Conecte-se agora

Moradores acusam frigorífico de matança de gado clandestina

Publicado

em

Um vídeo gravado por um morador do município de Boca do Acre, que faz divisa com o estado, constata uma série de irregularidades ocasionadas, possivelmente, por um frigorífico e abatedouro do município interiorano. O local onde as imagens foram gravadas é localizado no km 73 da estrada, na BR-317.

Conforme as imagens, dezenas de animais são abatidos sem qualquer manipulação de higiene. Pelo chão, muita sujeira, sangue e vísceras. O morador afirma que o matadouro joga, constantemente, os restos mortais de animais as margens da estrada, que fica bem próximo a uma escola.

As imagens mostram miúdos e dezenas de bezerros mortos deixados no chão. Segundo o morador, nesta ocasião mais de 200 animais foram mortos clandestinamente e jogados no meio da estrada. “Jogaram aqui e não juntaram. Vai ficar por isso mesmo. Bezerro, vísceras, urubus. É o pessoal do Frigorífico que faz isso”, relata o morador em vídeo.

Os moradores pedem que as autoridades competentes tomem providência, pois o mau cheiro dominou a região e já está prejudicando até os alunos da escola.

Propaganda

Acre

Programa Ensina Brasil capacita jovens para a docência

Publicado

em

Selecionados atuarão como professores remunerados

Capacitar participantes para atuar como professores remunerados em escolas públicas ou órgãos governamentais durante dois anos. Esse é o principal objetivo do programa Ensina Brasil, que realiza formação intensiva sobre educação, didática e gestão escolar com aulas presenciais em sala de aula e acompanhamento de tutores experientes. 

O processo seletivo do Programa abrange cinco etapas. A primeira dela é preenchimento de um formulário online, informando dados sobre histórico acadêmico e atividades extracurriculares. As demais etapas envolvem um teste de múltipla escolha, perguntas dissertativas, dinâmica em grupo e entrevista. Para participar do programa o candidato deve cumprir algumas exigências estabelecidas, como possuir disponibilidade para morar fora de sua cidade. 

Requisitos

Ser brasileiro(a) nato(a) ou naturalizado(a), ter português fluente e ensino superior completo ou com previsão de graduação até dezembro de 2019, neste último há possibilidade de inscrição caso sua data de graduação tenha sido postergada para o primeiro semestre de 2020 em função de greve na sua universidade. Estes casos serão analisados posteriormente. 

Além disso, é necessário ter concluído a primeira graduação há, no máximo, 10 anos, ter disponibilidade para participar da formação inicial de 5 semanas (300 horas): 1 – Módulo presencial em São Paulo de 4 semanas em janeiro de 2020; 2 – Módulo online de 40h em Dezembro de 2019. 

Os participantes também terão que possuir disponibilidade para participar do programa de fevereiro de 2020 até dezembro de 2021 (trabalho remunerado) e morar fora de sua cidade por 2 anos, a partir de fevereiro de 2020. O participante deve estar apto para mudar de Estado caso não seja alocado no seu local de residência; os estados parceiros serão divulgados no momento da oferta.

Capacitação 

Se você já atua na área da educação e deseja se tornar um profissional mais completo, conte também com o apoio do Educa Mais Brasil. O programa possui 15 anos de atuação no mercado e já beneficiou mais de 1 milhão de pessoas com bolsas de estudo para várias modalidades de ensino. Acesse o site parceiro do programa e confira as oportunidades disponíveis na sua região. É possível encontrar pós-graduação e cursos profissionalizantes com até 70% de desconto.  

Fonte: Agência Educa Mais Brasil 

Continuar lendo

Acre

Empresa de bolacha usa Gladson como garoto propaganda; internautas condenam

Publicado

em

Se o governo não der certo, Gladson Cameli já tem uma opção no mercado de trabalho. Modelo de fábrica de bolacha.

É que a ida do governador dias atrás à Assembleia Legislativa e a sua “merenda” degustando bolacha com café tornaram Gladson Cameli garoto propaganda.

A empresa produtora da bolacha usou um print da matéria divulgada pelo ac24horas para dizer em seu Facebook que o governador acreano se rendeu ao seu produto.

Desde que apareceu comendo a bolacha fabricada no Pará que o governador Gladson Cameli tem recebido mensagem pelo face desaprovando a sua atitude. Na maioria das vezes os internautas condenam a forma como trata o produto acreano fabricado pela Miragina. Para a maioria, Gladson faz propaganda da Papaguara porque quer incluí-la na lista de produtos da merenda escolar. O governante tem ficado calado sobre as críticas.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.