Conecte-se agora

Adolescente baleado com tiro na cabeça após sair de festa morre no Pronto Socorro

Publicado

em

O adolescente Antônio Railan Cruz da Silva, de 17 anos, alvejado com três tiros, um deles na cabeça, na noite de domingo (12), após um show de funk, em Rio Branco, não resistiu aos ferimentos e morreu na noite desta segunda-feira (20) no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Familiares informaram a reportagem do ac24horas que Railan passou por um procedimento cirúrgico logo após que deu entrada no hospital e foi internado na Unidade de Terapia Intesiva (UTI).

“Foram quase 8 dias, infelizmente Railan não resistiu e agora descansa em paz”, disse um amigo na rede social.

A Policia Civil através da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) segue em investigações para identificar o autor do crime.

Entenda o caso

Railan saiu do evento na companhia de amigos, ao chegar no estacionamento, homens armados chegaram em um carro, e um dos criminosos desceu do veículo e em seguida efetuou três tiros, os projéteis atingiram a cabeça e o peito do adolescente. Após a ação, os bandidos fugiram do local tomando rumo ignorado.

A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, prestou os primeiros atendimentos e conduziu a vítima ao Pronto Socorro de Rio Branco em estado grave.

De acordo com informações do irmão da vítima, Robson Cruz, a família não sabia que o adolescente estava na festa e que a informação é de que ele teria se envolvido em uma confusão quando foi atingido pelos disparos.

“Ele saiu para ir a essa festa e não nos avisou. Só soubemos da notícia que ele tinha sido baleado. Pelo que soubemos, ele se envolveu em uma confusão dentro dessa festa e por lá aconteceu essa fatalidade”, disse Cruz.

O irmão disse ainda que existe também a possibilidade de ter sido uma tentativa de latrocínio, uma vez que levaram o telefone e a carteira de Railan.

Anúncios

Cotidiano

Mais de R$ 100 milhões do Auxílio Emergencial já foram devolvidos ao governo

Publicado

em

O Governo Federal já recuperou mais de R$ 100 milhões pagos a pessoas que não se enquadravam nos critérios para recebimento do Auxílio Emergencial. Por meio do site de devolução 107.707 pessoas emitiram Guias de Recolhimento da União (GRU) para devolver os pagamentos indevidos. São 81,7 mil devoluções registradas por civis e outras 25,9 mil por militares.

Segundo dados apresentados pela Receita Federal, apenas 0,44% dos 65,4 milhões de beneficiários não se encaixavam nos critérios da lei, o que representa uma taxa de 99,6% de efetividade do programa. “A margem de desconformidade, que pode ser falha no sistema, erro humano ou fraude, em toda essa operação é muito pequena”, afirma o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

“Para termos ideia do tamanho dessa operação, ela representa uma Argentina e meia ou uma Itália inteira. O Auxílio Emergencial teve um impacto extraordinário na população vulnerável e pesquisas apontam que é o menor índice de pobreza nos últimos 40 anos”.

A partir das pesquisas de Amostras Domiciliares do IBGE, em especial a PNAD Covid-19, foi possível mensurar que 3,3% da população brasileira, ou sete milhões de pessoas, viviam na extrema pobreza em junho deste ano. Desde a década de 1980, quando os levantamentos ficaram mais precisos, o menor índice registrado havia sido de 4,2% em 2014.

Segundo a Dataprev, mais de 148 milhões de CPFs foram analisados. Desses, 66,9 milhões de pessoas são consideradas elegíveis por atenderem os critérios previstos na lei. Dessa forma, estima-se que o Auxílio Emergencial chegue de forma direta ou indireta a 126,2 milhões de cidadãos, mais de metade da população brasileira. Até o momento, os investimentos no Auxílio Emergencial chegaram a R$ 141,8 bilhões.

Continuar lendo

Cotidiano

Motorista perde controle, colide contra poste e passageiro morre no Apolônio Sales

Publicado

em

Um grave acidente tirou a vida de Clever Madeira de Lima, de 27 anos, após a colisão de um carro com um poste de energia elétrica seguida de um capotamento. O acidente aconteceu na noite desse domingo, 2, na Estrada Jarbas Passarinho, situada no bairro Apolônio Sales, em Rio Branco.

De acordo com informações de populares que presenciaram a fatalidade, Clever estava com vários amigos trafegando em um veículo modelo Voyage com a velocidade acima do permitido para estrada, quando o motorista perdeu o controle da direção, invadiu a pista contrária e colidiu violentamente contra um poste de energia.

Com o impacto, o carro capotou várias vezes e Clever desmaiou. Os amigos da vítima ainda conseguiram colocar Clever para fora do carro e após perceberem que ele não reagia, o deixaram com o motorista do veículo e fugiram do local. A ambulância do suporte avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ainda chegou na ser acionada, mas quando os paramédicos chegaram ao local Clever que já estava sem vida.

Policiais Militares do Batalhão de Trânsito (BPtran) estiveram no local e isolaram a área para os trabalhos da perícia. O motorista que permaneceu no local e estava em estado visível de embriaguez, recusou-se a fazer o teste do bafômetro (etilômetro).

O corpo foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para os exames cadavéricos. O condutor do veículo foi encaminhado à Delegacia de Flagrantes (Defla) para os devidos procedimentos. O veículo foi removido e levado por um guincho ao pátio do Departamento de Trânsito (Detran).

Continuar lendo

Cotidiano

Rio Branco quer diminuir violência doméstica com ajuda da saúde da família

Publicado

em

O Acre, segundo o com o Monitor da Violência, elaborado pelo Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, carrega a vergonhosa marca de estado campeão de violência contra as mulheres com uma taxa de 7 mortes para cada 100 mil mulheres. A prefeitura de Rio Branco, que concentra mais da metade da população do estado, e onde, consequentemente, acontece o maior número de casos quer mudar essa realidade.

A aposta é em um Projeto de Lei apresentado pelo vereador Mamed Dankar (PROS) que institui o Programa de Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia de Saúde da Família.

O Programa tornou-se a lei 2361/2020, sancionada pela prefeita Socorro Neri e publicada na edição desta segunda-feira, 3, do Diário Oficial do Estado, e é voltada à proteção de mulheres em situação de violência, por meio da atuação preventiva dos Agentes Comunitários de Saúde.

Através do Programa de Prevenção da Violência Doméstica com a Estratégia de Saúde da Família, o município irá promover o acolhimento humanizado e a orientação de mulheres em situação de violência por Agentes Comunitários de Saúde especialmente capacitados, bem como fará o encaminhamento aos serviços da rede de atendimento especializado, quando necessário.

Para a correta implementação das ações do programa, a prefeitura de Rio Branco solicitará a participação do Grupo Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica – Gevid, do Ministério Público do Estado do Acre.

Através deste Programa será possível, ainda, a realização de estudos e diagnóstico para o acúmulo de informações destinadas ao aperfeiçoamento das políticas de segurança que busquem a prevenção e o combate à violência contra as mulheres.

Continuar lendo

Cotidiano

Mais de 150 quilos de cocaína e maconha são apreendidos pela PF na BR-364

Publicado

em

A Polícia Federal prendeu em flagrante na tarde desse domino, dia 2 de agosto, um homem transportando aproximadamente 142 quilos de cocaína e 18 quilos de skunk (supermaconha) em um caminhão no quilômetro 100 da BR- 364, na cidade de Acrelândia.

A PF atuou mediante denúncia anônima. Na abordagem, o motorista apresentou nervosismo e o caminhão foi levado à Superintendência da Polícia Federal, onde cães farejaram a droga em dois compartimentos ocultos do caminhão.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Recomendados da Web

Mais lidas