Conecte-se agora

Projeto financiado pela Lei de Incentivo à Cultura investe na recuperação de infratores

Publicado

em

A prefeitura de Cruzeiro do Sul está investindo este ano cerca de 120 mil reais na Lei de Incentivo à Cultura.

 

A intenção é financiar projetos e ações que promovam, principalmente entre os jovens da segunda maior cidade do Acre, atividades culturais para afastar os jovens da prática de crimes e uso de drogas.

É o caso do projeto “Resgatando Vidas” que foi aprovado o financiamento de 5 mil reais para a aquisição de instrumentos musicais que vão fazer com que jovens ajudem a outros jovens que estão em conflitos com a lei.

O depoimento de José Maurício dos Santos, que hoje é um dos instrutores, mostra a importância do projeto. “Tenho 31 anos e entrei para a criminalidade aos 14. Vendi drogas e participei de facção, mas consegui me libertar. Hoje percebo que minha família e meus filhos precisavam de mim e por eles e pela minha mãe estou salvando vidas, indo resgatar mais jovens que estão envolvidos com o crime”, conta.

Outro exemplo é Douglas Freitas, de 25 anos, que conta da vontade de ajudar outras pessoas como um dia foi ajudado. “A minha vida não era nada boa. Assim que entrei para a facção, fui preso. Na penitenciária, recebi o chamado de Deus e hoje minha vida é outra. Vivo em harmonia com Deus, com meu trabalho e minha família. Através da minha história e da música, quero ajudar a resgatar jovens do crime, como eu fui resgatado”, salienta.

O Resgatando Vidas já existe há cinco anos e segundo o seu idealizador centenas de jovens já foram alcançados pelas ações do projeto. “Hoje, temos mais de 200 jovens resgatados das facções. Graças ao Senhor, nosso Deus, este ano fomos contemplados com a Lei de Incentivo para comprarmos instrumentos musicais e ampliarmos nossas ações sociais nos bairros periféricos e continuarmos buscando vidas para Deus”, frisa o pastor Francisco Mota.

 

Propaganda

Cidades

Brasileia sedia fase regional de futsal dos Jogos Escolares 2019

Publicado

em

Depois de sediar a fase municipal, Brasileia realizou na quinta-feira, 18, a abertura dos Jogos Escolares 2019, fase regional de futsal do Alto Acre, no Ginásio de Esportes Eduardo Lopes Pessoa. A cerimônia contou com a presença da Prefeita Fernanda Hassem, Gerente de Esportes Clebson Venâncio, professor Vladimilson Coordenador Geral dos Jogos Escolares, Coordenadoras dos Núcleos de Estado de Educação dos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, Silvia Pacheco e Rosimari Ferreira e equipe.

A parceria entre governo do estado e prefeitura vem resgatando a autoestima dos estudantes-atletas e também de toda a comunidade local, realizando os jogos escolares desde a fase municipal à regional, onde os campeões irão representar a sua região em Rio Branco, durante a fase estadual.

A prefeita, Fernanda Hassem, destaca a importância dos jogos para o esporte do município.

“Quero parabenizar o Governo do Estado e equipe de Esporte, além das escolas estaduais. Brasileia está sediando e a prefeitura sempre será parceira das boas ações e iniciativas. Que o estado possa continuar investindo nas atividades esportivas escolares e que possamos estar incentivando ainda mais o esporte em nosso município, ” destaca a Fernanda.

O Coordenador Geral dos Jogos Escolares, professor Vladimir, também falou a respeito. “Os campeões da fase regional irão participar da fase estadual de futsal, que acontecerá em Cruzeiro do Sul e de handebol em Rio Branco. Estamos alegres com essa realização” destacou o coordenador.

A fase regional dos jogos acontecem simultaneamente em Brasileia com o futsal e em Epitaciolândia, handebol, durante três dias e conta com a participação de equipes dos municípios de Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri e Assis Brasil, nas modalidades de 12 a 14, e 15 a 17 anos, masculino e feminino, com participação de mais de 190 atletas.

Continuar lendo

Cidades

Quase 5 mil eleitores do Vale do Juruá têm títulos cancelados, informa justiça eleitoral

Publicado

em

A Justiça Eleitoral do Acre cancelou 4.700 títulos eleitorais em quatro municípios da região do Vale do Juruá. Isso porque o referido número de cidadãos não regularizaram a situação pendente junto ao órgão durante o recadastramento biométrico ocorrido este ano em Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

Portanto, todos estes que não fizeram regularizaram o documento, terão o título cancelado na região da 4ª Zona Eleitoral do estado. Apesar de ter alcançado mais de 80% do eleitorado nas quatro cidade durante o processo de atualização cadastral, quase 5 mil eleitores deixaram de comparecer ao órgão.

Como consequência do cancelamento do título, os mais de 4 mil eleitores não poderão votar nas eleições municipais do ano que vem, na escolha de prefeito e vereador. Além disso, ficam suspensos do recebimento de benefício social previdenciário, não poderão assumir cargo público, nem fazer empréstimo bancário.

No entanto, os eleitores com pendências podem procurar o cartório até maio do próximo ano para regularizar a situação junto a Justiça Eleitoral.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.