Conecte-se agora

Saiba quais são as 10 carreiras mais bem remuneradas no Brasil

Estudo foi realizado pela FGV. Dados do IR foram utilizados na pesquisa

Publicado

em

A Fundação Getúlio Vargas Social (FGV) fez uma análise sobre as profissões mais bem remuneradas do país. O estudo tomou como base os dados do Imposto de Renda Pessoa Física de 2018 – referente ao ano-calendário de 2017 – e considerou o total de rendimentos declarados pelo contribuinte, que incluiu não só o salário, como também outras fontes de renda.

Das dez ocupações mais bem remuneradas, sete são ligadas ao funcionalismo público, principalmente na área jurídica. Entre as ocupações, apenas três estão ligadas ao setor privado. Médicos, pilotos de aeronave e atletas ocupam, respectivamente, a 6º, 9º e 10º posição na lista.

Lideram o ranking, os titulares de cartório, que recebem, em média, R$ 107,06 mil por mês e, na sequência, os membros do Ministério Público, com metade do rendimento dos primeiros colocados: R$ 53,2 mil. Em contrapartida, os profissionais da saúde têm rendimento médio de R$ 29,7 mil e os atletas têm renda média de R$ 24 mil.

Confira agora o restante do ranking:

As carreiras mais bem remuneradas do setor público

Titular de cartório: R$ 107,6 mil por mês
Membro do Ministério Público: R$ 53,2 mil por mês
Membro do Poder Judiciário: R$ 52,8 mil por mês
Diplomata R$: 35,3 mil por mês
Advogado do setor público: R$ 29,9 mil por mês
Servidor de carreira do Banco Central: R$ 27,5 mil por mês
Auditor fiscal R$: 27,1 mil por mês

As carreiras mais bem remuneradas do setor privado

Médico: R$ 29,7 mil por mês
Piloto: R$ 24,9 mil por mês
Atleta: R$ 24 mil por mês
Ator e diretor de espetáculo: R$ 20,6 mil
Engenheiro: R$ 16,9 mil por mês
Agrônomo: R$ 15,8 mil por mês
Professor de ensino superior: R$ 15,5 mil por mês
Agente da Bolsa de Valores: R$ 15,1 mil por mês

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Propaganda

Notícias

Termina hoje prazo para confirmação de matrícula do Prouni 2019

Publicado

em

Caso não seja realizada, candidato perde a vaga

Candidatos que foram selecionados na última etapa na lista de espera do Prouni 2019 têm até o final dessa segunda-feira (22) para comprovar as informações fornecidas na inscrição. O procedimento deve ser realizado diretamente na Instituição de Ensino Superior (IES) em que o curso escolhido pelo aluno é ofertado. Se a comprovação de matrícula não for realizada, o candidato perde o direito à vaga. 

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), são duas listas de espera uma vez que cada candidato pode cadastrar até duas opções de vagas por processo seletivo, em cursos, instituições de ensino e turnos distintos, entre outros pontos. 

O Prouni é um programa do Governo Federal que viabiliza a oferta de bolsa de estudo em universidades, centros universitários e faculdades particulares do Brasil, que ofertam cursos não-gratuitos. Puderam concorrer às vagas do segundo semestre os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018.

Quem está apto a participar da lista:

1ª opção:

– não pré-selecionado nas chamadas regulares;

– pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

2ª opção:

– não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso;

– não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso;

– pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Agência Educa Mais Brasil 

Continuar lendo

Destaque 2

Mulher que se apresenta como professora da UFAC chama acreanos de deficientes mentais

Publicado

em

O final de semana foi uma polêmica só após um perfil no Facebook de Catarine Almeida, que se apresenta como professora da Universidade Federal do Acre (UFAC), atacar os acreanos e gerar revolta em vários internautas.

Em um dos comentários, Catarine diz que veio ao Acre porque queria tomar a vaga de um acreano depois que soube que havia vagas para medicina e que os acreanos seriam capazes de ingressar nessas vagas por causa de sua deficiência mental.

Em outro comentário, Catarine afirma que “graças a Deus que vocês acreanos são tão burros que tomamos a vaga de emprego de vocês. Além de burros e incompetentes estão sendo trocados”.

Como não poderia ser diferente, centenas de acreanos ficaram revoltados com as declarações, cobraram respeito e se surpreenderam com a forma desrespeitosa que tratou o povo do Acre, mais ainda vindo de alguém que afirma ser professora de uma universidade pública.

Perfil fake?

Após toda a polêmica, o perfil de Catarine Almeida foi excluído do Facebook.

Consultada pelo ac24horas, a UFAC declarou que ela não é professora da instituição, já que não há nenhuma servidora com este nome em seu quadro funcional.

Como a Ufac afirmou que Catarine não é funcionária da instituição, existe a possibilidade de alguém estar usando uma foto de outra pessoa em um  perfil falso.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.