Conecte-se agora

Major Rocha pode ou não ser candidato a prefeito?

Publicado

em

O lançamento precoce -e noticiada em primeira mão pelo ac24horas – da candidatura do Major Rocha a prefeito de Rio Branco criou uma polêmica jurídica. Ele pode ou não tentar a sucessão de Socorro Neri?

O ativista Joabe Lira diz que não: “está impedido por ser governador”, disse Lira. O advogado Felipe Moreno apresenta a LC 64, que abre precedente desde que o vice não assuma a titularidade no período de seis meses antes das eleições. Ou seja: a depender do quadro de alianças e interesses será bem possível ano que vem o Palácio Rio Branco seja mais ocupado por um desembargador de Justiça, caso o presidente da Assembleia Legislativa também decidir candidatar-se.

A Lei Complementar 64/90 citada por Felipe Moreno prevê, em seu artigo 1º, parágrafo 2º, uma regra específica para os vices (vice-presidente, vice-governador e vice-prefeito), segundo a qual eles poderão candidatar-se a outros cargos, preservando seus mandatos, desde que, nos seis meses anteriores ao pleito, não tenham sucedido ou substituído o titular.

Outro advogado, o professor Lauro Fontes, faz referência a essa mesma lei e concorda que Gladson Cameli não precisará fazer nenhuma gambiarra jurídica para fazer do Major Rocha o candidato do Palácio Rio Branco.

De seu lado, os leigos não gostam muito da ideia: “Coitado, não fizeram nada até agora e já estão falando em prefeitura”, disse a moradora de Rio Branco Ray Rodrigues.

Alguns também falam em conspiração: Gladson quer mandar o oficial para longe do governo. O leitor que assina como Sâmio Souza Bolsonaro disse “Gladson querendo se livrar do Rocha a todo custo…”, e Egladson Silva completou: “É assim que se tira do governo um vice que vai dar trabalho por mais 3 anos e meio. Kkkkk kkk: Oferece lhe um cargo de prefeito”.

Propaganda

Destaque 7

Rodrigo Pires destaca o sucesso do evento Acre 2050, na Capital

Publicado

em

Na noite desta quinta-feira (05), no Cine Teatro Recreio por volta das 22h, terminou o evento Acre 2050, com o tema “Rio Branco do futuro: Como pensar uma Rio Branco inteligente e economicamente viável”.

O evento contou com a presença de Emerson Jarude, Moisés Diniz, Roberto Duarte, Gabriel Santos do Movimento Acredito BR e Renova BR, Rodrigo Pires da Agência PWS e um dos organizadores do Acre 2050 que, juntamente com a sociedade civil em geral, que lotaram o auditório do Cine Teatro Recreio.

Para Rodrigo Pires, fundador do Acre 2050 e dono da Agência PWS, o evento se destacou como um debate de alto nível.

“O Fórum Acre 2050 tem por objetivo promover debates, e mais um ano promovemos um debate de alto nível, com empresários, formadores de opinião e profissionais liberais. Mostrar que é possível que o Acre ganhe com esse tipo de evento e que a sociedade se envolva como um todo. Os palestrantes são voluntários e as pessoas trabalharam gratuitamente no evento porque acreditam no projeto”, destacou Pires.

Pires relatou que o ano de 2020 terá o terceiro Fórum do Acre 2050 e disse que irão discutir Rio Branco em uma fase pré-eleitoral.

O Acre 2050 tem a coordenação suprapartidária de um grupo de jovens apoiados pela instituições mais importantes do Estado. Eles mantêm um relacionamento contínuo com as Universidades, grupos de pesquisas e centros acadêmicos, que têm a responsabilidade de reunir as melhores contribuições regionais, nacionais e até internacionais para refletir sobre o que os acreanos desejam para os 30 anos seguintes.

Continuar lendo

Destaque 7

Mailza Gomes destaca importância da construção de rodovia e a ponte do município de Rodrigues Alves

Publicado

em

Em Cruzeiro do Sul, Presidente do Senado confirmou destinação de R$ 7 milhões do para construção da rodovia entre Cruzeiro do Sul e a cidade peruana de Pucallpa

A senadora Mailza Gomes (Progressistas-AC) acompanhou o presidente do Senado Davi Alcolumbre nesta quinta-feira, 5, em Cruzeiro do Sul. Junto com o governador Gladson Cameli, os senadores Márcio Bittar, o prefeito Ilderlei Cordeiro e políticos da região, estiveram no local de travessia entre Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves, local onde deve ser construída a ponte ligando os dois municípios.

Na ocasião, Alcolumbre confirmou uma destinação de R$ 7 milhões do orçamento federal ao projeto da futura ligação rodoviária entre Cruzeiro do Sul e a cidade peruana de Pucallpa, no departamento de Ucayali.

“A construção da rodovia é estratégica para o escoamento da produção dos dois municípios e um grande avanço para a integração com o Peru. Essas duas obras irão mudar a realidade do nosso Estado e beneficiará diretamente ambas as cidades e impulsionar o desenvolvimento econômico da região. Toda a bancada está empenhada em contribuir com esses dois projetos que são símbolos de desenvolvimento, integração e abertura econômica com o Peru”, afirmou a senadora.

Mailza também acompanhou o presidente do Senado no Encontro Bilateral Brasil – Peru, realizado no Sesc do município e que contou com a presença de empresários e políticos dos dois países. O evento teve por objetivo debater a integração comercial entre o Brasil e Peru, acelerar ações como a efetivação de linhas aéreas entre Cruzeiro do Sul e Pucallpa e construção da BR-364, de Mâncio Lima até a fronteira com o Peru.

Alcolumbre ainda elogiou bastante o trabalho da senadora em Brasilia.

Continuar lendo
Propaganda
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.