Conecte-se agora

Gladson não atende parte dos pedidos do PSDB e Mara deixa base do governo

Publicado

em

O vice-governador Major Rocha foi acordado neste neste final de semana com telefonema do governador Gladson Cameli. O chefe do Palácio Rio Branco queria informar, de primeira mão, que os pleitos pendentes do PSDB foram todos atendidos.

Na verdade, Gladson havia chamado uma reunião com a executiva para ontem, mas em virtude das viagens do deputado Luiz Gonzaga e da deputada Mara Rocha, dirigentes do partido informaram da impossibilidades. Como o governador tem pressa de resolver os problemas de aliados, resolveu, sozinho as pendências mais urgentes.

Dirigentes tucanos informaram que Gladson não atendeu o pleito mais urgente: o pedido da Deputada Federal Mara Rocha para substituir Paulo Wadt na secretaria de agricultura e agronegócio.

Ao tomar conhecimento da decisão do governador, a secretaria de assuntos internos do PSDB informou ao vice-governador Major Rocha que a demanda do partido foi atendida em parte e que as nomeações destinadas aos tucanos eram de apenas “algumas CECs e em sua maioria CEC-1”.

Diante da ordem dada por Gladson e não cumprida à risca, o secretario-geral tucano, Pedro Correia, de imediato sentou com o representante do governo e a nova crise foi contornada, sendo as nomeações redistribuidas entre CECs 1 a 7.

Mas como tucanos não sabem viver em paz, no inicio da noite deste sábado o gabinete da deputada federal informou que está desembarcando do governo. O motivo um só: a manutenção de Paulo VWadt no comando da secretaria de produção e agronegócio. Mara se considera excluída da gestão e nem mesmo o apelo do irmão Major Rocha a fez mudar de ideia.

Com isso, Gladson poderá perder mais um voto de Mara que acenou pela Reforma da Previdência. O governador prometeu publicamente ao presidente Jair Bolsonaro que conseguiria sete dos oito votos da bancada federal na proposta governamental.

Propaganda

Cotidiano

Governo atende reivindicação e dará policiamento específico a unidades de saúde

Publicado

em

O governo do Acre vem tentando a todo custo, nos últimos dias, minimizar os efeitos da criminalidade, principalmente em Rio Branco. Nesta quarta-feira, 22, mais uma reunião entre representantes da segurança pública e da saúde definiu novas medidas a serem colocadas em prática imediatamente. É o caso do policiamento específico a todas as unidades de saúde, que começa a ser realizado hoje.

O encontro ainda reuniu cinco sindicalistas da área da saúde. A medida atende uma das reivindicações da categoria. Segundo o secretário-adjunto de Segurança Pública, coronel Ricardo Brandão, “a proposta é entender a problemática que envolve as unidades de saúde do Acre e, a partir desse entendimento, buscar construir uma solução definitiva para essa situação”.

O secretário de Saúde, Alysson Bestene discutiu estratégias para atender demandas de segurança das unidades de saúde da capital e anunciou medidas efetivas a curto, médio e longo prazo para dar mais segurança aos trabalhadores em saúde e à população que utiliza as unidades.

“Reuniões já vêm ocorrendo nesse sentido, fazendo alinhamentos, trabalhando de modo integrado com a segurança para que, em um curto espaço de tempo, se tenha um efetivo maior na garantia de segurança nas unidades não só da capital, mas no interior”, destaca Alysson.

 

Continuar lendo

Cotidiano

Amazonas põe PMs de prontidão e mantém contato com Acre sobre fuga de presos

Publicado

em

A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas informou nesta quarta-feira (22) que policiais militares estão de prontidão nas cidades de Boca do Acre e Guajará por conta da fuga de presos no Acre.

Na madrugada de segunda-feira (20), 26 detentos fugiram do Complexo Penitenciário Francisco D’Oliveira Conde em Rio Branco.

A SSP do Amazonas está em contato com os secretários de segurança do Acre e Rondônia acompanhando o caso.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas