o mercado pratica e a segurança uma marca registrada da Caixa Econômica Federal, que garante a entrega de todos os imóveis” ressalta.

O Residencial CITTÁ conta com a confiabilidade da empresa TL Engenharia, que há 14 anos se dedica a construir grandes empreendimentos no Acre e a parceria da Hoouse Imóveis Únicos.

Consolidação de um sonho

Após muito estudo e planejamento, eis que chega o tempo de construir o sonho. Para a imobiliária Hoouse, aliada da TL Engenharia neste projeto, a assinatura do contrato com a Caixa representa a consolidação de um sonho.

“É o resultado final de tudo que a gente vendeu paro os clientes, com relação à segurança, praticidade e entrega da obra. Quando falamos vamos financiar com a Caixa, o cliente se sente mais seguro”, diz Thiago Mendonça, diretor comercial da imobiliária Hoouse.

De acordo com Mendonça, a forma da concepção do projeto, com todas as áreas mobiliadas, é um forte diferencial do Residencial. “Pensamos num projeto que atende diversos perfis de famílias e com plantas diferenciadas”.

A previsão de entrega da obra é até maio de 2021. O Residencial CITTÁ é apenas o primeiro empreendimento firmado em parceria entre a TL Engenharia e a Caixa, no entanto, o primeiro de muitos. Futuramente, outras iniciativas a serem lançados herdarão a aliança com a Caixa. Ficou interessado e deseja fazer uma visita ao Stand CITTÁ? Ligue 68 3224 – 1222 (TL Engenharia) ou 2102 -0000 (Hoouse Imóveis Únicos).

Residencial CITTÁ

Localizado num excelente ponto da capital acreana, a poucos metros do Via Verde Shopping, Cidade da Justiça e Loja Havan, o Residencial CITTÁ é um lugar projetado para reunir conforto, a segurança e praticidade num ambiente único. Seu diferencial está na vantagem da integração dos espaços comuns: Espaço Fitness (Academia), Lavanderia Coletiva, Espaço Gourmet, Salão de Festa, Sala de Jogos Juvenis, Brinquedoteca, Espaço Coworking com sala de reunião, Playgroung, Piscina adulto e infantil com borda infinita e bar molhado, deck coberto e descoberto, bicicletário e armários individuais para guarda de volumes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Além disso, o CITTÁ ainda vai oferecer, no mesmo espaço, lojas comerciais para dar mais comodidade para quem prefere ficar no conforto do seu lar a encarar aquele trânsito. Cada apartamento tem 77,75 metros quadrados e o comprador pode escolher como será distribuído os espaços, optando entre três modelos de plantas: opção 1: Apartamento com uma suíte e dois quartos; 2: uma suíte com closet e mais um quarto; 3: uma suíte, quarto e sala ampliada. Todas as opções com sala, cozinha, banheiro social e varanda gourmet com churrasqueira.

O Condomínio será construído numa área total de 2.200 metros quadrados, situado na Alameda Pirarucu, 500, na Reserva Amazônia. O prédio contará com 11 andares de apartamentos, sendo quatro unidades por andar e ainda duas vagas de garagem e dois elevadores.

Propaganda

Destaque 6

Atendimento jurisdicional do TJAC está entre os mais céleres do país

Publicado

em

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) analisou o tempo de tramitação dos processos em todos os tribunais brasileiros. O resultado comprovou que o Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC) está entre os mais céleres do país. O tempo médio do início do processo até a sentença no Acre é abaixo da média nacional, o que representa a atuação efetiva do Judiciário Acreano em dar resposta aos anseios da sociedade.

O diagnóstico foi documentado na publicação Justiça em Números 2019, que foi lançada nesse segundo semestre, tendo como ano base 2018. O relatório é a principal fonte das estatísticas oficiais do Poder Judiciário. Nesse detalhamento, o TJAC está em quarto lugar no ranking relacionado às fases de execução e conhecimento, nos processos em 1º grau.

Celeridade

De acordo com o CNJ, a fase de conhecimento e execução são essenciais para o andamento do processo judicial. Na primeira, o juiz recebe os fatos e os fundamentos jurídicos dos envolvidos na causa. A fase de conhecimento é o momento em que são apresentadas as provas e reunidos elementos disponíveis, bem como realizadas audiências para ouvir as partes e testemunhas.

Em outros tribunais, a fase de conhecimento dura em média um ano e nove meses. Aqui, menos de um ano, sendo a média do TJAC aferida em 11 meses. Havendo, claro, processos que duram mais ou menos que a média, mas a regra é um atendimento ágil.

Já a execução processual é considerada a principal fonte de morosidade do Poder Judiciário, nessa etapa ocorre o cumprimento da decisão judicial. O tempo médio nacional foi estipulado em quatro anos e 10 meses. Segundo o comparativo, no Acre, a média é um ano e dois meses.

Em ambos os critérios, quando se refina o indicador pelas regiões brasileiras, o TJAC também está com performance positiva, sendo o  segundo lugar da Região Norte.

Produtividade

O corregedor-geral da Justiça, desembargador Júnior Alberto, afirmou que o balanço retrata o perfil da gestão administrativa, na qual o desempenho está focado nos resultados. “Essa é uma conjugação de esforços entre a administração, magistrados e servidores. Anualmente, tem sido essa nossa meta: o aprimoramento da qualidade da prestação jurisdicional para a população”, explicou.

O desembargador assinalou ainda que há uma série de medidas planejadas, que justificam o destaque do TJAC no balanço difundido pelo CNJ. “Temos feito uma análise constante dos desempenhos de cada unidade jurisdicional. A Corregedoria utiliza como ferramenta os Sistema SAJ Insigths e JusPlan, no qual os dados locais podem ser verificados de forma constante. Deste modo, é possível identificar os locais que estão com processos represados, por exemplo, e agir, estabelecendo diálogos e estratégias para solucionar esse tipo de questão”.

Outras ações desenvolvidas direcionadas para a manutenção do andamento normal dos serviços têm sido a realização de intervenções, inclusive, como está ocorrendo na Comarca de Tarauacá e Feijó, que foi necessário designar mais um magistrado para atender a demanda. Além dos mutirões de audiência, que concentram esforços para garantir e promover os direitos fundamentais do cidadão.

A produtividade alcançou progresso com a instituição da assessoria virtual. A assessoria virtual é uma realidade para varas criminais, em que uma equipe técnica colabora na elaboração das sentenças.  O trabalho ocorre ainda de forma sequencial, pois quando esgota uma unidade, segue para a próxima que necessita de atenção. “Com poucos recursos, estamos buscando soluções que tem rendido bons frutos”, concluiu o corregedor-geral.

Continuar lendo

Destaque 6

Moradores da Cohab do Bosque reclamam de água suja do Depasa

Publicado

em

Os moradores da região da Cohab do Bosque, mais precisamente da travessa Amélia Araripe, estão denunciando as péssimas condições da água que chega nas residências naquela região.

Em vídeos e fotos, os moradores comprovam que a água que chega nas torneiras do Depasa parece ser uma água sem tratamento algum e que está chegando nas residências da mesma forma que foi captada no Rio Acre.

Segundo os moradores o problema persiste desde a semana. De aspecto barrento, os moradores estão receosos de usar a água para tomar banho e fazer comida.

O ac24horas comunicou a reclamação ao diretor presidente do Depasa, Zenil Chaves, que afirmou está determinando uma equipe para verificar e resolver a situação da comunidade da Cohab do Bosque o quanto antes.

Veja o vídeo:

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.