fbpx
Conecte-se agora

Mãe é condenada por usar o próprio filho no tráfico de drogas em Assis Brasil

Publicado

em

Uma mulher foi condenado nesta quinta-feira (25) a 28 anos de prisão em regime fechado por vender droga e usa o próprio filho nas atividades do tráfico de entorpecentes em Assis Brasil.

Na sentença, a Justiça do Acre aponta que foi comprovado que a réu vendia drogas para um adolescente e também envolveu seu filho menor de 18 anos de idade na prática do crime. “Ademais, restou comprovado pelo depoimento da testemunha em Juízo, pelas provas documentais que a réu envolvia em sua prática delitiva o seu filho (…), menor de dezoito anos de idade”, diz a decisão.

A pena ficou mais pesada ainda, segundo a Justiça, porque “a vizinhança da réu tinha conhecimento de que ela praticava o tráfico de drogas, inclusive os policiais puderam constatar o acentuado número de pessoas, possivelmente usuários de drogas, na residência da réu”.

Propaganda

Cidades

Tarauacá sanciona lei que institui política de proteção dos Direitos da Pessoa Autista

Publicado

em

A prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino (PSD), sancionou nesta segunda-feira, 17, a Lei Nº 968, que institui a política municipal de proteção dos direitos da pessoa com Transtorno de Espectro Autista (TEA). O município deverá disponibilizar unidade de saúde de referência para o diagnóstico e tratamento de pessoas com TEA, com serviços de fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia, terapia ocupacional e psicopedagogia.

O assunto do autismo deverá ser incluído em todas as ações e políticas públicas desenvolvidas e implementadas pelo município voltadas para as pessoas com deficiência.

O município de Tarauacá poderá firmar termos de parceria e convênios com a União, Estado do Acre, e outras entidades governamentais, não governamentais e filantrópicas. Os pais, responsáveis e pessoas que trabalham diretamente com esse público, terão direito a informações que auxiliem no diagnóstico.

O município irá disponibilizar passe livre à pessoa com TEA e a seu acompanhante, devidamente credenciados no órgão competente, para utilização dos transportes públicos municipais e irá conceder isenção do IPTU de imóveis residenciais pertencentes a pessoas com TEA ou que comprovadamente tenham sob seus cuidados pessoas com TEA.

Por fim, a pessoa com TEA terá direito a prioridade no atendimento em repartições públicas, empresas concessionárias de serviços públicos, instituições financeiras e nos estabelecimentos privados comerciais de serviços.

Continuar lendo

Cidades

Hospital de Amor fará prevenção de câncer no município de Xapuri a partir deste ano

Publicado

em

Uma unidade móvel do Hospital de Amor – Instituto de Prevenção ao Câncer do Hospital de Barretos em Rio Branco – atenderá em Xapuri ano. A ação é resultado de uma parceria firmada com o município para a realização de exames gratuitos de prevenção do câncer de mama e de colo do útero.

O público interessado já pode procurar a Secretaria Municipal de Saúde para obter informações a respeito dos cadastros e agendamentos para participar da ação, assim como a previsão das datas em que o serviço será oferecido, pois ainda não está definido quando o serviço se deslocará ao município.

“Para Xapuri vai ser um ganho muito grande, pois esses exames são relativamente caros e há a dificuldade do deslocamento até Rio Branco para que as mulheres façam esse importante procedimento. Então, acertamos tudo com a coordenação da carreta do Hospital de Amor e estamos agora trabalhando nos cadastros para definirmos as datas dos atendimentos”, informou o secretário municipal de saúde, Wagner Menezes.

O Hospital de Amor funciona sem fins lucrativos e é mantido através de doações, por meio da Fundação Pio XII. Possui unidades espalhadas pelas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte. Em Rio Branco, o Hospital do Amor – Instituto de Prevenção ao Câncer do Hospital de Barretos – foi inaugurado no fim do ano passado.

A unidade do Acre possui um custo mensal de R$ 350 mil, dos quais R$ 90 mil são arcados pelo governo do Acre. Em todas as suas unidades, o HA consome cerca de R$ 35 milhões mensais, a maior parte oriunda de contribuições. O déficit da instituição é de cerca de R$ 20 milhões por mês.

Em outubro do ano passado, o município de Xapuri realizou o seu primeiro leilão Direito de Viver em prol da instituição, arrecadando o valor de R$ 300 mil. O evento foi uma verdadeira festa de solidariedade, onde os xapurienses ajudaram da maneira que puderam. Na semana anterior, o leilão havia sido realizado em Brasiléia e Epitaciolândia, onde foi levantada a quantia de R$ 350 mil.

Doação de cabelos, obras de arte, joias, artesanatos, cães de raça, eletrodomésticos e uma infinidade de outros itens, além de centenas de cabeças de gado doadas por criadores da região. Quem não pôde fazer uma doação ou arrematar um dos itens leiloados ajudou com a oferta de trabalho nas atividades que foram desenvolvidas durante a programação.

A previsão dos organizadores é de que em 2020 a ação seja estendida para todo o estado.

Continuar lendo

Bombando

Newsletter

INSCREVER-SE

Quero receber por e-mail as últimas notícias mais importantes do ac24horas.com.

* indicates required
Propaganda
Propaganda

Leia Também

Mais lidas