Conecte-se agora

Governo alivia reestruturação da Eletroacre e propõe adiar universalização da luz elétrica

Publicado

em

Além de vender a Eletroacre a preço simbólico, o Governo Federal tende a prorrogar o ano limite para atendimento a todos os pedidos de novas ligações de 2018 para 2021 da empresa, que foi adquirida pelo grupo Energisa em leilão realizado em 30 de agosto do ano passado.

Para chancelar a proposta, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu audiência pública com a proposta de revisão do plano de universalização rural da empresa.

Nos próximos três anos, contados a partir de 2019, a Eletroacre terá de executar 23.464 ligações no Estado.

Segundo o Canal Energia, a distribuidora solicitou a prorrogação do prazo de universalização até 2022, com a instalação de 24.808 ligações em 22 municípios. O custo estimado é de R$ 460 milhões. A Aneel considera, porém, que o atendimento rural nas cidades de Acrelândia, Bujari, Plácido de Castro, Porto Acre e Senador Guiomard já está universalizado.

Ainda de acordo com CE, por decisão do Ministério de Minas e Energia, a Conta de Desenvolvimento Energético vai custear 75% dos recursos destinados a instalações convencionais e 90% do valor usado em sistemas de geração para empresas da Região Norte. Sem os recursos liberados por meio do Programa Luz para Todos, o impacto sobre a receita da distribuidora ficaria em torno de 15,81%.

A Aneel começa a receber nesta quinta-feira (16) as contribuições dos interessados. No dia 29 de junho encerra-se o prazo. Quem tiver interesse pode se manifestar pelo e-mail [email protected] ou por correspondência para o endereço SGAN Quadra 603 – Módulo I Térreo/Protocolo Geral, CEP 70.830-110, Brasília/DF.

Propaganda

Destaque 5

MDB confirma pré-candidatura do advogado Carlos Venícius à prefeitura do município de Xapuri

Publicado

em

Reunião da Executiva Municipal do Movimento Democrático Brasileiro (MDB) em Xapuri, realizada na última quinta-feira, 19, confirmou o nome do advogado Carlos Venícius Ferreira Ribeiro Júnior, como um dos pré-candidatos do partido às eleições municipais do ano que vem.

Segundo uma fonte bem situada na sigla partidária, os rumores de que ele teria declinado da intenção de disputar o cargo de prefeito não procedem e seu nome está mais do que confirmado para ir às prévias de 2020. A outra pré-candidatura do partido ao próximo pleito municipal é a do vereador Gessi Capelão.

Iniciante na política, Carlos Venícius é apontado por várias lideranças do partido como uma ideia nova em meio ao desgastado cenário da política partidária local. Com 31 anos, o jovem advogado tem se destacado como um dos mais promissores talentos do município na área jurídica. Essa condição chamou a atenção para a possibilidade de contribuição também no campo administrativo.

O deputado Roberto Duarte, responsável pela filiação de Carlos Venícius ao MDB, enaltece o nome do advogado como uma grande aquisição para engrossar as fileiras de opções e bons quadros do partido. O parlamentar salientou a necessidade de se apresentar algo inovador para o eleitorado nas próximas eleições.

“É um advogado muito competente, qualificado e com ideias inovadoras de gestão. Precisamos de pessoas novas e principalmente qualificadas em nossos quadros. Acredito que a união da experiência dos quadros que possuímos no MDB com a juventude e a garra dos menos experientes faremos muito mais por nossos municípios e nosso Acre”, afirmou.

Filho de família tradicional de Xapuri, Carlos Venícius diz que chegou ao partido colocando o seu nome à disposição para um desafio que para ele é também um sonho.

“Cheguei ao MDB com a intenção de enfrentar qualquer desafio. Caso seja a vontade da agremiação e havendo consenso a respeito disso, aceitarei sim ser candidato a prefeito de minha cidade, o que para mim é um sonho”, afirmou o advogado.

O presidente da Executiva Municipal do MDB em Xapuri, Celso Paraná, afirmou recentemente que a candidatura própria do partido para as próximas eleições municipais é uma decisão consolidada. Quanto à confirmação de duas pré-candidaturas, ele avaliou que o interesse de dois ou mais filiados pela indicação à disputa do cargo de prefeito sempre será salutar para o partido.

“Quanto mais nomes melhor”, encerrou.

 

 

Continuar lendo

Destaque 5

Nicolau assina Pacto Nacional pela 1ª Infância na Região Norte

Publicado

em

O presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Nicolau Júnior (PP), participou nos dias 19 e 20 de setembro, em Manaus (AM), do maior evento nacional sobre a primeira infância: o “Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância – Região Norte”. Na ocasião, o presidente do parlamento acreano assinou, juntamente com o deputado Neném Almeida (BUPAC), o Pacto Nacional pela Primeira Infância na Região Norte.

O evento que aconteceu na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), discutiu a realidade local sobre a atenção à primeira infância e a importância do “Marco Legal da Primeira Infância”, como é mais conhecida a Lei Federal n.º 13.257/2016, que trata sobre políticas públicas para crianças de até seis anos de idade.
Discutiu ainda sobre a articulação das principais políticas de atenção à primeira infância com o Sistema de Justiça, os problemas e as dificuldades enfrentadas pelos profissionais, além da divulgação de boas práticas.

O encontro que reuniu magistrados, procuradores, promotores, defensores públicos, advogados, equipes psicossociais-jurídicas e outros profissionais do sistema de garantia de direitos que atuam na Região Norte contou pela primeira vez com a presença de parlamentares acreanos.

O presidente da Aleac, Nicolau Júnior, fez questão de falar sobre a relevância do debate. “Esse é um momento muito importante. Após o debate as instituições entenderam que é necessário unir forças para podermos superar um problema que se agrava cada vez mais na Região Norte. É relevante trazer essa discussão para nossa região a fim de que todos conheçam nossas peculiaridades e, principalmente, nossas dificuldades logísticas e de fiscalização. Da nossa parte, estamos trabalhando para que essas políticas andem em conjunto e possamos diminuir os números da violência e garantir uma infância segura às nossas crianças”, enfatizou.

O Seminário também contou com a presença de servidores dos Poderes Executivo e Legislativo, profissionais do sistema de garantia de direitos e da sociedade civil organizada da região Norte – Conselhos Tutelares, Conselhos de Direito da Criança e do Adolescente, servidores das unidades de Direitos Humanos, Desenvolvimento Social, Saúde, Educação e Segurança Pública, empresários, entre outros.
Durante os dois dias foram realizadas exposições orais e debates entre moderadores e palestrantes. Também foram realizados, simultaneamente, quatro workshops temáticos e uma mesa redonda.

Agência Aleac

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.