Conecte-se agora

Bode na sala

Publicado

em

O fracasso na gestão do sistema de saúde nestes seis meses de administração é sem dúvida o grande bode na sala do governador Gladson Cameli. Não há mais espaço para ficar só debitando o insucesso até aqui registrado ao governo do PT, porque este foi varrido pelas urnas na última eleição. O discurso de campanha do Gladson foi de que dinheiro tinha e o que faltava era gestão. Só que o buraco era mais embaixo. Tanto é assim que o governador tem reconhecido em suas entrevistas que as coisas não andam como queria e no contexto geral o atendimento continua tão ineficiente como era no governo passado. O quadro permanece confuso, muito confuso. Sacaram o dentista Alysson Bestene do comando da Saúde e quando se esperava que fosse colocado no seu lugar um especialista em gestão hospitalar trouxeram uma desconhecida Pediatra de Brasília, Mônica Feres, sem esta especialização. Filas quilométricas para cirurgias; para exames, falta de medicamentos, de insumos, falta de médicos, de enfermeiros e técnicos de enfermagem é o quadro negativo que a nova secretária vai ter que resolver. Até aqui dona Mônica não disse o que pretende fazer para melhorar a Saúde. Vai mudar a equipe? Vai manter o time perdedor? Se é que tem ela planos e não agirá na base do improviso. Fechou-se num mutismo. Quem está no cargo público tem a obrigação de prestar contas de suas ações e sobre o que pretende fazer no órgão que dirige. Os graves problemas na Saúde não serão solucionados com a secretária Mônica calada e nem com o governador disparando de forma aleatória contra a existência de um suposto “cartel” no setor, atuando como boicote. É louvável o notado esforço do governador e sua boa intenção para sair deste sufoco, mas de bem intencionado, diz o popular ditado, o inferno está cheio.

PELO MENOS NÃO ESCONDE

Um fato positivo pelo menos deve ser registrado, o do governador reconhecer publicamente que o atendimento no sistema de saúde continua precários e é uma de suas aflições.

DESTAQUE NACIONAL

Quem conhece o mínimo do poder sabe que não é fácil a um político saído do Acre, um Estado sem peso nacional, galgar postos importantes, na mais alta casa do Legislativo, o Senado Federal. O senador Sérgio Petecão (PSD) conseguiu ser eleito primeiro secretário, a segunda pessoa com mais poder no Senado. Aparecer como o único político acreano entre os 100 mais influentes do Congresso reforça sua trajetória vitoriosa. Não adianta remar contra a realidade.

NÃO MUDOU UM MILÍMETRO

O senador Sérgio Petecão (PSD) não mudou um milímetro da sua conduta, não deixa de atender ao celular e nem de visitar os bairros da capital e os municípios mais distantes quando vem ao Acre semanalmente. Sem dúvida é um dos componentes de ser o campeão de votos.

TEM TENTADO

Quando se fala no fracasso das tentativas para melhorar o atendimento na Saúde, há que se abrir uma lacuna para citar que, pelo menos na FUNDHACRE, já se registraram alguns avanços. Entre eles, a reativação de centros cirúrgicos. Sob o comando do Lúcio Brasil saiu do vermelho.

ÚNICA A REMAR CONTRA

O governador Gladson tem garantido que dos oito deputados federais do Acre somente a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) votará contra a PEC da Reforma Previdenciária. Os três senadores votarão a favor. É o pacote que vendeu ao presidente Jair Bolsonaro.

CARGOS NO GOVERNO

Fala com a autoridade de quem abriu espaços de cargos no governo a toda bancada federal.

NÃO DAR PARA LEVAR A SÉRIO

Quando se vê uma Nota do PT acusando o presidente Jair Bolsonaro de querer “acabar” com a aposentadoria dos brasileiros não dá para levar a sério uma discussão com os petistas. Nem Bolsonaro e nem ninguém tem esse poder, mudem este disco furado. O debate não é esse.

ELEIÇÃO ACABOU

Nunca vi um negócio tão louco como esse, não conseguem aceitar a derrota nas urnas.

CALOU A BOCA

O prefeito de Cruzeiro do Sul, Ilderlei Cordeiro, calou a boca dos que achavam que não sairia do patamar negativo de popularidade do primeiro ano de mandato. Deu a volta por cima, com uma grande frente de asfaltamento da cidade. E com um serviço de qualidade. E está em alta.

CONSOLIDANDO A REELEIÇÃO

O prefeito Ilderlei Cordeiro vai se consolidando para a disputa da reeleição em 2020.

LONGE DE SER DONDOCA

A primeira dama Ana Paula Cameli fugiu da figura de ser dondoca do poder e viver entre chás e reuniões com as madames. Tem mostrado uma preocupação com o lado social, seja no apoio aos direitos das mulheres e das crianças. Mostrou até aqui que tem um perfil humanista.

ACABA COM MOVIMENTO

Pela segunda vez o Gladson declarou que disputará a reeleição. A afirmação tem o condão de evitar entre os seus aliados, qualquer movimento na briga pelo seu espaço em 2022.

DIREÇÃO CLARA DO PT

O PT ruma numa direção clara de se preparar para lançar em 2022 o Marcus Alexandre para o governo e o Jorge Viana para o Senado. E dentro dos seus quadros não há expressões melhores. Para o plano dar certo, os petistas terão de apostar no fracasso do atual governo.

COMENDO PELAS BEIRADAS

A estratégia política do governo de atacar primeiro os problemas da área rural, como ramais, licenças ambientais e a regularização fundiária, ela é acertada. Resolve situações de abandono.

JULGAMENTO E CONCHAVOS

O julgamento marcado para hoje no Tribunal Regional Eleitoral da deputada Juliana Rodrigues (PRB) é envolto em manobras de bastidores: seus suplentes bancaram um consórcio de advogados para atuar no caso e ratear o seu mandato se for condenada. Acordo nada republicano. Havendo condenação, a lógica jurídica será que recorra dentro do cargo.

CASO JOSA

Recentemente o TRE-AC condenou o deputado Josa da Farmácia (PODEMOS), acusado de abuso do poder econômico, mas permitiu que, ele recorresse da decisão no mandato.

VIU, MENINAS?

A ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, soltou mais uma das suas frases estacionadas na Idade Média, citando que a mulher tem de ser “submissa” ao homem. Viu, meninas que costumam lhe defender? Todas submissas, certo? Que coisa mais maluca!

TRÂNSITO EM JULGADO

A coluna tem informação de que o governador Gladson Cameli não irá demitir de imediato os secretários com condenação judicial, vai se basear de que se deverá esperar todos os recursos e o trânsito em julgado das ações. Foi a informação que fonte do governo passou ao BLOG.

CANDIDATURA ÚNICA

O deputado Géhlen Diniz (PROGRESSISTAS) está num trabalho para unificar todas as forças políticas da oposição para enfrentar o prefeito Mazinho Serafim. Sabe que mesmo que consiga, não será uma missão fácil derrotar o Mazinho, que se mostrou eficaz nas campanhas.

DEPOIS QUE VER

Apresentar o projeto não é problema. Quero ver é o resultado da iniciativa do senador Márcio Bittar (MDB) de propor a venda de todos os imóveis ocupados pelos parlamentares ser aprovada. Estará mexendo com um corporativismo. Vejo o projeto como jogo para a platéia.

FUNDO POÇO

O futebol acreano está no fundo do poço. Rio Branco e Galvez desclassificados na Série D. E o Atlético Acreano na última colocação da Série C. E não existe nenhuma luz neste túnel do caos.

PELO MENOS VEM SE MEXENDO

A secretária de Turismo, Eliane Sinhasique, é uma das integrantes do primeiro escalão do governo Gladson Cameli que não tem esperado só pelo orçamento, mas buscado parcerias com a iniciativa privada e outros órgãos. Diria ser uma das mais ativas nestes seis meses.

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Leia Também

Mais lidas