Conecte-se agora

Jenilson quer “caixa-preta” da Murano aberta

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

O deputado Jenilson Lopes (PCdoB), apresentou ontem na sessão da ALEAC um requerimento endereçado ao secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano, para que desvende dois mistérios que permeiam os bastidores empresariais do Estado: quer saber a razão pela qual até o momento não foi aberta uma licitação para obras neste governo, e pede informações sobre o motivo pelo qual a empresa de construção Murano, vem ganhando milhões de reais em obras através de caronas em licitações de outros Estados. Segundo levantamento mostrado ontem pelo deputado Fagner Calegário (PV) a jornalistas na ALEAC, a Murano já teria abiscoitado obras no valor de 57 milhões de reais, com os maiores volumes centrados na Secretaria de Infraestrutura. O autor do requerimento, deputado Jenilson justificou o seu pedido de informações pelo fato de vir ouvindo constantes reclamações do empresariado acreano da construção civil que é colocado de lado no tocante à realização de obras. De acordo como vier a explicações sobre o pedido, o secretário Thiago Caetano e os diretores da Murano poderão ser convidados a explicitar como está se dando os contratos para obras com esta empresa de Brasília.

TUDO MUITO MISTERIOSO

Este BLOG foi o primeiro a levantar dúvidas sobre por qual razão a empresa Murano, que foi trazida de Brasília para o Acre e é a única que está pegando contrato de obras no Estado. E indagado também quem é o padrinho da empresa, que não viria para cá sem um respaldo.

O XEQUE-MATE DA CREDIBILIDADE

O governador Gladson está numa complicada partida de xadrez. Caso aceite a pressão da deputada federal Mara Rocha (PSDB) de demitir o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, a quem não conseguiu manipular, levará um xeque-mate e passará para a população a imagem de um governante fraco. Se resolver resistir à pressão e não demitir o Paulo Wadt, reforçará sua autoridade na opinião pública. Esta decisão será um divisor de água no seu governo.

SEM MEIO TERMO

Esta é uma decisão que não comporta meio termo ou se é forte ou fraco. Vamos aguardar.

NÃO SE GOVERNA COM O CORAÇÃO

O grande adversário do governador Gladson Cameli é o próprio. O problema é que quer governar com o coração e não com a razão. Quando parte para administrar com o coração acaba por se perder e a aceitar perder a autoridade. Comandante forte, exército forte.

TUDO TEM UM LIMITE

A relação com a classe política tem o seu limite. E o limite é justamente não avançar a linha da autoridade de quem governa. O Gladson Cameli não tem opção: ou define os espaços de cada partido e não aceita ser colocado contra a parede toda hora, ou fará uma gestão de crises.

JAMAIS TERÁ PAZ

O governador que aceitar ser usado de joguete deste ou daquele político, não governa em paz.

FOICE DA CENSURA

O deputado Daniel Zen (PT) vê caminhos sombrios para o povo no governo do presidente Bolsonaro. Lembra que os regimes de repressão começaram por calar a imprensa, com a demissão de jornalistas independentes, como está ocorrendo na gestão do Bolsonaro.

VIRTUDE QUE NÃO SE TIRA

A Dilma foi um desastre na Presidência da República. Nem se discute. Mas ninguém lhe tira a virtude de ter sido uma ferrenha defensora da liberdade de expressão. Toda vez que foi pressionada pelos setores radicais do PT a fazer o controle da mídia, se negou firmemente.

MDB ESTÁ FORA DO GOVERNO

O deputado Roberto Duarte (MDB) disse ontem ao BLOG DO CRICA que o seu partido não se sente representado nas figuras das secretárias Maria Alice e Eliane Sinhasique. “Foram escolhidas pelo Gladson e não pelo partido, o MDB não indicou ninguém para o governo”, diz.

GELÉIA DE MUITOS SABORES

A afirmação do deputado Roberto Duarte (MDB) até que faz certo sentido. Recentemente, Eliane e Alice, se posicionaram contra o fato do partido não estar unido na defesa do governo na ALEAC e se disseram leais ao governador. O MDB é isso mesmo, sempre foi uma geléia de muitos sabores. E fidelidade total nunca foi o seu forte na política.

TAMBORINS GUARDADOS

Os petistas já estavam de tamborins em punho para comemorar a soltura do Lula. Deu chabu.

ESTOU EM MARTE

Quem não dá um pio sobre esta confusão do MDB estar ou não no governo e ser ou não ser leal na ALEAC é o presidente e deputado federal Flaviano Melo (MDB), parece estar em Marte.

ÔNUS E BÔNUS

Ou no pacote da Previdência Social entram os Estado e Municípios ou então não valerá a pena os governadores e os prefeitos ficarem bajulando o presidente. Neste caso, votar contra é a resposta. A se confirmar a exclusão dos Estados e Municípios será uma bruta sacanagem.

DIFÍCIL CONTROLAR

Sem a reciprocidade vai faltar argumento para a bancada federal acreana a votar a favor.

NÃO TEM ESPAÇO

Vale só como protesto e nada mais, o discurso de ontem do deputado Roberto Duarte (MDB) exigindo que o governo contrate todos os aprovados para o cadastro de reserva da PM, por ser promessa do governador. Não há teto na LRF para contratação, o Duarte sabe bem disso.

DEVIA TER FEITO

A equipe econômica do governo já devia há muito tempo ter chamados os representantes dos aprovados do cadastro de reserva da PM, jogado aberto e dizendo que devido o Estado estar no limite da Lei da Responsabilidade Fiscal não poderá os contratar neste momento. E ponto.

PEITANDO OS DEPUTADOS

A secretária de Saúde, Mônica Feres, fez pouco caso do convite feito pelos deputados para ir à Assembléia Legislativa falar dos seus planos para este setor. Agora terá que ir porque será feita uma convocação. Mônica recebe ordens diretas do advogado Ricardo França, secretário particular do governador Gladson Cameli, que funciona junto ela como sendo o seu tutor.

NÃO É RAINHA DA COCADA PRETA

A nova secretária de Saúde, Mônica Feres, deve estar pensando que é dona do cargo e não deve explicações à opinião pública. Faz até pouco caso do convite para falar na ALEAC. Foi contratada para tirar o sistema de saúde do fundo do poço e não se viu as melhorias.

MIRA DA OPOSIÇÃO

O advogado Ricardo França está na mira telescópica dos deputados da oposição. Vem furacão.

SUCESSÃO NATURAL

A posse da senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) na presidência do partido vai lhe colocar na linha de frente das decisões políticas do próximo ano, quando teremos as eleições municipais. Por ser a única senadora do partido nada mais natural do que assumir o comando.

MANDATO ARTICULADO

Até aqui, a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) cumpre um mandato bem articulado. Montou uma boa equipe de assessores e tem conseguido projetar na mídia suas ações. E alcançado que pleitos importantes sejam atendidos, como o asfaltamento da AC-40.

FORA DE COGITAÇÃO

Completamente fora de cogitação uma aliança que passe pelo MDB indicar o vice do PSDB, na disputa da prefeitura de Rio Branco. Com a desistência do deputado Roberto Duarte (MDB), é bem possível que o partido lance o vereador Emerson Jarude como candidato à PMRB.

MUITO IMPROVÁVEL

Pelo contexto que começa a ser desenhado não haverá clima para uma candidatura única para a prefeitura de Rio Branco dentro do grupo que elegeu o Gladson a governador. Nem pensar!

ESTRANHO NO NINHO

O professor Minoru Kinpara será sempre tratado como um estranho no ninho, mesmo filiado ao PSDB. Tenho escutado comumente de políticos de que não confiam nele plenamente.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas