Conecte-se agora

Guaraná Cruzeirense dribla crise e expande os negócios para todo o Estado do Acre

Publicado

em

Guaraná Cruzeirense é uma empresa que representa muito bem a força econômica do Vale do Juruá. Contudo, a empresa ultrapassou os limites – antes imaginados – e está chegando ao consumo de quase todos os acreanos, além de famílias amazonenses. Isso porque a indústria de bebidas Cruzeirense tem como principal objetivo oferecer bebidas de qualidade.

Tudo começou em 1994, quando Francisco Souza dos Santos, o saudoso ‘Zinho’, resolveu comprar a tradicional fábrica de guaraná, no próprio município. Esta deu o pontapé inicial na fabricação do verdadeiro xarope de guaraná no Brasil. O passo seguinte se deu na fabricação do Guaraná Cruzeirense, uma potência regional no ramo de refrigerantes.

Renovação

Hoje, a palavra de ordem da empresa é “expandir”. A visão que Júnior Santos, têm para a indústria é ganhar cada vez mais o mercado com seus diversos produtos e conquistar verdadeiros admiradores de suas bebidas em todos os municípios do Acre.

“Nosso projeto passou pelo redirecionamento da marca. Criamos uma nova identidade visual para as embalagens dos produtos e ampliamos a gama de sabores”, afirma Junior Santos. Um dos sócios destaca que os desafios são enormes e assustam, como o acesso aos insumos e mão de obra qualificada, por exemplo, mas que a vontade de ter um produto reconhecido por sua qualidade e sabor é bem maior. Queremos mostrar o diferencial do nosso produto, fazemos um guaraná de verdade, um guaraná legitimamente acreano. Nossos clientes se encantam com a aparência e qualidade do refrigerante”.

Lucas Profeta é empresário no ramo de restaurantes, proprietário do Freguesia Hamburgueria, sucesso entre os rio-branquenses e visitantes. Para ele, foi uma grata surpresa firmar parceria com a empresa. “Tivemos receio no começo, mas logo no início a marca provou que cumpre o que promete. Ela nos dá todo o suporte necessário e, de fato, compra a briga do comerciante no objetivo de vender mais”.

Redes distribuidoras

Guaraná Cruzeirense atende quase todo o estado do Acre. Atualmente, são 17 municípios acreanos que recebem diretamente os produtos. Além disso, a bebida também caiu no gosto do paladar amazonense: seis cidades do estado do Amazonas já consomem os refrigerantes da marca.

A rede dispõe de três inigualáveis sabores: Guaraná Cruzeirense, Guaraná Cruzeirense Champ e Ice Cola. Além destes, fabrica, ainda, a linha de refrigerantes Cruzeiro, disponibilizando mais quatro sabores: uva, laranja, limão e guaraná.

Distribuidoras fixas com pontos de venda estão localizadas em Cruzeiro do Sul e também Rio Branco. Cruzeiro do Sul abastece todo o Vale do Juruá. Na capital, a rede abastece os demais municípios, atuando com vendedores que distribuem para cada município, desde Sena Madureira até Assis Brasil, atendendo toda a demanda acreana, que aumenta a cada dia.




Propaganda

Destaque 3

Alíquota máxima do Imposto de Renda pode ser reduzida para de 27% para 25%, avalia governo

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro afirmou hoje (17) que o governo vai trabalhar por uma reforma tributária mexendo apenas em impostos federais, com perspectiva de redução da carga tributária ao longo dos anos. Uma das mudanças seria a redução da alíquota máxima do imposto de renda (IR) para 25%. Atualmente, pessoas físicas pagam até 27,5% e pessoas jurídicas, como empresas, pagam até 34% de IR. Outra ideia do governo é unificar impostos e contribuições federais, como PIS, Cofins, IPI e IOF, em um imposto único.

“O que nós queremos fazer, conforme explanação do Marcos Cintra, no dia de ontem, na reunião de ministros, é mexer só com os tributos federais. Uma tabela de imposto de renda de, no máximo, 25%, e dar uma adequada. E nós queremos, segundo o próprio Onyx Lorenzoni falou, no dia de ontem, na reunião, nós queremos, ano a ano, ir reduzindo nossa carga tributária”, afirmou o presidente em entrevista a jornalistas logo após participar da cúpula do Mercosul, em Santa Fé, na Argentina.

O Brasil assumiu a presidência pro-tempore do bloco pelos próximos seis meses. Durante seu discurso na cúpula, Bolsonaro afirmou que pretende trabalhar pela redução de tarifas e ampliação de acordos comerciais. O presidente retorna ainda na tarde desta quarta-feira para Brasília.

Ainda na entrevista, Bolsonaro disse que esta semana devem ser anunciadas novas regras para saques de contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). “É uma pequena injeção na economia e é bem-vindo isso daí, porque começa a economia, segundo os especialistas, a dar sinais de recuperação”, disse.

Perguntado sobre a possibilidade do Senado reincluir estados e municípios na reforma da Previdência, o presidente ponderou que isso deveria ser feito em um projeto paralelo, para evitar que o texto tenha retornar à Câmara dos Deputados.

“Eu acho que não é o caso de mexer nessa proposta, porque ela voltaria para a Câmara. Pode ser uma PEC paralela, é outra história para ser discutida”, disse

Embaixador nos EUA

Bolsonaro voltou a comentar sobre a eventual indicação de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Segundo ele, consultas preliminares serão feitas ao governo norte-americano e o presidente Donald Trump deve dar o seu aval. “Tenho certeza que ele dará o sinal positivo”, disse.

Na coletiva com chanceleres do Mercosul, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, elogiou Eduardo Bolsonaro e disse que ele pode ajudar a alavancar projetos entre o Brasil e Estados Unidos.

“É uma pessoa com grande capacidade de articulação política, ajudaria muito os projetos que temos com Estados Unidos. A perspectiva agora dependeria, sobretudo, claro, da aprovação pelo Senado, mas me parece que seria um excelente nome”, disse.




Continuar lendo

Destaque 3

Governo avalia acabar com saque automático do FGTS nas demissões sem justa causa

Publicado

em

Por

O governo avalia acabar com saque automático do FGTS nas demissões sem justa causa, segundo fontes a par das discussões. A ideia é permitir o saque controlado, uma vez por ano, na data de aniversário dos cotistas. Em contrapartida, o governo estuda melhorar a rentabilidade do Fundo. Hoje, a rentabillidade dos recursos é de 3% ao ano, mais a Taxa Referencial (TR) que está zerada.

Outra ideia é dar uma nova destinação à multa de 40% paga pelos empregadores nas demissões sem justa causa. Os recursos poderiam ser transferidos para um fundo público com objetivo de ajudar a formar uma poupança, que poderia ser utilizada na aposentadoria.

As duas medidas, ao lado da liberação dos recursos das contas ativas do FGTS, fazem parte de um pacote de ações que o governo classifica como estruturantes. Para implementá-las será preciso alterar a Lei 8.036/1990 que trata do FGTS. A ideia era anunciá-las nesta quinta-feira, mas há dúvidas se o pacote estará pronto para ser divulgado.

– Será um pacote mais estruturante e não a simples liberação do dinheiro – disse uma fonte a par do assunto.

Chamado Plano Estratégico do FGTS, as medidas começaram a ser discutidas pela equipe econômica no fim do ano. A autorização do saque das contas ativas e inativas virou uma medida emergencial para estimular a economia neste ano, uma ofensiva pós-aprovação da reforma da Previdência, que tem efeitos positivos no longo prazo.

O FGTS foi criado em 1966 e é considerado um direito dos trabalhadores que está previsto na Constituição. Ele foi criado justamente para compensar estabilidade a que trabalhador da iniciativa privada tinha direito quando completava mais de 10 anos de serviço na mesma empresa. A ideia era assegurar uma proteção financeira ao trabalhador.

Com a criação do FGTS, as empresas passaram a pagar, mensalmente, o equivalente a 8% do valor do salário do trabalhador para a conta de cada empregado no Fundo. Os servidores públicos, que têm estabilidade, não têm FGTS.




Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.