Conecte-se agora

Ponto histórico, Fonte do Palácio Rio Branco ganha nova iluminação

Publicado

em

A Fonte Luminosa, localizada no centro da capital, nos arredores do Palácio Rio Branco, ganhou novas cores e luzes. A obra, recentemente concluída, foi realizada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra).

O diretor Técnico da Seinfra, Alessandro Rocha, conta que as obras de reforma do ponto histórico começaram há pouco mais de um mês. “A fonte estava completamente abandonada, com vazamentos, sistema elétrico comprometido, problemas na sua estrutura, piso com grandes fissuras e pintura comprometida”, explica Rocha.

Para recuperar a fonte, a equipe técnica realizou serviços na estrutura, como tratamento de fissura e recuperação de todo o sistema elétrico, inclusive do módulo que controla automaticamente o jogo de luz e o jato de água, além de pintura com tinta de alta resistência.

Praças e parques iluminados

A obra faz parte de um conjunto de ações que o governador Gladson Cameli determinou que a Seinfra iniciasse. As praças e parques de Rio Branco terão a iluminação restaurada por equipes da secretaria.

O Obelisco do Acre oi restaurado e o Palácio Rio Branco já começou a ser reformado.

Propaganda

Acre

Aviação do Acre teve 45 acidentes e incidentes de 2011 a 2019

Publicado

em

O Acre registrou 45 incidentes, acidentes e incidentes graves na aviação entre 2011 e 2019. A maioria dos casos, os incidentes, somaram 28 registros no período. O último registro ocorreu em Feijó no dia 23 de dezembro de 2019, mas não há detalhes sobre o caso –isso porque o caso do helicóptero Harpia 01 não estava catalogado no Painel de Dados -criado pela Aeronáutica Brasileira para dar transparência aos acidentes na aviação- até este domingo, 19 de janeiro. O Harpia se envolveu em acidente neste sábado (18) tocado na hélice por um caminhão em Rio Branco.

Em 2018 ocorreu o maior número de fatalidades na aviação acreana e no ano de 2012 ocorreu a maior parte dos incidentes graves: foram 12 registros.

As falhas de motor em voo são os maiores problemas: seis casos com essa característica foram considerados ´acidentes´. Os estouros de pneu foram o segundo incidente mais comum, com 7 casos. Falhas no trem de pouso foram o quarto problema com mais casos.

Rio Branco foi o lugar com maior número de ocorrências: 23 incidentes, 3 acidentes e 1 incidente grave. Do total de 11 acidentes, 2 ocorreram em Feijó.

O avião PA34, bimotor, são os que mais se envolveram em ocorrências no período, seguido do PA32, monomotor.

Do total de ocorrências, seis ainda estão ativas, sob investigação, incluindo um caso de 2011 em Senador Guiomard. A maioria, no entanto, está finalizada e com recomendações já implementadas.

“A atividade de investigação de um acidente aeronáutico é um processo dinâmico e pode demandar anos até a publicação do Relatório Final, por isso, existe a possibilidade de os dados aqui tabulados sofrerem alterações durante o curso das investigações”, explica a Anac.

O órgão que mais emitiu recomendações foi a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Segundo levantamento, o Brasil registrou no ano passado o menor número de acidentes com aviões e helicópteros desde 2010. Em 2019, foram 142 acidentes, com 58 mortes. Em 2010, ocorrem 129 acidentes e 55 mortes, segundo o painel criado pelo Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, ligado ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos.

O acidente com o Harpia no Acre repercutiu muito. O portal especializado em aviação militar, o Cavok, fez a seguinte observação acerca das circunstâncias que levaram o caminhão a tocar a aeronave: “num primeiro momento, não se identifica nenhum cordão de isolamento da área e o que se observa é o trânsito fluindo normalmente”.

O Cenipa é o órgão brasileiro responsável pela investigação de acidentes aeronáuticos e pela consequente divulgação dos dados referentes à essas ocorrências.

Continuar lendo

Acre

Rio Acre volta a subir e se aproxima dos 10 metros nesta segunda

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Desde a última semana o nível do Rio Acre vem elevando na capital acreana. Do último sábado para esta segunda-feira, 20, o rio subiu aproximadamente dois metros em Rio Branco. De acordo com a medição das 6 da manhã de hoje, realizada pela coordenadoria de Defesa Civil, o manancial está com 9, 97 metros, mesmo sem registro de chuva.

Conforme publicado pelo pesquisador Davi Friale, no portal O Tempo Aqui, em Brasileia, o rio Acre marcava 3, 2 metros nesse domingo, tendo subido 30cm nas últimas 24 horas. Em Cruzeiro do Sul, o rio Juruá marcava 6,5 metros, baixando lentamente.

Já em Sena Madureira, o nível do rio Iaco marcava 9,3 metros nesse domingo, tendo subido 30 centímetros nas últimas 24 horas. Segundo a Agência Nacional de Águas (ANA), a previsão é de que o nível do rio na capital acreana deve continuar elevando, devido à previsão de chuvas mais intensas a partir deste mês.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Mais lidas