Conecte-se agora

Condenados de presídios federais trouxeram facções ao Acre, diz acusado de fundar B13

Publicado

em

As facções criminosas do Acre já alcançam praticamente todos os seus 22 municípios e foram trazidas ao Estado pelos presos enviados aos presídios federais de Campo Grande (MS) e Mossoró (RN) a partir de 2007. “Foi um erro cometido pelo Estado do Acre enviar presos para outros Estados, onde tivemos contatos com membros de facções de todos o Brasil. Aqui nunca teve facção criminosa”, argumenta Isac do Nascimento Sena, 42 anos, condenado até 2022 acusado de ser o fundador do Bonde dos 13, que ele afirma ser o único crime que não cometeu.

“Eu sou réu confesso em todos os crimes que cometi, menos este. Se fosse verdade eu assinava, fazer parte de organização criminosa é cadeia pequena, eu já peguei cadeia de 1/5, pertencer a facção é cadeia pequena, mas eu não sou culpado. Foi um erro da Polícia Civil e da Justiça. Eu posso errar, mas a Justiça não pode”, argumenta ele em entrevista.

A entrevista foi concedida para a elaboração de um livro pelo agente penitenciário José Janes Gomes da Silva, o Janes Peteca. Criado entre as bancas do Mercado Elias Mansour, sua moradia, e as invasões do Taquari e do Conjunto Nova Esperança 2, moradia de seus pais, José Janes, 41 anos, notou que vários de seus vizinhos de infância atualmente moram atrás das grades. E que grande parte dos agentes, seus colegas, também vieram de áreas de invasão, de modo que as grades separam homens que tiveram a mesma origem social, mas que o destino dividiu entre o crime e a retidão.

-A vida do agente e dos condenados é separada apenas pelas grades, pois ambos têm as mesmas raízes e sofreram as mesmas dificuldades na infância. O que motivou o direcionamento de suas vidas é um dilema cuja solução ficará por conta da percepção dos leitores, comenta Janes.

O livro trará depoimentos de agentes e de condenados, de seus pais e de suas esposas, bem como da juíza Luana Campos, da Vara de Execuções Penais, do diretor—presidente do Iapen, Lucas Gomes, e outras autoridades da área de Segurança Pública. O texto final será elaborado pelo jornalista João Maurício Rosa, ex-repórter da Folha de São Paulo, do Estadão e do ac24horas.

Propaganda

Acre 01

Navio Hospital feito pelo ex-governador Orleir Cameli é destaque em programa da Globo

Publicado

em

O Hospital Fluvial Dr. Manoel Braga Montenegro, construído pelo ex-governador Orleir Cameli, para prestar atendimento de saúde à população ribeirinha, e foi doado à Marinha do Brasil pelo ex-governador Jorge Viana, foi destaque neste sábado, 15, do Programa do Luciano Huck, exibido pela Rede Globo.

O programa mostrou o atendimento médico feito à moradores dos Rios Juruá, Tefé e Solimões na Amazônia, a vida da comunidade ribeirinha e da tripulação do navio, bem como modernos equipamentos, que permitem a realização de exames como o de ultrassonografia.

No Rio Juruá, o atendimento é feito anualmente até Marechal Thaumaturgo entre os meses de novembro à março. A tripulação composta por 80 pessoas inclui médicos, dentistas, enfermeiros e outros profissionais da saúde que atendem a população ribeirinha do Acre por 4 ou 5 meses.

O Navio de Assistência Hospitalar Dr. Montenegro foi construído em 1997 sob encomenda do então governador Orleir Messias Cameli, no estaleiro Conave, em Manaus. Prestou assistência nos rios da região e ficou aportado em Cruzeiro do Sul, até que em janeiro de 2000, foi cedido pelo ex-governador Jorge Viana, por meio de Cessão de uso, à Marinha do Brasil, que dotou a embarcação com modernos equipamentos que permitem a realização de vários tipos de exames.

A viúva do ex-governador Orleir, Beatriz Cameli, diz que ficou muito emocionada ao assistir o programa na TV Globo e ver “que o sonho de Orlei é realidade ainda hoje. Ele ficaria orgulhoso de ver o alcance desse projeto e a importância pros moradores de grande parte da Amazônia”.

O governador Gladson Cameli, sobrinho de Orleir, já a anunciou que pretende reaver a gestão do Navio de Assistência Hospital Dr. Montenegro.

Nome de Doutor Montenegro

Doutor Montenegro é uma homenagem ao ilustre médico acreano Doutor Manuel Braga Montenegro, cruzeirense , nascido na cabeceira do rio Liberdade em 14 de março de 1927. Formado em medicina em 1956, retornou para Cruzeiro do Sul-AC, onde começou a trabalhar como médico, dando atenção especial aos hanseníanos.

Continuar lendo

Acre 01

Aprovados em cadastro de reserva na PM serão convocados após curso de formação

Publicado

em

Na solenidade que marca os 57 anos de emancipação, que ocorre neste sábado, 15, na Gameleira de Rio Branco, o governador do Acre, Gladson Cameli garantiu que os cadastros de reserva da Polícia Militar, que realizaram o último concurso, serão convocados assim que encerrar o curso de formação militar que acabara de iniciar, com os candidatos já nomeados.

Uma comitiva dos candidatos que se encontram na situação de reserva de fez presente na Gameleira e assistiu pessoalmente a promessa do governador. Raimundo Coelho da Silva, de 33 anos, é um dos candidatos que, agora, será convocado dentro de alguns meses, conforme determinação de Cameli.
“Para mim é a realização de um sonho. Lutamos muito para conseguir e vimos aqui que o governador vai cumprir com sua promessa”, comemorou.

Gladso afirmou que acaba de determinar a convocação. “Vamos convocar todos imediatamente, assim que acabar o curso de formação que já iniciou”.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.