Conecte-se agora

Ribamar é deixado de lado e Ricardo França se torna “o queridinho” de Gladson Cameli com promessa de viver no Acre com “diárias gordas”

Publicado

em

Acostumado a trabalhar nos bastidores, a vida do advogado Ricardo Augusto França, Chefe da Representação do Escritório de Apoio em Brasília do governo do Acre, mudou nas últimas semanas, devido o governador Gladson Cameli (Progressistas) tê-lo nomeado no início de junho para responder cumulativamente pelo cargo de Coordenador do Gabinete do Governador, sem acumular salário. Nos bastidores, o retorno efetivo de França ao Acre sinaliza que o governador e seu chefe da Casa Civil, o também advogado Ribamar Trindade não falam mais a mesma língua e que o chefe do Palácio Rio Branco já elegeu o seu novo “queridinho” e “confidente”.

Nos últimos dias, França tem sido presença constante nas agendas mais recentes de Cameli em Brasília, no Peru e agora ainda mais no Acre. A presença dele mudou completamente a estrutura do núcleo duro do governo do Estado e reforça uma disputa interna de poder. Até então o gabinete do governador era coordenado por Rosângela Pequeno que, segundo fontes governamentais, costuma responder diretamente ao conselheiro do Tribunal de Contas, Antônio Malheiro e ao chefe do Gabinete Civil Ribamar Trindade. A unção de Cameli sob França conta ainda com apoio de pessoas próximas de Ribamar, que já teria mudado de lado ao ver o Chefe da Casa Civil não conta mais com o poder de antes.

Mas a efetivação de França no Acre vai muito mais além do que de oficio, vem em benesses também. Agora sempre hospedado no Pinheiro Palace Hotel, França terá uma vantagem “que muitos no atual governo matariam para ter”: as diárias que variam de R$ 604,00 em agendas foram de Brasília e superior a R$ 1.000,00 quando for internacional. O fato é enquanto o novo “queridinho” de Cameli estiver no Acre receberá os valores fora o salário de R$ 19 mil.

As diárias que devem ser pagas a França ainda não foram disponibilizadas no Portal da Transparência.

Propaganda

Cotidiano

Energisa terá que implantar 24 mil novas ligações rurais até 2022 no Acre, determina Aneel

Publicado

em

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou a revisão do plano de universalização rural da Energisa no Estado do Acre, que deverá ser concluída em três anos.

O plano prevê a instalação de 24.074 novas ligações entre 2019 e 2022, das quais 9.276 serão ligações convencionais e 14.798 sistemas de geração para atendimento a consumidores de localidades isoladas.

As novas ligações serão feitas em 22 municípios ainda não universalizados na área rural, com prioridade para escolas, postos de saúde e poços de água comunitários. O programa de universalização do serviço será custeado com 75% de recursos da Conta de Desenvolvimento Energético para extensão da rede convencional e 90% da CDE para as ligações com sistemas de geração distribuída. O restante dos investimentos será feito pela concessionária.

Continuar lendo

Acre 01

Meire quer programa para cuidados de pessoas com Fibromialgia e exames para trombofilia

Publicado

em

A deputada estadual Meire Serafim (MDB) apresentou dois projetos de Lei na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) nesta terça-feira, 10, que ampara pacientes com Fibromialgia e trombofilia. O primeiro busca criar o Programa Estadual de Cuidados para Pessoas com Fibromialgia. O outro pretende dar o direito à realização de exame para detectar trombofilia, precedente à prescrição de anticoncepcional.

Segundo a parlamentar, o programa de apoio a pacientes com Fibromialgia irá “oferecer serviços para o diagnóstico e tratamento da fibromialgia, melhorando a qualidade de vida das pessoas com a doença”. A ideia é ampliar o acesso das pessoas que sofrem com a doença, qualificando o atendimento no SUS, para esse grupo.

Com o programa, equipes de saúde, familiares e toda a rede de convivência da pessoa com fibromialgia receberiam capacitações através de atividades de Educação Permanente.

“Visamos a garantia de acesso e de qualidade dos serviços, ofertando cuidado integral e assistência multiprofissional, sob a lógica interdisciplinar, com
os atendimentos: Reumatologista; Psicólogo; Fisioterapeuta e Assistente social”, afirmou a deputada.

A deputada alertou que a dor da fibromialgia é real e não se deve pensar que o paciente está manifestando um problema psicológico através da dor. “Pela sua magnitude, transcendência e por representar uma importante causa de perda de capacidade laboral, a Fibromialgia merece ter acompanhamento, prevenção e tratamento”.

Já o projeto que abrange a trombofilia, pretende fazer um histórico pessoal ou familiar de tromboembolismo venoso, com a criação de “mecanismos de concepção, implementação, monitoramento e avaliação das políticas, estratégias e meios de prevenção, cuidados para garantir a efetivação desta Lei, através de parcerias com órgãos estatais e instituições privadas”, explica Serafim.

Segundo a parlamentar, o objetivo é diminuir os casos de tromboembolismo decorrentes do uso de anticoncepcionais femininos no Acre. “Nesse contexto, o projeto visa fazer com que, todas as prescrições de anticoncepcionais femininos por médicos no Estado do Acre sejam, obrigatoriamente, precedidas de exames para a detecção de trombofilia”, afirma Meire.

Sobre a Trombofilia

É uma predisposição para desenvolver trombose, causada por defeitos na coagulação do sangue, que favorecem a formação de coágulos (trombos). A doença não pode ser hereditária ou adquirida, sendo a primeira causada por fatores genéticos, e a última por consequências de outras condições clínicas.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.