Conecte-se agora

Garis são raptados por facção, levados para mata e baleados

Publicado

em

Uma dupla tentativa de homicídio foi registrado em Rio Branco. Os garis Edson Fernandes Sousa da Silva, 24 anos e Wiliam da Silva Santos, 26 anos, foram raptados e baleados na manhã desta segunda-feira (10),  na rua X,  no Conjunto Aroeira, região do Calafate.

De acordo com informações da polícia repassadas a reportagem do ac24horas, os trabalhadores estavam roçando na região do Aroeira, quando quatro homens não identificados se aproximaram a pé e de posse de armas de fogo os renderam e levaram os garis para dentro de uma área de mata para executar as vítimas. Ao receberem as informações de que os garis não eram membros de facção, os criminosos ainda efetuaram três tiros contra os trabalhadores, Edson foi ferido com um tiro de raspão no peito e na perna e Wiliam com um tiro pé. Após a ação os criminosos fugiram do local e os garis saíram da mata pedindo ajuda.

Populares acionaram a ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que prestou os primeiros atendimentos e conduziu as vítimas ao pronto socorro de Rio Branco em estado de saúde estável.

Policiais Militares do 4°Batalhão se deslocaram até o local, buscaram informações e saíram em busca de prender os autores do crime, porém ninguém foi encontrado.

Agentes da Delegacia de Homicídios e proteção à Pessoa (DHPP) já iniciaram as investigações em busca de identificar os criminosos.




Propaganda

Destaque 7

Mailza Gomes lamenta decisão do Supremo Tribunal Federal

Publicado

em

Uma das pautas prioritárias no mandato da senadora Mailza Gomes (Progressistas- AC) é a defesa e a valorização da Família no Parlamento. Nesta sexta-feira (14), a parlamentar lamentou a decisão do Supremo Tribunal Federal que aprovou uso de leis de racismo para punir a homofobia.

De acordo com a senadora, que defende a garantia do direito de todos ressalta que a prerrogativa de legislar sobre o tema é do legislativo. “Sou Cristã, defendo a vida e a valorização da família aqui no Parlamento. Sou contra a violência e qualquer tipo de discriminação. Porém, precisamos aprovar uma lei que proteja e garanta os direitos da comunidade LGBT, ao mesmo tempo, não podemos punir os cristãos que tem suas convicções sobre o tema. Estamos atentos aqui no Senado e vamos acompanhar as propostas que tramitam na Casa que podem prejudicar liberdade religiosa e de crença que é um direito fundamental em nossa Constituição” destacou Mailza




Continuar lendo

Destaque 7

Projeto relatado por Mailza Gomes prevê que concursos deverão ter editais e provas em Libras

Publicado

em

Deficientes auditivos terão garantia de acessibilidade para ler os editais e fazer as provas de concursos da administração pública federal na língua brasileira de sinais (Libras), para assegurar igualdade de condições com os demais candidatos. É o que garante o Projeto de Lei (PL) 1.231/2019, aprovado na Comissão de Direitos Humanos (CDH) nesta quinta-feira (13). O texto segue para a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ).

De autoria da senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP), o projeto garante à pessoa com deficiência auditiva acesso ao edital do concurso e também às provas escritas ou em formato de vídeo em Libras. Também permite a solicitação do auxílio de intérprete em Libras, além de tempo adicional, durante a realização das provas.

A proposição assegura ainda o reconhecimento da singularidade da Libras e a valorização do conteúdo em detrimento da forma da linguagem; estabelece avaliação da prova discursiva por professor de língua portuguesa com experiência no ensino de pessoas com deficiência auditiva ou, na ausência da experiência, também por intérprete de Libras; e garante o exercício do cargo ou emprego pelo candidato com deficiência auditiva aprovado em concurso público.

Para a relatora, senadora Mailza Gomes (PP-AC), os indivíduos surdos enfrentam uma série de obstáculos no processo de leitura de acordo com o padrão oficial da língua portuguesa. Isso acontece porque a criança surda aprende a usar a Libras desde a tenra idade. Essa língua é dotada de estrutura e gramática próprias, sendo considerada um verdadeiro elemento de construção da identidade dessas pessoas. Dessa forma, um candidato surdo submetido a uma prova escrita em língua portuguesa, uma forma de comunicação distante da sua expressão cultural, já parte em desvantagem em relação ao candidato não surdo, explicou.

— Essa é uma demanda constante das pessoas com deficiência auditiva que me procuram em meu gabinete — frisou a relatora.

Mailza lembra que, no Brasil, se nota uma tendência de fortalecimento dos direitos das pessoas com deficiência, observada desde a publicação da Lei Brasileira de Inclusão (Lei 13.146, de 2015). Porém, é necessário se avançar ainda mais, ressalta. Na opinião da parlamentar, além da previsão de reserva de 20% das vagas para as pessoas com deficiência nesse tipo de avaliação, a legislação precisa assegurar métodos que equilibrem as condições de competição de todos os participantes.

Requerimentos
Os senadores aprovaram requerimento, apresentado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), para promoção de uma audiência pública sobre a importância das normas regulamentadoras (NRs) para a segurança e a saúde dos trabalhadores.

Outro requerimento aprovado, da senadora Leila Barros (PSB-DF), pede a participação da CDH no Seminário LGBTQI+, promovido pela Câmara dos Deputados. O evento é alusivo ao Dia Internacional do Orgulho LGBTQI+, celebrado em 28 de junho, e tratará da defesa dos direitos civis, sociais e trabalhistas, das liberdades e do respeito à diversidade e à dignidade humana dessa parcela da população.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.