Conecte-se agora

Depois de denunciar cartel na saúde, governo do Acre tem acesso a documentos que indicam supostas irregularidades nas gratificações de plantões extras

Publicado

em

Gastar maiores frações do PIB com o financiamento da saúde não significa melhores condições no sistema. Que o diga o governador do Acre, Gladson Cameli que somente com a folha de pagamento da saúde já investiu mais de R$ 130 milhões em cinco meses, dez vezes mais do que todo o dinheiro aplicado na segurança, os resultados na saúde pública não estão nem perto do que era esperado.

Para Cameli, se tem recursos – e em tese gestão – e mesmo assim grande parte do sistema não funciona, “é porque existe um cartel”. Essa tem sido a principal reclamação feita pelo chefe do executivo.De acordo levantamento do ac24horas ao portal de transparência, em média o Estado desembolsa R$ 25 milhões com o pagamento dos servidores da saúde nos 22 municípios. Ao ter acesso aos números, Cameli levantou suspeitas sobre a folha de pagamento. Ele foi alertado por pessoas próximas, de um suposto esquema de gratificações em plantões extras dentro do Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco – HUERB.

O assunto chegou a Assembleia Legislativa do Estado do Acre. O deputado e médico, Jenilson Leite (PCdoB) pediu que a denúncia do governador seja rigorosamente apurada e, caso exista cartel ou pagamento irregular em plantões extras, que os supostos autores sejam enquadrados ao rigor da lei.

O que trouxe à baila no Acre pelo governador é alvo de investigações em outros estados brasileiros. O esquema funciona com a inserção de pagamentos de plantões em formulários, criando um adicional no salário, principalmente, os médicos.

Segundo a reportagem apurou, a casa civil e o secretário de saúde Alysson Bestene já têm documentos que apontam indícios de irregularidades dentro do HUERB, envolvendo alguns servidores da instituição. Esses servidores estariam se sentido prejudicados e repassam informações ao Palácio Rio Branco via WhatsApp e outras mídias com imagens que apontam até para falsificação de documentos.

Enquanto fica apenas no denuncismo, o governo do Acre ver a cada dia se agravar a crise envolvendo a saúde pública. Com recursos dez vezes menor do que os investidos somente na folha de pagamento da saúde, o setor de segurança pública vem reduzindo em até 60% os índices de homicídios principalmente em Rio Branco, nos últimos meses.

A pressão por resultados levou o secretário da pasta, Alysson Bestene a repensar sua permanência no cargo. O sobrinho do deputado José Bestene (Progressistas) ainda não caiu por conta de um pedido do próprio governador para o odontólogo permanecer na pasta.

A estatal de comunicação ainda não veio à público esclarecer que tipo de medidas foram tomadas pelo comando de segurança pública sobre o assunto. Sindicatos e federações ligadas aos servidores da saúde não se manifestaram sobre o assunto.

Propaganda

Notícias

Termina hoje prazo para confirmação de matrícula do Prouni 2019

Publicado

em

Caso não seja realizada, candidato perde a vaga

Candidatos que foram selecionados na última etapa na lista de espera do Prouni 2019 têm até o final dessa segunda-feira (22) para comprovar as informações fornecidas na inscrição. O procedimento deve ser realizado diretamente na Instituição de Ensino Superior (IES) em que o curso escolhido pelo aluno é ofertado. Se a comprovação de matrícula não for realizada, o candidato perde o direito à vaga. 

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), são duas listas de espera uma vez que cada candidato pode cadastrar até duas opções de vagas por processo seletivo, em cursos, instituições de ensino e turnos distintos, entre outros pontos. 

O Prouni é um programa do Governo Federal que viabiliza a oferta de bolsa de estudo em universidades, centros universitários e faculdades particulares do Brasil, que ofertam cursos não-gratuitos. Puderam concorrer às vagas do segundo semestre os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.

Quem está apto a participar da lista:

1ª opção:

– não pré-selecionado nas chamadas regulares;

– pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

2ª opção:

– não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso;

– não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso;

– pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Agência Educa Mais Brasil 

Continuar lendo

Destaque 2

Mulher que se apresenta como professora da UFAC chama acreanos de deficientes mentais

Publicado

em

O final de semana foi uma polêmica só após um perfil no Facebook de Catarine Almeida, que se apresenta como professora da Universidade Federal do Acre (UFAC), atacar os acreanos e gerar revolta em vários internautas.

Em um dos comentários, Catarine diz que veio ao Acre porque queria tomar a vaga de um acreano depois que soube que havia vagas para medicina e que os acreanos seriam capazes de ingressar nessas vagas por causa de sua deficiência mental.

Em outro comentário, Catarine afirma que “graças a Deus que vocês acreanos são tão burros que tomamos a vaga de emprego de vocês. Além de burros e incompetentes estão sendo trocados”.

Como não poderia ser diferente, centenas de acreanos ficaram revoltados com as declarações, cobraram respeito e se surpreenderam com a forma desrespeitosa que tratou o povo do Acre, mais ainda vindo de alguém que afirma ser professora de uma universidade pública.

Perfil fake?

Após toda a polêmica, o perfil de Catarine Almeida foi excluído do Facebook.

Consultada pelo ac24horas, a UFAC declarou que ela não é professora da instituição, já que não há nenhuma servidora com este nome em seu quadro funcional.

Como a Ufac afirmou que Catarine não é funcionária da instituição, existe a possibilidade de alguém estar usando uma foto de outra pessoa em um  perfil falso.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.