Conecte-se agora

Reforma Administrativa de Gladson Cameli criará 450 novas CECs

Publicado

em

IMAGEM DA INTERNET

A minirreforma Administrativa do governo de Gladson Cameli, que cumpre agenda com o presidente Jair Bolsonaro nos Estados Unidos, protocolada na manhã desta quarta-feira, 15, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa pelo chefe da Civil, Ribamar Trindade, que estava acompanhado do vice-governador Major Rocha, veio recheada de informações que contradizem o discurso governamental nos últimos dias.

Apesar de Gladson negar que criaria novos cargos, a proposta protocolada na Casa Legislativa revela que o número de 300 cargos que seriam criados e adiantados por ac24horas no início desta semana é superior ao especulado na gabinete do governador. Desta vez, Cameli resolveu criar mais 450 CECs, que somando com as 900 criadas na Reforma aprovada no final do ano passado, chegará a marca de 1.350 cargos comissionados. Mesmo com o aumento de CECs, a quantidade ainda é inferior aos cargos criados no governo de Sebastião Viana, que chegou a ultrapassar os 3 mil.

Outro ponto que chama atenção no grosso da reforma, é a criação do cargo de secretário-adjunto. A equipe de Cameli encaminhou a Assembleia o ponto que cria 10 cargos de secretários-adjunto que terão salários de R$ 19 mil, valor igual as 10 assessorias especiais que o governador afirmava que iria extinguir.

Como já adiantado pela equipe governamental, a Secretaria de Polícia Civil de fato é rebaixada na proposta para se tornar um departamento ligado a Secretaria de Segurança Pública. Outro ponto também confirmado é a junção das Secretarias de Planejamento e Gestão Administrativa, que se tornará a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão – SEPLAG. Outra secretaria criada na proposta é a Secretaria de Estado da Mulher, de Assistência Social e de Direitos Humanos – SEMASDH, que será comandada por sua prima, Claire Cameli, filha do ex-governador Orleir Cameli.

Para aumentar o poder articulação, Gladson também resolveu criar a Secretaria de Estado de Relações Políticas e Institucionais – SRPI, que deverá ser comandada pelo ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales, atualmente secretário-extraordinário de articulação.

Os valores dos vencimentos pagos aos cargos comissionados e as funções gratificadas continuam inalteradas, segundo a proposta governamental.

 




Propaganda

Destaque 6

Caixa estuda criar crédito imobiliário com juros prefixados

Publicado

em

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse hoje (23) que o banco estuda oferecer crédito imobiliário com taxa de juros prefixada. Ao explicar a visão da Caixa sobre a nova linha de financiamento indexada à inflação em um almoço na Associação Comercial do Rio de Janeiro, Guimarães disse que o objetivo é avançar para oferecer também a modalidade prefixada até o fim do mandato do presidente Jair Bolsonaro.

A Caixa anunciou nesta semana uma nova linha de financiamento imobiliário que usa o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em vez da Taxa Referencial (TR) no cálculo anual de juros. Tanto o IPCA quanto a TR são variáveis, e para que uma modalidade de crédito com juros prefixados possa ser oferecida, é necessário um cenário de estabilidade econômica de longo prazo, destacou o presidente da Caixa.

“Para isso, tem uma série de coisas que precisam acontecer na economia e uma tranquilidade em relação à inflação, o que eu tenho muita confiança. Essa mudança do IPCA é o primeiro passo para isso”, disse Guimarães, que afirmou que essa modalidade de crédito é oferecida em economias desenvolvidas da Europa, da Ásia e dos Estados Unidos, pois depende da estabilidade da inflação ao longo dos anos. “Tendo uma inflação mais controlada, a gente consegue precificar melhor as incertezas. Com esse crédito pré, sem correção, o grande risco fica com o banco”, ressaltou.

Na visão do executivo, com a inflação mantida em torno de 3% a 4%, é possível fazer essa precificação de forma tranquila.

Guimarães também explicou que é preciso criar no país um mercado de securitização de mais longo prazo, o que ele acredita que será estimulado pela criação da linha de crédito indexada ao IPCA. Esse mercado permitirá que o banco terceirize o risco em um cenário de oferta de crédito prefixado. “A vida média da nossa carteira de crédito imobiliário é de 12 anos. Então, não adianta tanto criar um mercado de securitização de dois anos. Você precisa ter um mercado de securitização de 12 anos.”

Para o presidente da Caixa, a nova linha de financiamento corrigida com o IPCA reduz o preço da parcela inicial de financiamento imobiliário em 30% a 50% e estimula outros bancos a reduzir suas taxas de juros. Segundo Guimarães, cerca de 600 mil simulações de financiamento foram feitas desde que o banco anunciou a nova linha de crédito.

“Se nós sentirmos que existe uma necessidade de correção ao longo do tempo, nós corrigimos. É a primeira vez que é oferecido por IPCA esse tipo de crédito”, ressaltou.




Continuar lendo

Destaque 6

Emprego cresce no Acre e saldo é de 201 novos contratados

Publicado

em

O emprego cresceu 0,26% em julho no Acre, levando em conta que ocorreram 2.452 contratações e 2.251 demissões com estoque positivo de 201 novas vagas. No ano o saldo também é positivo, com 1,16% de aumento.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Economia na manhã desta sexta-feira (23). Pelo quarto mês consecutivo, o emprego formal cresceu no Brasil. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram a abertura de 43.820 vagas de trabalho com carteira assinada em julho, um crescimento de 0,11% em relação ao estoque de junho.

O governo diz que a modernização trabalhista foi em boa medida responsável pelo saldo positivo em todo o País. Do saldo total de julho, 6.286 vagas foram resultado da modernização trabalhista, número equivalente a 14,34% do total. A maior parte destes empregos veio na modalidade intermitente, que teve saldo de 5.546 postos, principalmente em ocupações como alimentador de linha de produção, servente de obras e faxineiro. Na categoria de trabalho em regime de tempo parcial, foram 740 vagas, em ocupações como faxineiro, auxiliar de escritório e operador de caixa.

Em julho de 2019, houve 18.984 desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado, envolvendo 13.918 estabelecimentos, em um universo de 12.592 empresas. Um total de 45 empregados realizou mais de um desligamento mediante acordo com o empregador.

No Acre, Tarauacá foi o município que mais empregou em julho, registrando aumento de 18,90% na oferta de novos postos de trabalho.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.