Conecte-se agora

Marilete: “os buracos de Tarauacá foram deixados pelo PT”

Publicado

em

O bom jornalismo não pode deixar de dar espaço ao contraditório. Já publiquei críticas de deputados acusando a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino, como a “pior” gestora que passou pelo município. Denúncias de vereador chamando Tarauacá de “cidade dos buracos”, também já critiquei a sua administração, mas tinha que abrir o mesmo espaço para ela contestar os ataques sofridos, por o direito de ouvir os dois lados de um fato jornalístico ser obrigação. Na entrevista ao blog, Marilete debita ao prefeito antecessor (o petista Rodrigo Damasceno e a políticos do PCdoB) denúncias que ela diz não terem fundamentos, revela que pegou uma prefeitura quebrada; reclama da crise financeira, e diz que não mudará a forma honesta de administrar para agradar ninguém. Veja o que diz a prefeita, abaixo:

BLOG DO CRICA- Como você recebe as críticas de políticos do PT e PCdoB de que a sua gestão é a pior que já passou por Tarauacá?

MARILETE VITORINO – Essas críticas só me enaltecem. Falam dos buracos que foram em sua maioria deixados por eles. Que no último ano de gestão só se preocuparam com a politicagem a que eram acostumados. Não me importo com a opinião deles e nunca dei importância a isso.

BLOG DO CRICA- Como você recebeu a prefeitura do ex-prefeito Rodrigo Damasceno?

MARILETE VITORINO – Recebemos uma prefeitura endividada, pagamos em dois anos mais de 6 milhões de reais entre salários atrasados de uma cooperativa terceirizada, que trabalhou sem nenhum documento legal, e sobrou para os cofres públicos apenas os débitos trabalhistas, entre outros casos que são peculiares aos governos petistas.

BLOG DO CRICA – Você recebe muitas críticas pelas condições da cidade esburacada. Como responde a isso?

MARILETE VITORINO – Os únicos ataques que sofremos são relacionados às condições das ruas, a maioria delas esburacadas. Na visita do Ministro Helder Barbalho em 2017 (o prefeito era o Rodrigo Damasceno); ele chamou Tarauacá de “cidade tábua de pirulito”, ao vir fazer uma visita durante uma grande alagação, daí já se pode lembrar como a cidade estava quando assumimos.

BLOG DO CRICA – O que falta para acabar com os buracos, recursos?

MARILETE VITORINO – A crise financeira tem dificultado muito o trabalho na maioria das prefeituras, que vivem de repasses federais. Não temos problemas na Educação, Saúde e Promoção Social que usam recursos específicos, mas estamos na esperança de que este ano já colocaremos asfalto em várias ruas. Atualmente, estamos trabalhando em pavimentação de uma rua grande com tijolos. Acho que as críticas são políticas e pela minha forma de fazer a gestão, bem diferente do que estavam acostumados; as críticas em sua maioria, elas se explicam nisso.

BLOG DO CRICA- Como é a sua relação com a Câmara Municipal?

MARILETE VITORINO – Considero o relacionamento Executivo e Legislativo muito bom, começamos a esquecer interesses outros para se tratar de interesses coletivos, dessa forma o povo e a cidade agradecerão aos dois poderes. Respeito todas as autoridades eleitas pelo povo.

BLOG DO CRICA – Você acredita que entregará a prefeitura melhor do que recebeu do PT?

MARILETE VITORINO – Com certeza posso afirmar que no dia que eu entregar Tarauacá, esta estará bem melhor que as condições que eu recebi.

BLOG DO CRICA – Para fechar: disputará a reeleição no próximo ano?

MARILETE VITORINO – É muito cedo para tomar qualquer decisão.

BLOG DO CRICA- Que recado mandaria aos adversários políticos?

MARILETE VITORINO – Não vou mudar a forma correta, legal e honesta que trabalhamos com o recurso público para agradar. A política mudou!!!!!

MOURÃOZETE VERMELHA

A deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB) virou tiete do vice-presidente da República, General Mourão, com quem esteve em audiência recentemente, registrada na revista VEJA desta semana, como “entre risos”. É da Perpétua a frase publicada na VEJA, com elogios a Mourão: “o vice-presidente entende a liturgia do cargo que está ocupando. É um democrata.”

VICE NÃO FALA

Com o título acima saiu uma nota na coluna RADAR da VEJA, edição nas bancas, sobre o encontro do general Mourão e a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB): “O general Mourão não explode contra Carlos Bolsonaro, mas adora dar uma provocada na turma que vê conspiração em seus passos. Na segunda, 22, ele recebeu a deputada federal Perpétua Almeida (PCdoB). O encontro com a comunista, claro, irritou o Planalto”.

PESO DA MÁQUINA

O jornalista Wiliandro Derze sentiu o peso da máquina do MDB. Cada vez que completa a sua chapa para registrar a sua candidatura a presidente do diretório municipal, a cúpula partidária coopta nomes. Não sei se conseguirá registrar até sexta com esse jogo bruto do partido.

FRANCO FAVORITO

O deputado Roberto Duarte (MDB), apoiado pelo presidente Flaviano Melo (MDB), é franco favorito na eleição marcada para a próxima sexta-feira, na disputa pela presidência do diretório municipal. Duarte é o nome do MDB na eleição para a prefeitura da capital em 2020.

COMO É QUE PODE DAR CERTO?

Em todo Estado, principalmente a capital Rio Branco, vive uma crise grave de violência, com execuções quase diárias, assaltos e furtos em grande escala. E quando se assiste a essa briga da Associação do Militares da PM com pedido da cabeça do comandante da PM, Coronel Mario Cesar, é de se perguntar: aonde é que querem chegar com este cabo-de-guerra? Enquanto brigam, a população fica à mercê dos bandidos. Estão dando um triste espetáculo para a população.

NÃO IMPORTA QUEM TEM RAZÃO

Quem está com a razão, pouco importa para a comunidade. O que importa é que as forças policiais que eram para estar empenhadas em combater a bandidagem ficam se atacando. Vocês chegaram ao poder prometendo paz para a população e não brigar internamente.

O ABACAXI É TEU, ROCHA!

Este abacaxi é do vice-governador Major Rocha. O governador Gladson Cameli lhe deu carta branca para tocar a instituição. O mais grotesco dessa patuscada é que o grupo que pede a cabeça do Comandante da PM e do sub-Comandante sempre foi e é aliado do Rocha. E o Coronel Mario Cesar foi indicado para o comando da PM pelo Rocha. Dá para entender isso?

CALADO COMO RESPOSTA

Ainda tentei ouvir o comandante da PM, Coronel Mario César, mas deu o calado por resposta.

O ROCHA É QUE TEM DE DESCASCAR

Embora o governador seja o Gladson Cameli, quem tem que descascar este abacaxi é o vice-governador Major Rocha, que inclusive, está como governador em exercício. Vai degolar o comando da PM, como querem seus aliados? Vai manter o Coronel Mario César? Vai que é tua, Rocha! E pelo amor de Deus: dessa vez não dá para culpar pela crise o governo passado.

COBERTO DE RAZÃO

O deputado Daniel Zen (PT) fez ontem uma cobrança da tribuna da ALEAC, coberto de razão: que o governo mande para a casa um projeto resolvendo a situação do Instituto Dom Moacir. Os cuidadores e bolsistas da instituição estão quatro meses sem receber. Que baderna e essa?

ACORDA, COROINHA!

O secretário de Educação, Mauro Sérgio, além de ser coroinha especial do Bispo Dom Joaquim, e rezar diariamente o terço como católico carola que é, fez o que até agora para resolver o atraso do pagamento do pessoal do Instituto Dom Moacir? Vamos pagar o pessoal, Mauro!

COMO É QUE ALGUÉM PODE DEFENDER?

A pergunta que pode ser feita sobre esta situação é a seguinte: com que moral a base do governo poderá ir para a tribuna fazer a defesa de uma situação desta? Pessoal, o governo agora são vocês, ainda não caíram na real? O governo do PT acabou em outubro. Certo?

VERGONHA ESCANCARADA

A rua principal do acesso ao Jardim Tropical é uma vergonha. A reparação do asfalto que o DEPASA fez simplesmente afundou, e com isso ficou uma sucessão de lombadas e buracos. Tem que se cobrar de quem? Do secretário da Infraestrutura Thiago Caetano? Que cobre de quem fez o serviço porco, mas a responsabilidade não é mais do PT, mas da sua secretaria.

TAMANHO DA CONFUSÃO

Para quem assistiu ontem na ALEAC o debate sobre o setor produtivo e com especialidade sobre a pecuária e suinocultura, deu para notar que os empresários do setor e os dirigentes dos órgãos governamentais da área não falam a mesma língua. É uma Torre de Babel.

ALGUÉM TEM DE COLOCAR ORDEM

Alguém tem de colocar ordem em todo este cenário de confusão no governo. É na Segurança, Instituto Dom Moacir, na Secretaria de Agricultura. Isso só prejudica a imagem do Cameli. Se é mesmo que ele está preocupado em acabar com toda esta bagunça de brigas internas.

PÉ ATRÁS

Não dou trela quando depois de sete meses da eleição aparece alguém denunciando deputado pela prática de crime eleitoral. Debito na conta de quem quer tirar uma vantagem financeira.

CALADOS QUE NEM MUDOS

Quando vejo este pipocar de cartas com denúncias contra órgãos do governo é de se perguntar, em que planeta estavam morando nos últimos 20 anos estes briosos valentes?

ALGUÉM COMPRA?

Neste roubo de celulares que passou a ser um crime costumeiro é de se perguntar: quem é que compra? Não é só combater o assaltante, se não prender o receptador é enxugar gelo.

FORA DO PROCESSO

O ex-prefeito Vagner Sales (MDB) não será candidato a prefeito de Cruzeiro do Sul, deverá indicar um nome para a disputa. Sales está com sérios problemas de ordem judicial.

RECEITA PARA COBRIR

Por não ter outra receita para cobrir o valor a ser perdido, não esperem o governo estadual reduzir o ICMS cobrado na tarifa de energia elétrica. É melhor não ficarem sonhando com a possibilidade. Também neste tipo de cobrança tem muito valente, que era calado em governos passados.

MDB NÃO RECUA

Basta alguém conversar com o deputado federal Flaviano Melo (MDB) para sentir que o partido não vai recuar de ter um candidato a prefeito de Rio Branco. O MDB não é protagonista na disputa da PMRB há um bom tempo, a última tentativa com a deputada Eliane Sinhasique (MDB) fracassou. E olhe que a Eliane era uma boa deputada e bem avaliada.

DIFERENÇA ABISSAL

Eleição majoritária difere substancialmente da eleição proporcional. Para deputado você monta um grupo, se estrutura, faz uma campanha organizada e se elege. Para prefeito, governador, senador, tem que ter algo mais, passar ao eleitor uma imagem de equilíbrio.

BANHO DE ARRUDA E EBÓ

O vice-governador Major Rocha tem de tomar um banho de arruda e sal grosso em noite de lua cheia. Enfrenta problemas com o seu grupo na PM e na Secretaria de Agricultura, onde o indicado pela sua irmã e deputada federal Mara Rocha (PSDB) ao cargo, Paulo Wadt, se rebelou. Se o banho de arruda e sal grosso não resolver, apela para um ebó na encruzilhada.

Anúncios

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required

Leia Também

Mais lidas