Conecte-se agora

Cesário Braga: “Minoru quer valorizar o passe”

Publicado

em

O presidente do PT, Cesário Braga, comentou e negou ontem com uma fina dose de ironia, a notícia publicada neste BLOG de que emissários de partidos de esquerda, inclusive, o PT, teriam procurado o ex-Reitor Minoru Kinpara para ser candidato a prefeito de Rio Branco por este segmento político. A informação foi dada pelo próprio Minoru ao BLOG. “O PT não procurou e nem vai procurar o Minoru para ser candidato do partido a prefeito. O que ele quer na verdade com este tipo de postura é valorizar o passe para a oposição”, comentou Cesário. Minoru, segundo ele, nunca esteve nas cogitações dos dirigentes petistas para ser o candidato do partido na eleição do próximo ano para a PMRB, muito embora mereça respeito. Reiterou que os nomes do ex-senador Jorge Viana e do ex-deputado federal Raimundo Angelim continuam postos como opções para uma candidatura a prefeito da capital. “Mas antes vamos conversar com a prefeita Socorro Neri de quem somos aliados na base para lhe ouvir sobre a sua posição”, ponderou. Pelo visto, a disputa da PMRB ainda está para começar.

COLO É OUTRO

A Reitora da UFAC, Guida Aquino, teria prometido procurar (se é que já não procurou) o governador Gladson Cameli para lhe dizer que a universidade acreana poderá fechar se mantidos os cortes de recursos pelo MEC. Formalidade sem sentido. Este colo é federal.

RECORDE MACABRO

Mais de 126 mortes por execuções em todo Estado nestes seis primeiros meses do governo Gladson Cameli. Recorde macabro. A maioria na capital. Não interessa dados comparativos, mas que a violência continua a grassar e não se vê uma luz no fim do túnel para o problema.

DADO CONDIÇÕES

E olhe que o Gladson tem dado as condições materiais que a segurança não teve no governo passado. A estratégia atual de combate ao crime tem que ser ajustada de forma urgente.

ALFINETADA DO ZEN

Sobre a saída do general Santos Cruz da equipe de ministros do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Daniel Zen (PT), alfinetou: “impressionante como entre olavistas lunáticos e militares sérios Bolsonaro prefere os primeiros”. O Zen não está falando nenhuma mentira.

ATINGE DIRETAMENTE

Estes dados negativos da Segurança atingem diretamente o vice-governador Major Rocha, que recebeu carta branca do governador para tocar a segurança pública ao seu perfil. Passou o tempo de acusar o PT. As urnas tiraram o PT do papel de protagonista político no Estado.

ATINGINDO OS MAIS CARENTES

A onda de violência atinge também a população mais pobre. Na noite de quarta-feira voltou a ter mais um arrastão em ônibus. Levaram o veículo para o Taquari e fizeram uma rapa nos passageiros

O QUE SE QUER É RESULTADO

Que o último governo fracassou no combate à violência, isso já se sabe. O que se quer saber na verdade é o que o governo atual vai fazer para reduzir os altos índices de violência na capital.

DOIS PONTOS A SE RESSALTAR

Nestas críticas do deputado Jenilson Lopes (PCdoB) sobre a Saúde existem, dois pontos: o primeiro é que tem razão na crítica à secretária Mônica Feres por não dar explicações. A outra é que não se viu no governo passado a mesma garra em querer resolver problemas do setor.

TEM MAIS É QUE PARAR MESMO

A questão da Saúde não é só se terceirizar o atendimento. É só ver o caso dos funcionários da limpeza do Hospital Regional de Brasiléia, terceirizados, que cruzaram os braços, em protestos devido três meses de salários atrasados. E fica o jogo de empurra de responsabilidades entre o governo e empresários. Secretaria Mônica, a senhora não vai resolver o caos da Saúde calada.

ÔNUS E BÔNUS

O Bolsonaro colocou com a mais justa razão os governadores e prefeitos na parede ao tirar os Estados e Municípios da PEC da Previdência. Alguns querem os benefícios, mas não querem assumir o compromisso dos deputados aliados de votar a favor da PEC e o ônus. Folgados!

PEÇA DE HUMOR

Violência pipocando, atendimento na saúde não melhora, e alguns secretários do governo comemorando a possível rota de uma linha internacional para o Peru com escala em Rio Branco. Ora, ora, dona Aurora, por falta de metas, vão procurar uma lavagem de roupa.

PEQUENA PARA O EGO

Por mais que o presidente do PT, Cesário Braga, insista em colocar o ex-senador Jorge Viana como uma opção para disputar a prefeitura em finjo que acredito. O JV tem a cabeça nas estrelas, o seu sonho está em voltar ao Senado em 2022. A PMRB é pequena para seu ego.

ALEGRIA SEM RECURSO PÚBLICO

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem, conseguiu a realização do tradicional Carnavale, apenas incentivando a iniciativa privada, sem gastar um tostão dos cofres públicos, ressalte-se.

FINO DA HIPOCRISIA

O fino da hipocrisia é ficar se enaltecendo uma gravação clandestina, no caso do Juiz Moro. Gravação clandestina é crime previsto em lei, tem que se avisar aos inimigos da Lava Jato.

O PROBLEMA É MESMO GESTÃO

Enquanto o governo não consegue contratar médicos para as suas unidades de saúde e só vive reclamando da existência de um cartel fantasma na secretaria de Saúde, a prefeita Socorro Neri empossou 34 médicos para trabalhar no sistema de saúde municipal. Isso sim é gestão.

O ACERTADO NÃO É CARO

Na campanha política o candidato Gladson Cameli reuniu-se com membros da juventude de seu partido e prometeu que se ganhasse a eleição todos seriam amparados. Não foram aquinhoados com nenhuma CEC. E ainda assistiram a nomeação de petistas. Justo o protesto.

MAILZA ASSUME O PROGRESSISTAS

Será neste clima de ebulição interna que a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS) deverá assumir o comando do partido. Vai suceder o deputado José Bestene, dentro de um consenso.

EU É QUE SEI?

Mandaram ontem uma postagem perguntando quem trouxe esta empresa Murano de fora, quem é o seu padrinho, que abiscoitou pegando uma carona em uma licitação um contrato de 29 milhões de reais com a SEINFRA? Eu é que sei? Tem que endereçar a pergunta ao governo.

FORA DO CENÁRIO

O ex-prefeito Marcus Alexandre me disse ontem que o seu nome está fora do quadro da disputa municipal do próximo ano. Candidato a prefeito não pode ser. E a vereador diz estar descartado. Deve mesmo aguardar para saber qual será o cenário político de 2022.

TOCADOR DE OBRAS

O secretário de Infraestrutura, Thiago Caetano, tem se revelado um tocador de obras. Estão em fase de conclusão as obras abandonadas no governo passado do HUERB e UPA de Cruzeiro do Sul. Também tem se revelado ser político. É um dos destaques do atual governo.

ELEIÇÃO 2020

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, não se manifesta a respeito de vir a disputar a reeleição no próximo ano, mas depois da virada positiva da sua gestão, terá todos os requisitos para chegar na eleição de 2020, com condições de voltar à população e pedir votos.

PV NA DISPUTA

O Juiz aposentado Pedro Longo (PV) confirmou ontem em entrevista à TV-GAZETA, o que este BLOG já tinha dado em primeira mão: será candidato a prefeito da capital. O fim das coligações proporcionais e a cláusula de barreira forçam os partidos a terem candidaturas próprias.

PONTOS PARA A SOCORRO NERI

Rio Branco saiu da situação de epidemia de dengue. E a revitalização da Avenida Antonio da Rocha Viana, com a construção de uma ciclovia, são fatos para serem comemorados. Mesmo com poucos recursos, aos poucos, a prefeita Socorro Neri vai dando nova cara à cidade.

TODO MUNDO DE OLHO

Os olhos estão todos voltados para as anunciadas mudanças na Saúde. Primeiro para ver se a secretária Mônica Feres vai trazer petistas jurássicos para a sua equipe e segundo saber qual realmente é o seu plano para tirar o sistema de saúde do Acre da UTI.

Propaganda

Blog do Crica

Gladson convida Bocalom para Emater e garante que Wadt fica na Agropecuária

Publicado

em

Atendi hoje pela manhã (10.30 horas) um convite do governador Gladson Cameli para um café político no seu gabinete no Palácio Rio Branco, onde passou a despachar. Voltou a reafirmar que, em hipótese alguma vai demitir ou remanejar o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, como quer a deputada federal Mara Rocha. “Estou satisfeito com o seu trabalho e não vou tirar o que está dando certo”, assinalou. Não escondeu a chateação com Mara Rocha, com quem diz que tentou falar por três vezes e não foi atendido, logo após a sua declaração no ac24horas de que tinha saído da base de apoio do governo.

“O máximo que consegui falar foi com o seu marido”, revelou. Gladson voltou a dizer estar decidido a não mais aceitar pressão política de ninguém.

Estava alegre na conversa, citando a reação das redes sociais ao seu favor, acerca de seu endurecimento político. Aproveitou para dar em primeira mão ao BLOG DO CRICA que a Emater-Acre está de portas abertas para receber o ex-prefeito Tião Bocalom, caso queira participar do governo. “O Bocalom só não está ainda participando do governo porque não quis”, disse. Aproveitou para adiantar que esta semana vai acontecer uma enxurrada de demissões em cargos de confiança da Saúde, muitos indicados por políticos. BLOG DO CRICA.

Continuar lendo

Blog do Crica

Mazinho Serafim: “o MDB nunca entrou no governo”

Publicado

em

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim, ligou ontem para colocar mais gasolina na fogueira política e dizer ao BLOG DO CRICA de que, o governador Gladson Cameli se engana quando fala que o MDB tem cargos no governo. “As secretárias Eliane Sinhasique e Maria Alice não representam o MDB. São escolhas pessoais do governador. O MDB nunca se reuniu para discutir a indicação de qualquer secretário. E os que estão em outros cargos de confiança e são do MDB, também não foram escolhidos por decisão partidária. O MDB não pode sair de um governo no qual nunca entrou”, pontuou Serafim. Aproveitou para rebater o vice-governador Major Rocha que costuma citar a irmã Mara Rocha como a mais votada deputada federal para justificar a ocupação de espaços na administração. “Isso só vale para ela? Não vale para minha mulher Meire Serafim, que foi a deputada estadual mais votada do Acre na última eleição e não indicou um vigia”? Indagou o prefeito com uma dose de ironia. Para Mazinho, caso o Gladson queira o apoio integral do MDB tem que sentar com os seus dirigentes para discutir uma aliança com a participação na gestão. “Sem isso, o MDSB não tem compromisso de lhe dar apoio na Assembléia Legislativa”, avisou. E assim continuará sem compromisso na ALEAC.

O BURACO É MAIS EMBAIXO

O Jorge Viana é a maior liderança do PT e uma das maiores do Acre. Não se discute este perfil. Mas o seu prestígio político não está mais no ápice. Tivesse, ele teria atropelado todos os percalços da última eleição e seria eleito senador. Não acredito, pois, que vá entrar numa eleição arriscada para prefeito, a rejeição ao seu partido ainda é muito grande na capital.

PROBLEMA PARA O FUTURO

Jorge Viana é um dos políticos acreanos mais sagazes que conheço. Sabe que se perder uma eleição para prefeito de Rio Branco queimará seu filme para uma disputa do Senado em 2022.

A POLÍTICA É DINÂMICA

Nos dois primeiros anos do seu mandato o prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, aparecia nas pesquisas como o “pior prefeito do Acre”. Virou o jogo e é hoje uma das administrações municipais em maior ascensão popular. A política é algo dinâmico.

UMA NOVA CARA

Ilderlei virou o jogo. Reconhecido até pelos adversários. Neste verão já vai com mais de 15 kms entre pavimentação e recapeamento, alcançando 25 ruas. Seu projeto é continuar trabalhando mesmo no inverno e chegar ao fim do ano com pelo menos 100 kms de vias pavimentadas.

AVANÇOS IMPORTANTES

A gestão do prefeito Ilderlei tem avanços importantes. Na Saúde, pulou de 100 mil exames para 220 mil exames por ano. Os pacientes da hemodiálise são buscados e deixados em casa por Van da prefeitura. Registre-se: muito se deve à secretária Ildecleide Cordeiro, que arrumou a casa administrativamente, deixando o prefeito liberado para comandar as ações.

HORA DE ESMURRAR

Chegou a hora do governador Gladson esmurrar a mesa e, dizer que, quem governa é ele. Caso fique a aceitar pressões para colocar ou tirar este ou aquele secretário passará à opinião pública uma imagem de um gestor fraco e ficará na sua administração refém de políticos. A hora é essa. O poder é para ser exercido na plenitude. O governador precisa entender isso.

CONCILIADOR, ATÉ CERTO PONTO!

É natural que os políticos que estiveram ao seu lado na campanha tenham espaço no seu governo. A questão é que alguns têm muitos cargos, outros poucos ou nenhum. Definido este espaço tem de usar a autoridade. O CPF em jogo é o seu, o futuro político em jogo é o seu. Nada justifica um partido tem espaços no governo e não dar a contrapartida. A caneta é sua.

ACOMPANHANDO TUDO

Com o advento das redes sociais a população acompanha todos os passos do seu governo.

COLOCAÇÃO INFELIZ

O deputado Luiz Tchê (PDT) foi infeliz ao afirmar que na liderança do governo tem que se comportar como uma “mãe” que dá comida (cargos) para os filhos (no caso os deputados da base do governo), e depois se sobrar cargos dá para o PDT. Esta é a nossa política, ora, pois!

NÃO TEM O PERFIL

Com todo respeito ao secretário Alysson Bestene, mas ele não tem perfil para ser o articulador político do governo. Quem tem este perfil, mas não quer a função, é o deputado José Bestene.

SEMPRE NA DELE

Um político que não dá problema para o governador Gladson Cameli é o deputado Nicolau Junior (PROGRESSISTAS), quando assume a sua vaga, e na condução dos trabalhos na ALEAC.

QUAL A RAZÃO?

Por qual razão a Hospital Regional do Juruá está funcionando a contento e o HUERB, não?

FORA DA ARTICULAÇÃO

O vice-governador Major Rocha não quer participar da articulação política do governo e acha que o escolhido tem que antes de tudo ter poder de resolver problemas ou fracassará.

NÃO PODE ACONTECER

Cirurgias ortopédicas foram marcadas, anunciadas à imprensa pela direção da Fundação Hospitalar, os pacientes foram preparados e o anestesista escalado não compareceu. Por isso que as coisas não funcionam na Saúde. Só falta não aplicar uma punição séria ao profissional.

EM PLENA CAMPANHA

O professor Minoru Kinpara fez no fim de semana um verdadeiro comício numa FM da cidade, como se estivesse no horário eleitoral. Não demora e espalhará cartazes seus pela cidade pedindo votos para prefeito. E estará na esquina fazendo bandeiraço.

MANTER A PALAVRA

O governador Gladson Cameli ficou sem saída depois que anunciou que não demitirá o secretário de Agricultura, Paulo Wadt, porque se voltar atrás ninguém acreditará mais no que prometer daqui em diante. Na política, a palavra empenhada tem que ser mantida a todo custo.

TRABALHAR PARA O PT

Até aqui já foram anunciados como candidatos a senadores Jéssica Sales (MDB), Mara Rocha (PSDB), Ilderley Cordeiro (Progressistas) e ainda tem como candidata nata a senadora Mailza Gomes (PROGRESSISTAS). Ou se entendem em uma candidatura única ou o JV papa a vaga.

É PARA ACHAR GRAÇA

Depois de anunciado que a licitação da nova ponte sobre o Rio Acre, ligando Epitaciolândia à Brasiléia, seria aberta, apareceram alguns políticos com a cara mais dura da vida, reivindicando a obra. Mente quem disser o contrário, a ponte é conquista exclusiva do governo do Gladson.

TIRANDO A BURCA

O deputado Jenilson Lopes (PCdoB) apresentou requerimento convidando a secretária de Saúde, Mônica Feres, que desde que assumiu vestiu uma burca e não deu um pio sobre seus planos para o setor, para ser inquirida na Comissão de Saúde da ALEAC. Que seja aprovado.

PRESTÍGIO EM ALTA

Pelo que se tem lido na mídia nacional, aonde chega o Ministro da Justiça Sérgio Moro, é ovacionado. Quem esperava que, ele sendo levado ao Senado para ser questionado acabaria com a sua imagem, quebrou a cara. Sua ação na Lava Jato tem um amplo apoio da população.

FLAVIANO MELO NA BERLINDA

O presidente do MDB, deputado federal Flaviano Melo, está na berlinda com as cobranças do governador Gladson Cameli de que não aceita mais o MDB ter secretarias, cargos de confiança, e não dar cem por cento de reciprocidade na Assembléia Legislativa. O MDB só quer o bônus.

SEMPRE NA DELE

O senador Sérgio Petecão (PSD) é que está certo em ficar longe do tiroteio político, não exercendo nenhuma pressão sobre o governador brigando por cargos. E teria moral para isso, afinal, ele foi o mais votado da última eleição. Simplesmente não perturba por mais espaço.

VOTOU AO NORMAL

O Atlético Acreano voltou ao normal. Foi goleado por 4 a 0 pelo lanterna Luverdense.

Continuar lendo
Propaganda

Leia Também

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.