Conecte-se agora

Anvisa fará consultas públicas sobre regulamentar a Cannabis medicinal

Publicado

em

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou hoje (11) a realização de duas consultas públicas relacionadas à regulamentação do cultivo controlado de Cannabis sativa para uso medicinal e científico e o registro de medicamentos produzidos com princípios ativos da planta.

Uma das consultas vai tratar dos requisitos técnicos e administrativos para o cultivo da planta por empresas farmacêuticas, única e exclusivamente para fins medicinais e científicos. A outra abordará os procedimentos para o registro e monitoramento de medicamentos produzidos à base de Cannabis, seus derivados e análogos sintéticos.

As consultas serão abertas a contribuições de empresas, universidades, órgãos de governo e de defesa do consumidor, além de profissionais de saúde e da população em geral.

De acordo com a Anvisa, o objetivo da iniciativa é abrir espaço para que toda a sociedade opine sobre as normas brasileiras, para que a futura regulação “seja clara, transparente e feita com ampla participação social”, diz em nota.

Novas regras

O atual processo regulatório para estabelecer os requisitos técnicos para o plantio controlado e monitorado de Cannabis teve início em 2017, quando foi criado um grupo técnico para discutir o assunto. O tema, segundo a Anvisa, é uma das prioridades da agência.

As regras preveem o monitoramento e a rastreabilidade dos medicamentos, desde o produtor, passando pelo transportador e drogarias, até o paciente. “A regulação será rigorosa quanto à cadeia de produção, distribuição e consumo dos medicamentos produzidos”, diz a Anvisa.

As normas serão aplicáveis apenas a medicamentos cuja indicação terapêutica seja restrita a pacientes com doenças debilitantes graves ou que ameacem a vida e sem alternativa terapêutica.

Histórico

A importação de medicamentos à base de canabidiol e outros canabinóides para uso pessoal é permitida pela Anvisa desde 2015. A regulação vigente define os critérios e os procedimentos para a importação, em caráter de excepcionalidade, de produtos à base de canabidiol em associação com outros canabinóides, por pessoa física, para uso próprio, mediante prescrição de profissional legalmente habilitado, para tratamento de saúde.

Em 2017, a Anvisa também concedeu o registro ao medicamento específico Mevatyl, primeiro registrado no país à base de Cannabis sativa.

Propaganda

Cidades

Polícia Militar de Envira prende dupla que levava maconha de Feijó para o Amazonas

Publicado

em

A Polícia Militar de Envira, no Amazonas, deteve nesta quinta-feira (22) dois homens transportando porções embaladas de maconha. Provenientes de Feijó, a polícia suspeita que a droga seria comercializada em Envira e região.

A PM diz que recebeu informações de homens viajando de avião desde Feijó para Envira que poderiam estar levando droga em suas bagagens. Feita a abordagem acabaram descobrindo a maconha em parte embalada e solta, além de R$250 em dinheiro e três celulares.

Continuar lendo

Cidades

Colono é picado por cobra venenosa enquanto brocava roçado em seringal no rio Caeté

Publicado

em

Homem identificado como Júnior, foi picado nesta quinta-feira (22) por uma cobra venenosa durante uma brocagem em sua colônia, na comunidade Cuidado, no Rio Caeté. Levado ao Hospital João Câncio, em Sena Madureira, Júnior recebeu atendimento, mas teve que ser transferido para Rio Branco. Seu estado, segundo informações, é estável.

(RDA)

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.