Conecte-se agora

Barcos só poderão abastecer em local fixo em Cruzeiro do Sul

Publicado

em

A explosão do barco no último dia 7 provocou mudanças no sistema de abastecimento de embarcações no Rio Juruá.

Os técnicos da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), já definiram o local, na margem do Rio Juruá, onde os barcos que fazem transporte de combustível entre Cruzeiro do Sul e Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, poderão ser abastecidos.O espaço terá a gestão de uma empresa distribuidora e transportadora de combustível, a Atem. O dia do início da operação no espaço ainda não foi definido.

O local autorizado pela ANTAQ fica logo depois da travessia de balsa de Rodrigues Alves e é afastado de residências e de outras embarcações. Somente empresas, e não mais pessoas físicas, poderão fazer o transporte de inflamáveis. Nas embarcações não poderá haver passageiros .

“Certamente a segurança será maior nessa estrutura específica para abastecimento de barcos que levam grandes quantidades de combustível”, pondera Dorivaldo Gomes, técnico da ANTAQ.

Inicialmente a empresa vai operar com uma estrutura mínima para evitar o desabastecimento em Porto Walter e Thaumaturgo. Usará dutos flexíveis para fazer o transbordo do combustível para os barcos autorizados. A partir do início do funcionamento, a empresa terá prazo de até 90 dias para se adaptar às normas da ANTAQ, com tubulações definitivas com válvulas de segurança, perímetro de isolamento, manipulação feita exclusivamente por pessoas qualificadas e autorização da Marinha, Instituto de Meio Ambiente do Acre – Imac e Corpo de Bombeiros. A estrutura contará com isolamento, aterramento, casaria e espera.

Já os barcos de transporte de passageiros e de mercadorias não inflamáveis, só podem ser abastecidos nos postos flutuantes, conhecidos por pontões.

Por sua vez, os pontões, vão continuar sendo abastecidos pelos caminhões pipas, que parados, na margem do Rio Juruá, jogam o combustível em mangueiras barranco abaixo até os tanques de armazenamento dos postos flutuantes. Dorivaldo Gomes da ANTAQ, ressalta que as regras de segurança nesse caso deverão ser cumpridas. “O tanque receptor deve ter maior capacidade de absorção do que o caminhão e deve haver válvulas que regulem a saída do caminhão e a entrada no pontão´.

Anúncios


Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Mais lidas