Conecte-se agora

Ney Amorim foi mais um enfeite no governo

Publicado

em

A saída do secretário Ney Amorim do governo tem componentes que não podem ficar restritos aos corredores palacianos. A justificativa que saiu num consenso com o governador Gladson Cameli foi a versão cômoda. No popular, o surrado jogo para a platéia. Na realidade, a queda do Ney se dá porque não foi o protagonista político no contexto que lhe foi prometido. Foi um “articulador político” apenas no nome do cargo, mas não na prática. Como é que iria ser o articulador político do governo apenas no surreal, sem o poder de encaminhar numa conversa com os parlamentares uma indicação para nomear nem um vigia? Esperava-se que pelo seu potencial, ele fosse bem aproveitado no governo, depois do belo trabalho que culminou com a eleição do deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS) para a presidência da ALEAC. Deram-lhe uma salinha sem nenhum poder. Estava mais como um enfeite num espaço próximo ao gabinete civil. Falando para as paredes. Então, o Ney Amorim fez o que deveria ser feito por alguém que se vê subaproveitado e que tenha o sentimento de pudor: pedir para sair. Saiu sem briga e vai buscar novos caminhos no comando de um partido político, onde deverá abrigar o seu grupo e se preparar para a eleição de 2022. Politicamente, este é um governo embaralhado. Alguém pode até não gostar do Ney, mas da nova geração é um dos políticos mais habilidosos que conheço. E governo Gladson Cameli só perde com o episódio.

QUEM É O ARTICULADOR POLÍTICO?

Afinal, quem é o articulador político do governo? É o grande mistério. O Ney Amorim já saiu. O Vagner Sales também pulou fora. O Alysson Bestene não tem este perfil, e seu cargo de secretário Institucional é uma compensação pela perda da Saúde. E a função ficou à deriva.

COMENTÁRIO NADA OFICIAL

A informação que corria ontem nos bastidores, que dou com ressalvas, por não ser oficial, é de que Ney Amorim estaria se filiando ao PR, partido do qual ficaria como presidente, levando consigo vinte vereadores, dois prefeitos e a promessa que sairá a deputado federal em 2022.

NADA MAIS QUE OBRIGAÇÃO

Quando o governador Gladson Cameli promete repassar pouco mais de 800 mil reais para a prefeitura de Sena Madureira não está fazendo mais que a sua obrigação de levar melhorias ao município, onde foi disparado o mais votado. E com o apoio do Mazinho Serafim. Ponto final.

DUPLA DO BARULHO

A articulação para a ida do vereador Emerson Jarude para o MDB formar chapa com o deputado Roberto Duarte (MDB) na disputa da prefeitura de Rio Branco dará uma dupla do barulho. No bom sentindo, são atuantes na Câmara Municipal de Rio Branco e na ALEAC.

ALFINETADA

O governador Gladson Cameli deu uma bela de uma alfinetada na candidatura do deputado Roberto Duarte (MDB), ao soltar de que o Minoru Kinpara é um bom candidato a prefeito.

TERÁ QUE SE ACOSTUMAR

O governador Gladson Cameli terá que se acostumar com a ideia de que um dos principais opositores ao seu governo na ALEAC, deputado Roberto Duarte (MDB), não arredará de disputar a prefeitura da capital, por ser esta uma decisão já tomada pela direção do MDB.

SAIA JUSTA

Os que ficarão numa saia justa serão os peemedebistas do primeiro escalão no governo, Eliane Sinhasique, Maria Alice, Pádua Bruzugu e Roberto Feres. Numa eleição para prefeito da capital, vão com que roupa: apoiar o candidato do Gladson Cameli ou candidato do MDB?

CANDIDATO A FEDERAL

O deputado Jonas Lima (PT) está inclinado em disputar uma das vagas de deputado federal. Cansou da ALEAC. Já teve conversa com a primeira suplente Leila Galvão (PT), para uma dobradinha em 2022. Jonas pode se afastar para a Leila assumir o mandato por um período.

SITUAÇÃO INCÔMODA

O governador Gladson Cameli está numa situação incômoda: não pode fazer uma campanha publicitária sobre sua administração nestes seis meses, porque não tem licitação. E por isso não pode pagar. A disputa pelo pacote publicitário terminou em recursos e o final está longe.

CONFUSÃO DE METRO

A disputa das 14 empresas para ficar com o bolo publicitário do governo ainda vai dar confusão de metro. Enquanto isso a equipe econômica comemora a economia com a mídia. Os senhores empresários da comunicação não esperem uma solução tão cedo. Eu acho é graça.

FIM DO FAROESTE

A equipe da Segurança deu uma bela de uma freada na cidade de Sena Madureira, tirando de circulação as cabeças das quadrilhas que aterrorizavam a cidade. Tinha virado um faroeste.

FUNDADOR DO PT

O Arcebispo Dom Moacyr Grechi, que faleceu em Rondônia, teve uma atuação política ostensiva no Acre, onde foi a pedra basilar para a fundação do PT, patrocinando a criação das Comunidades Eclesiais de Base e condições financeiras para embalar o partido no nascedouro.

PETISTA DE CARTEIRINHA

Dom Moacyr Grechi, nos idos tempos do PT, foi um dos chamados petistas de carteirinha.

GERAR EMPREGOS OU LUCRO?

No governo passado era cobrada uma taxa de donos de restaurantes pelos dias na EXPOACRE de mil reais. Neste governo subiu para dois mil reais. É uma feira para gerar empregos ou para o governo lucrar? Num Estado com alto índice de desemprego foi uma decisão desfocada.

VAMOS COLOCAR NO DEVIDO LUGAR

Vamos colocar a pesquisa da RECORD na verdadeira leitura que deve ser feita. O governo Gladson teve apenas 37% de aprovação. 9% de Ótimo e 28% de Bom. Não se soma numa pesquisa o Regular. Ou seja, houve uma queda no pouco mais de 50% com que foi eleito. Este é um ponto.

HÁ QUE SE SEPARAR

O governo ficou numa avaliação mediana de 37%, abaixo do ideal. Quando uma maioria esmagadora diz que votaria no Gladson Cameli de novo não é uma aprovação ao seu governo, mas uma clara demonstração que o PT continua num inferno astral de popularidade. E que entre ele e o PT continua preferindo ele. É bom deixar a situação bem clara para não misturar.

PARA SE PREOCUPAR

Os números do governo no setor Segurança não foram nada favoráveis ao Gladson Cameli. 50% consideram que a Segurança está igual a do governo passado, que foi um fracasso. E 27% acham que no atual governo é pior. Traduzindo para o popular, a maioria está descontente.

TAMBÉM PARA SE PREOCUPAR

Pouco difere em termos de rejeição a Segurança da Saúde pelos entrevistados. É só ler os números de maneira fria. 52% dos ouvidos acharam que a Saúde está igual ao no governo anterior, que foi um desastre. E 25% que piorou. Os que aprovam são uma minoria.

CORREÇÃO DE RUMO

Ficou assim claro de que o governo Gladson Camelin tem que mudar a estratégia na Saúde e Segurança porque a maioria na pesquisa considerou que não houve uma melhora. É preciso saber ler os números de pesquisa para não ficar divagando no que não é a realidade.

O QUE TEM DE FICAR NA CABEÇA

O que tem ficar na cabeça do Gladson Cameli é que o céu não é de brigadeiro. O seu governo tem apenas 37% de aprovação e a população está descontente com os caminhos da Segurança e Saúde, que prometeu mudar durante a campanha. Isso é que tem que se preocupar.

NÃO POSSO SER AGRADÁVEL

Não vou fazer uma leitura errada inversa só para ser agradável ao governador.

FICOU PATENTE

O que também ficou muito patente na pesquisa da RECORD é que os entrevistados não estão com saudade do PT no poder. O que é uma preocupação para a eleição do próximo ano. Isso fica claro que, com todos os tombos iniciais ainda preferem o Gladson Cameli ao petismo.

PESQUISA É MOMENTO

Pesquisa retrata apenas um momento, é como as nuvens que mudam, vale para o momento.

Propaganda

Blog do Crica

Cumpriu o papel de pacificador

Publicado

em

O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), foto, chegou ao poder em cima de tratativas que contemplou todas as correntes partidárias na composição da mesa diretora. E chega ao final deste período legislativo sem desgaste e mantendo a confiança que recebeu quando da sua eleição. Enfrentou todas as crises que envolveram os debates entre os deputados da oposição e a base do governo de forma serena, abrindo sempre o diálogo, mesmo nos momentos de maior radicalização. Foi firme quando teve que manter a ordem na casa e a integridade dos parlamentares, como no caso da votação da PEC da Previdência. Também agiu certo quando mediou a retirada de pauta do projeto que criava o Instituto da Saúde, que queriam votar sem um debate claro acerca do seu objetivo. Nunca interferiu para impedir o contraditório. E vai Sedimentando o seu caminho para um novo mandato. Sobre a ALEAC, não foi um marasmo, pelo contrário, foi um palco de bons debates, neste ano que se encerra.

FICOU TARDE PARA UNIR
O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, um dos principais dirigentes do MDB, disse ontem ao BLOG DO CRICA de que, da forma com o governador vem conduzindo a parte política de sua administração, os seus aliados vão chegar ao fim da eleição de 2020 rompidos.

EM COMPLETA DESUNIÃO
Não é aceitável que o governador ponha o PSDB debaixo do braço em detrimento de outros aliados, quando todos colaboraram na sua eleição, assinala. Na sua visão, o governador colabora com a desunião do seu campo político ao chegar em Cruzeiro do Sul e dizer que, apoiará a reeleição do prefeito Ilderlei Cordeiro, seu adversário. Assim como o Vice Rocha, quando vai à Sena Madureira atacar o prefeito Mazinho (MDB). Quero deixar bem claro que não preciso de cargo no governo, advertiu magoado e preocupado com a unidade da aliança que levou o governador ao Palácio Rio Branco, o ex-prefeito em sua crítica.

O QUE PENSO
Sinceramente, acho que agregar todos os aliados do campo político do governador em uma candidatura única a prefeitos nos municípios, virou missão impossível. Faltou ao governador habilidade no início de entender não estar mais em campanha e ter de agir como magistrado.

NÃO PODE AGIR NA EMOÇÃO
O governador está agindo no emocional. E assim não pode ser. Na capital, por exemplo, no momento em que anunciar apoio a um dos candidatos à PMRB do seu arco de aliança, vai entrar em confronto com os demais. É inevitável. E vai transformar aliados em adversários.

SITUAÇÃO COMPLICADA
Não é cômoda juridicamente a situação do deputado Josa da Farmácia (PODEMOS), com a   iniciativa do Procurador do MPE, pedindo TSE a confirmação da cassação do seu mandato, já decretada pelo TRE-AC. Ele acusado de abuso do poder econômico na sua eleição.

SUPLENTE NÃO ASSUME
Caso seja confirmada a cassação do deputado Josa da Farmácia (PODEMOS) pelo TSE, e também a tese de que os seus votos sejam anulados, o suplente André da Farmácia (PRB), da coligação PODEMOS-PROS-PRB não assumirá, porque a legenda partidária cairá, serão 6.400 votos a serem subtraídos e a coligação não terá número para manter três deputados.

UMA OBSERVAÇÃO
Anotem: outros deputados estaduais poderão perder os seus mandatos. Detalhes em breve.

 CORAJOSA E BOMBÁSTICA
A entrevista que eu e o colega Astério Moreira fizemos no programa “Boa Conversa”, no ac24horas, com a Juíza da Vara de Execuções Penais, Luana Campos, sobre o que está havendo no campo da segurança, seus desfechos, erros, num Raio-X da violência, foi real e bombástica. Vai ao ar neste domingo. Por tudo que foi revelado, está imperdível. Vai dar muita repercussão.

OBSERVAÇÃO PONDERADA
O senador Márcio Bittar (MDB) está correto ao fazer a observação ponderada de que a continuidade da briga entre o governador e o senador Sérgio Petecão (PSD) será não só prejudicial na opinião pública a ambos, mas principalmente prejudicial à governabilidade.

INÊS É MORTA
Márcio Bittar defende de que o campo político do governador deveria ter, por exemplo, apenas um candidato a prefeito da capital, mas pelo espatifado feito, agora Inês é Morta.

BEM AVANÇADA
Nada fechado, mas se pode dizer que caminha avançada a possibilidade de uma aliança política entre o senador Sérgio Petecão (PSD) e a prefeita Socorro Neri (PSB), para estarem no mesmo palanque, na eleição de 2020. Ontem, ambos voltaram a ter uma conversa.

JULGAMENTO IMPORTANTE
Voltará à pauta para julgamento na próxima terça-feira, no TRE-AC, o processo sobre a cassação do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro. É saber se o colegiado vai aceitar a tese da validade das provas terem sido colhidas com gravação sem a autorização judicial.

EM NENHUM MOMENTO
Nem no momento da negociação para a compra de votos de um candidato a vereador, nem no ato de flagrante do pagamento, o então candidato a prefeito Ilderlei Coreiro estava presente.

ÚNICO OBJETIVO
Sem a militância aguerrida que era a sua marca, o PCdoB, basicamente, só tem uma meta na eleição do próximo ano, a formação de uma chapa própria de candidatos a vereador que possa manter na Câmara Municipal de Rio Branco, o vereador Eduardo Farias (PCdoB).

SERIA QUEBRAR A TRADIÇÃO
Á medida que vamos entrando no ano eleitoral fica mais patente o indício de que, o PT terá candidato a prefeito de Rio Branco. A orientação da direção nacional deverá ser no sentido do PT ter candidatos a prefeito nas capitais, além de que, não ter candidato quebraria a tradição.

ZECA COSTURANDO
O deputado José Bestene (PROGRESSISTAS) tem sido ativo na costura de uma aliança que possa unir seu partido, o PSD e o MDB, já conversou com dirigentes destas duas siglas. Não passa pela cabeça do Zeca, que os PROGRESSISTAS sejam aliados dos tucanos em 2020.

PREVISÕES DO PAI PANELADA
O ativista comunitário, o conhecido e respeitado “Panelada”, fez uma postagem com previsões, das quais pincei esta: “Os astros estão mostrando uma enxurrada de falsas lideranças de bairros e um magote de crentes barrelas sendo candidatos a vereador”.

UMA VERGONHA
R$ 500 milhões foram retirados da pasta da Saúde para engordar o Fundo Eleitoral de R$ 3,8 bilhões, que serão usados pelos partidos políticos para financiar as campanhas dos seus candidatos. É uma vergonha! Depois, a classe política quer ser respeitada pela população.

ENCOLHERAM O PT
Em Feijó e Tarauacá, municípios decisivos pra a eleição em dois mandatos do ex-governador Tião Viana, o PT encolheu. Perdeu duas das suas mais fortes lideranças nos dois nichos. O ex-prefeito de Feijó, Francimar Fernandes, e o ex-prefeito de Tarauacá, Rodrigo Damasceno.

O BURACO É MAIS EMBAIXO
Quando se está no poder, tudo ou quase tudo se pode na política, mas fora do poder se pode quase nada. O PT ficou restrito ao seu grupo ideológico, os aliados querem distância dos seus líderes. Na verdade, a FPA nunca foi ideológica, foi mantida à custa de cargos públicos.

LAVA-JATO EM ALTA
Foi uma lapada na cara dos que ficam praguejando contra a Lava-Jato, dos que embarcaram numa campanha para desmoralizar o Juiz Sérgio Moro, está última pesquisa do  Data-Folha, que apontou que 81% dos pesquisados apóiam a operação e querem a sua continuidade.

MUDANDO A PROSA
Como choram e se revoltam, os adversários do presidente Jair Bolsonaro! A eleição acabou; quem perdeu, só em 2022 para tentar voltar ao poder, não existe o terceiro turno eleitoral.

SITUAÇÃO INVERTIDA
Ano passado, nesta época, o funcionalismo público era um mar de lamentações pelo não recebimento do 13º salário. Neste no, no novo governo, os servidores entrarão no Natal e Ano Novo com o salário de dezembro e o 13º, quitados. O PT apostou tudo que isso não ocorreria.

PL DA MENSTRUAÇÃO
O deputado Chico Viga está cuspindo fogo contra os seus colegas da base do governo. Motivo: não colocaram em votação o seu projeto para distribuir absorventes na rede pública estadual, a chamada PL da Menstruação.

NÃO VAI MUDAR NADA
A CPI da Energia se encerrou sem nada prático para baixar o preço da conta de luz. Apenas um relatório que aponta irregularidades da ENERGISA contra os consumidores. E ficou nisso. Fizeram um carnaval para a sua instalação. Sempre disse que nada mudaria. Acertei!

FRASE DO DIA
“Elimine da sua vida o hábito de reclamar. É a gratidão que vai transformar a sua vida!” Psicólogo Wilson Pereira.

Continuar lendo

Blog do Crica

Aldemir Lopes: “só senta na mesa quem tem cartas para jogar”

Publicado

em

O secretário-geral do MDB e ex-prefeito Aldemir Lopes, é hoje um dos principais coordenadores políticos do partido, com vistas às eleições do próximo ano, com a montagem de chapas para prefeitos e vereadores. Sobre Brasiléia, seu reduto eleitoral, Lopes diz que em nenhum cenário que se apresentar o seu partido deixará de ter uma candidatura própria a prefeito naquele município. “Na política, você tem que disputar a eleição, e só senta á mesa quem tem cartas para jogar, ou fica peruando o jogo. O MDB não será peru nem em 2020 e nem em 2022”, advertiu. Acerca da hipótese da ex-deputada Leila Galvão (PT) vir a disputar a prefeitura de Brasiléia em 2020 por outra sigla e o MDB vir a indicar o seu vice, destacou que esta possibilidade é zero. “O MDB não será de maneira alguma vice em nenhuma chapa”, enfatizou. Perguntado sobre uma aliança entre MDB e PSDB em Brasiléia para disputar a prefeitura, Lopes reagiu duro: “jamais vai acontecer!” O emedebista anunciou ontem ao BLOG DO CRICA de que em janeiro fará uma pesquisa com nomes do MDB e de outros partidos para sentir a tendência do eleitorado. Disse ter nomes guardados que não podem ser revelados agora e que, prometeram de que se saírem bem nas pesquisas, eles aceitarão disputar a prefeitura. Diz que este é o jogo.

PROTAGONISTA EM 2022

Aldemir Lopes foi mais longe ao dizer ao BLOG, de que, o fato do MDB ter 18 candidatos a prefeitos é um passo visando as eleições de 2022. Quer eleger o maior número de prefeitos e chegar forte para disputar as eleições majoritárias em 2022. Perguntado se o MDB descarta a possibilidade de ter candidatos próprios a governador e senador, disse que de forma alguma: “estaremos nas chapas majoritárias”. “Só ganha jogo quem joga”, assinalou Lopes.

NOME DEFINIDO

O MDB já definiu o nome da deputada federal Jéssica Sales (MDB) para disputar o Senado.

MEDIDA NATURAL

Qualquer governo faz empréstimos para tocar os seus projetos. O governador, neste ponto, não comete nenhum abuso e nenhuma ilegalidade, caberá à oposição fiscalizar a aplicação.

POR RANÇO

Os deputados Roberto Duarte (MDB) e Fagner Calegário (PR), por ranço, votam contra.

NÃO VAI PAUTAR

Sobre as críticas do deputado Fagner Calegário (PR) ao governo, ouvi ontem de uma figura importante do Palácio Rio Branco de que, ele pode bradar o mais alto que quiser na ALEAC, mas não vai pautar o calendário dos pagamentos às empresas com servidores terceirizados.

CORTESIA COM CHAPÉU ALHEIO

A rejeição pela ANEEL de um novo reajuste na tarifa das contas de luz à ENERGISA, não foi resultante de nenhuma iniciativa tomada pela CPI da energia elétrica. Não fica bem, pois, alguns de seus componentes ficarem fazendo cortesia com o chapéu alheio na rede social.

PRIMEIRO VIADUTO

Rio Branco terá o seu primeiro viaduto. Ficará entre a Avenida Ceará e a Via Verde. A obra é orçada em R$ 80 milhões, e dos quais R$ 20 milhões foram destinados pelo deputado federal Alan Rick (DEM), para que este projeto tenha o seu início em 2020.

 CANDIDATO EM CADA ESQUINA

Tarauacá terá candidato a prefeito em cada esquina em 2020. Junior Feitosa (MDB), Chiquinho TK (sem partido definido), Janaína Furtado (PROGRESSISTAS), Rodrigo Damasceno (PSDB) e Lauro Benigno (PCdoB). Quem ganhar receberá uma massa falida da prefeita Marilete Vitorino.

ATÉ PARECE, NÉ MAGALHÃES?

Quem vê o deputado Edvaldo Magalhãs (PCdoB) afirmando que a ALEAC se apequenou ao fazer o jogo do governo, até parece que quando ele foi líder da base parlamentar dos governos petistas, o Legislativo não era um puxadinho do Palácio Rio Branco! Conta, outra Magalhães!

MANDANDO RECADO?

A surpresa não foi a manutenção do veto da prefeita Socorro Neri à reserva de 20% das cotas para negros em concursos públicos da PMRB, mas o seu líder na Câmara Municipal, vereador Rodrigo Forneck (PT) ter votado pela derrubada do veto. Recado do PT para 2020? 

A VELHA TÁTICA DO COITADINHO

As empresas de transporte coletivo usam o velho golpe, de manipular os funcionários para que façam greve e prometem paralisar as linhas de ônibus. Alegam que estão no vermelho. Se estivessem tendo prejuízo, teriam fechado as portas. O que se espera é que a prefeita Socorro Neri não se comova com a encenação e venha sancionar um reajuste no preço das passagens.

GOLPE NO BOLSO

Aumentar o preço da passagem de ônibus seria um golpe no bolso dos que usam os coletivos. 

MUDANDO AO SABOR DO VENTO?

Estranho foi o vereador Rodrigo Forneck (PT), que tinha se sido contra o aumento no preço das passagens, agora ficar com pena da encenação da penúria e servir de mestre de cerimônia entre os empresários e a prefeita Socorro. Lembrando ambos: em 2020 tem eleição municipal.

COM QUE VOTO, CALEGÁRIO? 

O deputado Vagner Calegário (PR) ameaça o governo com a abertura de uma CPI em 2020, para investigar os empréstimos e a aplicação do orçamento. Com que voto, Calegário? Desde quando a oposição tem hoje na ALEAC, número para abrir uma CPI, apenas para lhe ser agradável?

VAI SER UMA CARNIFICINA

Ou os senhores que formaram na coligação que elegeu o atual governador têm o mínimo de civilidade política ou esta coligação vai caminhar para uma carnificina em 2020 e esfrangalhar.

O BOI NÃO DANÇA

Até entendo a vontade dos dirigentes PROGRESSISTAS de querer um candidato a prefeito de Rio Branco, no próximo ano. Acordem! Sem uma decisão política do governador de embalar o movimento pela candidatura própria à PMRB, o boi não dança. É carnaval com bumbo furado.

FORA DO MESMO PALANQUE

Os fatos políticos apontam na direção de que na eleição para a prefeitura da capital em 2020, o PSD e o MDB não estarão no mesmo palanque do PSDB. Os seus interesses são conflitantes.

DECISÃO TOMADA

Não posso afirmar ou prever qual será a posição da ex-deputada Leila Galvão (PT), na eleição para a prefeitura de Brasiléia, quanto a ser candidata ou não. Mas, posso afirmar com a mais absoluta certeza de que o grupo da Leila não apoiará a reeleição da prefeita Fernanda Hassem.

RELAÇÃO ESGARÇADA

A relação política entre a ex-deputada Leila Galvão e a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, chegou ao patamar do inconciliável, após a última eleição. E não adiantará as lideranças petistas querer mudar a prosa, com pedidos ao grupo da ex-deputada para rever a decisão.

VOTANDO CERRADO

Os deputados Roberto Duarte (MDB) e Fagner Calegário (PR) estão fazendo a dupla Cosme e Damião nas votações de projetos enviados pelo governo, têm votado contra afinados.

PODEM VOLTAR Á ESTACA ZERO

Os deputados entraram no recesso legislativo, mas podem voltar antecipadamente das férias, se a o Tribunal de Justiça considerar ilegal a aprovação do projeto da LDO, que rendeu embates vigorosos entre oposição e base do governo. A votação será no dia 18.

PUXA-ENCOLHE

A decisão do desembargador Roberto Barros devolvendo o pagamento da pensão de ex-governador ao deputado federal Flaviano Melo, mostra que esta novela está longe de acabar. Uma coisa é certa: Flaviano não deve estar nada contente com o governador pela exposição.

BRINCAR COM O PERIGO

Os taxistas e motoristas de UBER recusam, principalmente, corridas noturnas para a maioria dos bairros periféricos. Aceitar levar passageiros é brincar com o perigo de ser atacado. Depois ficam com raiva quando se diz que Rio Branco é uma cidade violenta.

REMANDO CONTRA O VENTO

Mesmo com o governador fechado em copas, o advogado Luziel Carvalho continua abrindo caminho para viabilizar a sua candidatura a prefeito de Rio Branco pelos PROGRESSISTAS.

É BOM IR SE PREPARANDO

É bom a prefeita Socorro Neri ir se preparando para a candidatura própria do PT á PMRB.

 AO ROBERTO O QUE É DO ROBERTO

Para ser justo, depois de ver vários parlamentares posando nas redes sociais sobre a criação da Polícia Penal, quero restabelecer a verdade: a PEC é da autoria do deputado Roberto Duarte (MDB).

FRASE DO DIA

“A política tem a sua fonte na perversidade e não na grandeza do espírito humano.” Voltaire

 

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas