Conecte-se agora

Gladson diz que reforma é para viabilizar o Estado e não cabides de emprego para aliados

Publicado

em

O governador Gladson Cameli (Progressista) declarou, durante encontro de grevistas da Polícia Civil na frente da Assembleia, que a reforma administrativa a ser votada hoje e para criar uma estrutura de trabalho e fazer o Estado funcionar. “Demos um passo importante para economizar, agora e necessário um novo ajuste”, disse.

Segundo Gladson, ele tem o poder de nomear ou não as pessoas. Disse que serão chamados técnicos para cuidar da Saúde, Educação, Segurança e outras áreas do governo. Ressaltou que aceita com naturalidade se os deputados não aprovarem a reforma. “Não governo sozinho, tenho que dá meu jeito, mas o povo saberá os nomes de quem quer atrasar esse Estado”.

Propaganda

Acre

Vereadores debatem sobre Bolsonaro e países asiatísticos

Publicado

em

O debate na tribuna da Câmara iniciou quando o vereador de oposição N. Lima (PSL), que resolveu atacar o PT e defender o presidente Bolsonaro, do seu partido, comparando o crescimento da economia brasileira aos países asiáticos, Tailândia e Indonésia.

O vereador Eduardo Farias (PCdoB) resolveu contestar N.Lima. Segundo ele, a economia do Brasil vai de mal a pior. “O Bolsonaro está acabando com o Brasil em todas as áreas”, argumentou. Segundo Farias, o Bolsonaro faz como a pessoa que vende tudo de dentro de casa, geladeira, cama, fogão. “Quando voltar para casa não vai ter mais nada”.

Continuar lendo

Acre

Governador anuncia readequação de gastos no Estado do Acre

Publicado

em

Com as alterações realizadas na terça-feira, 17, pela Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac) na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), será necessário a adoção de medidas austeras para resgatar o equilíbrio fiscal do Estado para o devido cumprimento do teto de gastos públicos, segundo anunciou o governador Gladson Cameli na noite desta quarta-feira, 18.

O assunto foi discutido durante uma reunião realizada entre a Casa Civil, Secretaria da Fazenda (Sefaz), Secretaria de Gestão e Planejamento (Seplag) e Secretaria de Relações Políticas e Institucionais (SRPI).

A decisão governamental ocorrerá devido aos vetos dos deputados estaduais referentes à proposta discutida com membros do Poder Executivo na semana passada, afetando diretamente o equilíbrio das contas públicas, uma vez que o Governo do Estado vem trabalhando no sentido de cumprir suas obrigações financeiras com a folha de pagamento, inclusive com a antecipação do décimo terceiro salário e o saneamento de dívidas da gestão anterior.

De acordo com o governador, o aumento do déficit previdenciário refletiu nas despesas com pessoal, levando o Estado a ultrapassar o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Neste caso, é preciso a adoção de medidas imediatas impostas pela legislação para evitar o agravamento da situação fiscal do Estado.

“Desde que assumimos o Governo do Acre, em janeiro deste ano, trabalhamos no sentido de mantermos as contas públicas em dia, atendendo todas as exigências fiscais. Por isso, é necessário que as nossas ações continuem sendo executadas com responsabilidade e compromisso com a legislação e a sociedade”, disse Gladson Cameli.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.