Conecte-se agora

Após SGA suspender pagamento, mais de 2 mil pessoas podem ficar sem emprego

Publicado

em

O deputado Fagner Calegário (sem partido) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre para se manifestar contrário a decisão unilateral da secretária de gestão administrativa, Maria Alice, que determinou a suspensão de qualquer pagamento e o andamento de processos administrativos das empresas terceirizadas.

“Me falta palavras para vir aqui dizer que acaba de ser noticiado. Na terça falávamos de responsabilidade, que precisamos votar com responsabilidade o impacto da criação de novas CECs poderia criar o impacto financeiro. Criamos 450 vagas de trabalho para o chefe da Casa Civil e estamos aqui a beira de gerar mais de 2 mil vagas de desemprego. Hoje somos o Estado onde o desemprego mais cresceu. Como não bastasse a herança da gestão passada, a nova gestão fala em alinhar, precisa verificar, diz que tá sem dinheiro, mas cria centenas de cargos”, desabafou o deputado que é empresário da área de terceirização.

Calegário diz que mais uma vez está vendo a iniciativa privada bancar o governo do Estado. “Ai essa balança vai ter que pender para o outro lado. O estado vai inchando. Eu gero desemprego, mas preciso apadrinhar alguns. Agora tem que ser técnico, não pode fazer mais terrorismo na rede social. Mais uma vez a classe empresarial é deixada de lado pelo Estado. Mais vez fechamos empresas e o desemprego vai disparar”, pontuou.

Propaganda

Destaque 3

Wadt evita bater de frente com Mara e afirma que não praticou qualquer ilegalidade

Publicado

em

O agrônomo Paulo Wadt, secretário de Agricultura e Pecuária do governo do Acre, tomou conhecimento das acusações da deputada federal Mara Rocha (PSDB) contra ele na tarde desta segunda-feira, 24, mas evitou bater de frente com a parlamentar.

Evitando tensionar ainda mais a polêmica, Wadt ressaltou que o governador Gladson Cameli sempre exigiu que os Secretários de Estado tenham uma atuação proba e eficiente. “Não conheço nenhuma decisão que tenha qualquer ilegalidade ou suspeição. Mas o governador nunca deixou de cobrar resultados efetivos e compromisso com a população e no caso da SEPA, com o produtor e o agronegócio. Há uma Visão de Futuro que todos do governo compartilham e estão lutando. Será a mudança para o qual o governador Gladson Cameli foi eleito”, disse o gestor da pasta, que preferiu não citar o nome da deputada.

Continuar lendo

Destaque 3

Gladson trabalha hipóteses: estar incluso na Reforma da Previdência e não estar

Publicado

em

É assim que o governador do Acre está analisando sua gestão conforme o resultado da votação da proposta de Reforma da Previdência. Gladson Cameli optou por trabalhar com as duas possibilidades, a de ser incluído no pacote da Reforma e, também, a de não ser incluído.

Rumores já sinalizaram que Estados e municípios não serão contemplados com a Reforma. No entanto, Gladson discorda e diz não acreditar nessa hipótese. “Conversei com o próprio presidente (Jair Bolsonaro) e não tenho dúvidas de que os Estados e municípios estarão inclusos na Reforma”.

Mesmo assim ele diz trabalhar, atualmente, com as duas hipóteses, como forma de não ser surpreendido, nem prejudicar o andamento financeiro do Acre.

“Além disso, já pedi R$ 100 milhões do governo federal para concluir obras inacabadas. Já recebemos sinal positivo”. Segundo Gladson, o Estado está preparando cópias dos contratos de licitação para entregar ao governo federal e receber a quantia estimada para investir no Estado.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer votar a reforma da Previdência até a segunda semana de julho.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.