Conecte-se agora

Jogos Vorazes!

Publicado

em

Os atuais vereadores terão que passar pelo julgamento das urnas no ano que vem. Faltando apenas um ano e cinco meses para a eleição, a preocupação com a reeleição começa a roubar o sono de quem almeja continuar no mandato. É mais do que óbvio que nem todos vão permanecer nas cadeiras do poder municipal. A eleição será mais uma edição dos “Jogos Vorazes”.

Muitos são os obstáculos, mas o principal é o exército de sonhadores do lado de fora das Câmaras querendo representar o povo de acordo com seu ponto de vista. Entretanto, nesse “Jogos Vorazes” existem outros inimigos mortais para quem exerce a função parlamentar e não deseja voltar para o andar de baixo de jeito nenhum. Para vencer é preciso estar armado até os dentes!

A formação da chapa, ou seja, da equipe, é a segunda maior dificuldade. Não existe parceria. Solidariedade nem em sonho. O principal inimigo não é o do outro time, da outra sigla. O inimigo mora ao lado, come à mesa. Por isso, ninguém quer se filiar a um partido político que tenha vereadores. Vai só servir de boi de piranha, de bucha ou, como preferem alguns, de isca para puxar votos para o que será mais votado. Para o “bisaco” da legenda!

Nos “Jogos Vorazes Eleitoral” quem exerce o mandato é o preferido da direção do partido. Os dirigentes são responsáveis por alimentar o sonho “dos buchas” com frases de efeito poderosas como, por exemplo, “vi uma pesquisa em que você era o primeiro”, “o nosso partido fará quatro ou cinco vereadores, certeza que um é você”, “tenho encontrado muitos votos seus”, “não peçam dinheiro estamos todos grampeados”, “cara você está bem demais” e vai por aí afora…ao final um ou dois vencem e a primeira coisa a fazer é acertar um pé nos glúteos dos que somaram na legenda. Depois da eleição some todo mundo, ficam as dívidas. O mandato é de quem ganha e não do partido. (Há controvérsias!)

Um outro inimigo poderoso é o que, como diz o Zé Povinho, passa quatro anos sem dá um prego numa barra de sabão. Mas quando vai chegando o dia “D” sente que pode perder o mandato, fica desesperado correndo atrás de amigos e cabos eleitorais que desprezou. Às vezes, até do partido que lhe deu legenda. Se tiver juntado uns trocados pode comprar novamente as lideranças que o apoiaram, mas nunca será a mesma coisa. Haverá a desconfiança.

Para finalizar os Jogos Vorazes o vereador-candidato terá que enfrentar os juízes. Não do Tribunal Regional Eleitoral ou das zonas eleitorais. Mas o povo! Se o povo decidir que ele precisa sair do mandato não adianta nem reza, nem choro e nem vela. Vai ficar fora da arena ao menos uns dois, quatro ou mais anos. Alguns aposentam as armas. O certo é que nos bastidores os “Jogos Vorazes” já começaram. Fiquem atentos!

. Se a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), toca a prefeitura bem a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), está exatamente no lado oposto.

. Uma ruindade!

. Nada contra a pessoa, mas sim a péssima administração que ela faz no município.

. A Marilete está cansada, angustiada, uma lassidão só…

. Na verdade, a culpa não é da Marilete, mas do sistema pelo qual se elegeu.

. A maior m* que o presidente Fernando Henrique Cardoso fez na história do Brasil foi comprar a emenda da reeleição por R$ 200 mil cada voto.

. Pagos pelo todo poderoso ministros da Teles, o Serjão, amigo íntimo de FHC, uma lástima!

. A Marilete não vem de uma reeleição, mas de um segundo mandato o que dá no mesmo!

. Perguntem ao Jorge Viana e ao Raimundo Angelim como fazer bem um segundo mandato, os únicos que conheço que se saíram bem.

. Consta que o Vagner Sales também!

. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, declarou que a Casa vai começar a trabalhar a reforma política no 2º semestre.

. Nem tudo está perdido.

. A propósito, Fernanda Hassem está em Brasília essa semana em busca da liberação de recursos para Brasileia.

. Ela faz uma verdadeira peregrinação andando de gabinete em gabinete.

. Publicou em suas redes sociais que visitou todos os parlamentares, deputados e senadores pedindo ajuda para a liberação de verbas que podem ajudar a cidade.

. Fernanda é daquelas prefeitas que não olha bandeira partidária, sempre foi assim.

. Desde o início de seu mandato tem pedido ajuda a todos os parlamentares, da oposição e situação, afinal para a população não existe isso, o que vale são os benefícios.

. Fernanda destaca que tem contado com a ajuda de parlamentares como o senador Sérgio Petecão, Jéssica Sales e Alan Rick e busca o apoio dos demais deputados e senadores do Acre.

. Quem ganha com esse tratamento republicano é a população de Brasileia.

. Aliás, Brasileia vive um verdadeiro canteiro de obras nesse verão, são obras na cidade e na área rural.

. A operação verão tem realizado serviços de tapa-buracos nos bairros e nas vias principais da cidade, limpeza nas ruas e praças, melhoramento de ramais, reposição da iluminação pública.

. Recentemente a administração municipal fez a aquisição de um equipamento que faz a limpeza da cidade, o vassourão, a cidade está mais limpa e mais organizada.

. Defensoria quer dinheiro!

. Tribunal de Justiça quer dinheiro!

. O governador quer dinheiro para o Estado!

. Os prefeitos querem dinheiro também!

. Só tem um problema:

. Não tem dinheiro!

. “Papai me dê R$ 50”!

. “R$ 40 ??!! Pra quê R$ 30; R$ 20 é muito, tome R$ 10 devida com seus irmãos e traga o troco pro pão”!

. Bom dia!

Propaganda

Acre

Populares assistem troca da bandeira do Acre sob chuva fraca

Publicado

em

Nem mesmo o princípio de chuva atrapalhou a programação elaborada pelo governo do Acre para celebrar os 57 anos de elevação do território a Estado do Acre. Os populares presentes na Gameleira, às margens do Rio Acre, acompanhado de guarda-chuvas assistiram nesta tarde a troca da bandeira.

A emancipação política do Estado do Acre reuniu dezenas de pessoas no centro da capital.

Seu Francisco Emanuel fez questão de assistir de perto o desfile-cívico. Para ele, o mau tempo não atrapalha o evento. “Mesmo com a chuva podemos ver que as pessoas continuam aqui. É um ato de respeito ao nosso Acre”, diz o aposentado.

Continuar lendo

Acre

Internos do ISE cantam em homenagem aos 57 anos do Acre

Publicado

em

Cerca de 30 menores reeducandos do Instituto Socioeducativo do Acre (ISE) se apresentam na comemoração dos 57 anos de elevação do território acreano a Estado. Eles cantaram os hinos do Estado e do município de Cruzeiro do Sul na tarde deste sábado, 15, às margens do Rio Acre.

Está é a primeira vez que internos do ISE participam da programação de aniversário do Acre.

Para o diretor do ISE no Acre, essa é uma maneira de reconhecer o trabalho que vem sendo realizados com os jovens. “Essa é uma data
que tem uma simbologia muito importante e a participação dos reeducando mostra que estamos colhendo frutos com relação a inserção desses jovens na sociedade”, diz Rogério Silva.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.