Conecte-se agora

Calegário diz que governo de Gladson tem R$ 780 mi de saldo

Publicado

em

FOTO: SÉRGIO VALE

O deputado Fagner Calegário usou o seu tempo na Tribuna da Assembleia Legislativa para endossar a fala do deputado Roberto Duarte, que afirmou perante aos demais parlamentares que existe um impasse em relação ao que o governo fala e o que vem se mostrando.

“Existe um incongruência do governo do que sem falado e do que vem sendo mostrado. No início desta legislatura tive um requerimento aprovado para ter informações para acompanhar o desenvolvimento da pasta que cada secretário gerência. Infelizmente alguns gestores não cuidam bem de suas pastas. Chegando ao ponto de cometer improbidade administrativa”, pontuou o parlamentar.

O parlamentar apresentou informações da movimentação financeira do Estado informando que no primeiro quadrimestre de 2019 a receita total do Estado foi R$ 1,7 bilhão, R$ 369 milhões a mais do que o previsto na Lei Orçamentária que tinha como previsão R$ 1,4 bilhão. Ele ainda enfatizou que a despesa do quadrimestre foi de R$ 997 milhões, sobrando nos cofres R$ 781 milhões. “O que está sendo feito com esse recurso. O governo já deveria ter criado um Programa para pagar as empresas. Um programa financeiro para quitar dívidas. Dinheiro tem. Queremos saber o que está sendo feito. Hoje as empresas do Acre estão perdendo espaço para empresas de outros Estados”, criticou.

Propaganda

Acre

Programa Ensina Brasil capacita jovens para a docência

Publicado

em

Selecionados atuarão como professores remunerados

Capacitar participantes para atuar como professores remunerados em escolas públicas ou órgãos governamentais durante dois anos. Esse é o principal objetivo do programa Ensina Brasil, que realiza formação intensiva sobre educação, didática e gestão escolar com aulas presenciais em sala de aula e acompanhamento de tutores experientes. 

O processo seletivo do Programa abrange cinco etapas. A primeira dela é preenchimento de um formulário online, informando dados sobre histórico acadêmico e atividades extracurriculares. As demais etapas envolvem um teste de múltipla escolha, perguntas dissertativas, dinâmica em grupo e entrevista. Para participar do programa o candidato deve cumprir algumas exigências estabelecidas, como possuir disponibilidade para morar fora de sua cidade. 

Requisitos

Ser brasileiro(a) nato(a) ou naturalizado(a), ter português fluente e ensino superior completo ou com previsão de graduação até dezembro de 2019, neste último há possibilidade de inscrição caso sua data de graduação tenha sido postergada para o primeiro semestre de 2020 em função de greve na sua universidade. Estes casos serão analisados posteriormente. 

Além disso, é necessário ter concluído a primeira graduação há, no máximo, 10 anos, ter disponibilidade para participar da formação inicial de 5 semanas (300 horas): 1 – Módulo presencial em São Paulo de 4 semanas em janeiro de 2020; 2 – Módulo online de 40h em Dezembro de 2019. 

Os participantes também terão que possuir disponibilidade para participar do programa de fevereiro de 2020 até dezembro de 2021 (trabalho remunerado) e morar fora de sua cidade por 2 anos, a partir de fevereiro de 2020. O participante deve estar apto para mudar de Estado caso não seja alocado no seu local de residência; os estados parceiros serão divulgados no momento da oferta.

Capacitação 

Se você já atua na área da educação e deseja se tornar um profissional mais completo, conte também com o apoio do Educa Mais Brasil. O programa possui 15 anos de atuação no mercado e já beneficiou mais de 1 milhão de pessoas com bolsas de estudo para várias modalidades de ensino. Acesse o site parceiro do programa e confira as oportunidades disponíveis na sua região. É possível encontrar pós-graduação e cursos profissionalizantes com até 70% de desconto.  

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

Continuar lendo

Acre

Empresa de bolacha usa Gladson como garoto propaganda; internautas condenam

Publicado

em

Se o governo não der certo, Gladson Cameli já tem uma opção no mercado de trabalho. Modelo de fábrica de bolacha.

É que a ida do governador dias atrás à Assembleia Legislativa e a sua “merenda” degustando bolacha com café tornaram Gladson Cameli garoto propaganda.

A empresa produtora da bolacha usou um print da matéria divulgada pelo ac24horas para dizer em seu Facebook que o governador acreano se rendeu ao seu produto.

Desde que apareceu comendo a bolacha fabricada no Pará que o governador Gladson Cameli tem recebido mensagem pelo face desaprovando a sua atitude. Na maioria das vezes os internautas condenam a forma como trata o produto acreano fabricado pela Miragina. Para a maioria, Gladson faz propaganda da Papaguara porque quer incluí-la na lista de produtos da merenda escolar. O governante tem ficado calado sobre as críticas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.