Conecte-se agora

Denúncia: Detran não tem telefone fixo desde o início do ano

Publicado

em

A crise financeira no governo do Acre atinge até quem arrecada muito dinheiro como é o caso do Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

É o que dizem os próprios servidores do órgão que denunciaram ao ac24horas que não há telefone fixo em nenhuma das unidades do Detran em Rio Branco.

“É um transtorno. Estamos sem telefone fixo desde o começo do ano. Isso prejudica muito os serviços de veículos, pois às vezes é necessário ligar para a vistoria, parqueamento ou para o prédio de habilitação pra resolver algo que o usuário necessita e a gente não consegue. Somos obrigados a pedir pro cidadão voltar pra finalizar um serviço em aberto, por exemplo, quando poderíamos ligar e resolver por telefone. Um absurdo”, afirma um servidor que pede para não ser identificado.

Falta de segurança

Uma outra denúncia é a falta de segurança nos prédios do Detran. Segundo os próprios funcionários em nenhuma unidade tem mais a presença de vigilantes armados, nem no período noturno.

“As unidades estão sem qualquer tipo de guarda diurna ou noturna. Os prédios ficam sem vigilantes a noite. Aqui são guardados lotes de papel moeda pra imprimir os documentos, além de computadores, impressoras matriciais e outros equipamentos eletrônicos caríssimos”, afirma.

No final de março, o prédio da unidade de vistoria do Detran foi arrombado em Rio Branco e os bandidos levaram ferramentas e celulares utilizados pelos servidores para fazer as vistorias nos veículos.

O Detran confirmou que as duas denúncias são verdadeiras, mas explicou em nota que o órgão está sem ramais nos setores, mas utiliza um serviço de telefonia por internet. O único telefone fixo que existe é um telefone central, mas que não repassa ligações para os outros setores e unidades do órgão.

Em relação a falta de vigilância, o Detran se limitou a informar que a decisão de retirar a proteção patrimonial foi da administração anterior e que a nova gestão optou por continuar sem o serviço.

Propaganda

Acre

Duarte quer que governo Gladson antecipe metade do 13º em julho

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Se baseando pela declaração do governador Gladson Cameli que afirmou recentemente que já tem o dinheiro para o pagamento do décimo terceiro salário dos servidores públicos em dezembro, o deputado Roberto Duarte usou a tribuna da Aleac na manhã desta quarta-feira, 22, para pedir que o Estado disponibilize 50% do crédito para o funcionalismo, conforme prevê a legislação trabalhista.

“Eu entendo que, como o Governo mostrou para a população do Estado do Acre que está com a saúde financeira maravilhosa, porque criou inúmeros cargos, e ele também já disse que está com os recursos do décimo terceiro garantidos, nós vamos pedir que o Governo monte uma comissão e convide a Assembleia Legislativa para essa comissão para começar a negociar com todas as categorias dos servidores efetivos e, também, que possa fazer o pagamento do décimo terceiro até o mês de julho”, disse o parlamentar.

Duarte alega serem necessárias essas medidas como forma de valorizar o servidor público. Ele pede, inclusive, a realização de concursos públicos para ampliação do cargo efetivo que, em alguns casos, encontram-se com número de profissionais abaixo do necessário, como é o caso dos policiais civis e agente penitenciários.

O parlamentar ressaltou ainda que caso o a antecipação seja feita pelo governo, o comércio que está quebrado será beneficiado e ainda aquecerá a economia local com circulação de dinheiro e geração de emprego.

Continuar lendo

Acre

Povo Huni Kuin cobra políticas públicas do governo Gladson

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

Centenas de índios do Povo Huni Kuin tomaram as principais ruas do centro de Rio Branco na manhã desta quarta-feira, 22, e se concentraram em frente a Assembleia Legislativa do Acre com intuito de chamar atenção do governo do Estado sobre as políticas públicas para os povos indígenas.

O líder Ninawa Huni Kuin, presidente da Federação do Povo Huni Kuin do Estado do Acre, destacou que a mobilização também visa divulgar a 4ª Assembleia Geral do Etnia, que iniciou esta semana e vai até o próximo sábado, 25.

“Trazemos hoje para que a sociedade acreana e de Rio Branco conheça um pouco do trabalho que fazemos com o desenvolvimento do estado, apontado que os povos contribuem para isso”, pontuou.

Ninawa enfatizou que não existe relação com o governo Gladson Cameli, mas sim conversas paralelas. “No mês passado nos reunimos com o governador e ficou definido que um departamento seria criado na estrutura do Estado, mas nosso intuito não é esse. Nosso intuito não cargo, mas sim uma relação efetiva com o Estado”, frisou o líder.

FOTOS: SÉRGIO VALE 

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.