Conecte-se agora

Malária cai 60% nos primeiros três meses de 2019 no Acre

Publicado

em

A incidência da malária caiu cerca de 60% no Acre no primeiro trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período do ano passado, informou nesta quinta-feira (25) o Ministério da Saúde. Foram 9.787 em 2018 contra 3.334 em 2019. No País, os dados do Ministério da Saúde apontam redução de 38%.

O anúncio marca o Dia Mundial da Malária, lembrado nesta quinta-feira. De janeiro a março deste ano, a pasta notificou 31.872 casos novos da doença. No mesmo período em 2018, foram registrados 51.076 casos de malária no país. Os dados foram apresentados pelo coordenador-geral dos Programas Nacionais de Controle e Prevenção da Malária do Ministério da Saúde, Cassio, durante o 4º Seminário Estadual Alusivo ao Dia Mundial de Luta Contra a Malária, que acontece hoje, em Manaus (AM). Na ocasião, a pasta também lançou a campanha “Brasil Sem Malária”, com foco na região Amazônica, que concentra mais de 99% dos casos da doença.

A redução dos casos de malária no país se deve, principalmente, à integração das ações de saúde realizadas pelo Governo Federal em parceria com os Estados, Municípios e a população contra a malária. Para 2019, entre os principais desafios, estão os de manter a continuidade das ações de vigilância da malária, melhorando a oportunidade no diagnóstico e tratamento, resposta rápida a surtos, mobilização social e orientação de prevenção da doença para a população, fortalecimento dos níveis locais, além de comprometimento de todos os envolvidos nas ações de prevenção da doença.

A reportagem do ac24horas procurou as autoridades de Saúde no Acre para comentar os números, mas não obteve sucesso.

Propaganda

Destaque 5

Petecão promove debate em Rio Branco sobre a desburocratização do Licenciamento Ambiental

Publicado

em

 

Além de aliviar os efeitos da burocracia, a ideia do senador é incentivar o aumento da produção agropecuária e investimentos no estado que deverão gerar mais renda e emprego.

A capital acreana sediará um importante debate sobre o Marco Regulatório do Licenciamento Ambiental, na sexta-feira (31/05). A audiência pública foi proposta e aprovada pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado Federal, a pedido do senador Petecão. O encontro será realizado na Assembleia Legislativa do Estado do Acre com a presença de diversas entidades e autoridades que discutirão a desburocratização do licenciamento ambiental. Petecão é o relator do Projeto de Lei nº 168/2018, que trata do tema, na Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

De acordo com o senador, é extremamente importante aprofundar o debate sobre o Marco Regulatório da Licença Ambiental junto à sociedade e setores afetados, uma vez que as regras atuais engessam e aumentam o custo de iniciativas que geram desenvolvimento aos municípios, ao estado e ao país.

O senador destacou que além de agricultores e pecuaristas, a cobrança do licenciamento interfere ainda na realização de obras, como a construção de pontes e ramais.

“Entendo que rever o licenciamento ambiental é de fundamental importância para o país. Nós, que moramos na Amazônia, e as pessoas que conhecem a nossa realidade, sabemos das dificuldades enfrentadas em razão deste tema. É preciso ter coragem para enfrentarmos esse debate e levarmos para frente esse desafio”, disse o senador.

Continuar lendo

Destaque 5

Gladson Cameli participa da Rondônia Rural Show e abre as portas do Acre para o agronegócio

Publicado

em

O governador Gladson Cameli participou na manhã desta quarta-feira, 22, da abertura da oitava edição da Rondônia Rural Show, a maior feira de agronegócios da Região Norte realizada na cidade de Ji-Paraná (RO), que acontece até o sábado 25.

Reunindo grandes, médios e pequenos produtores rurais, as maiores empresas do setor em todos seus segmentos, e com a participação de dez países para rodadas de negócios, o evento é mais uma oportunidade para o governador Gladson Cameli apresentar o Acre como propício a investimentos no agronegócio, uma de suas principais bandeiras de campanha e esperança para geração de emprego e renda no estado.

“Unidos somos muito mais fortes. As pessoas quando falam de Amazônia, só falam de preservação. O Acre está aberto para o agronegócio, a pecuária, a soja, a industrialização. E quem quiser investir, pode ir com toda a segurança que o Estado dará. A nossa ideia é seguirmos esse modelo de desenvolvimento, adotado por Rondônia, porque temos tudo para fortalecer nossa economia”, destaca o governador.

Fazendo questão de visitar o estande do governo do Acre dentro da feira antes mesmo da abertura, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, fez questão de frisar a amizade com o governador Cameli. Ele exaltou a participação do estado como um grande parceiro.

“Vamos esperar o retorno dessa Rondônia Rural Show e ver como ela vai se comportar, mas hoje já vemos que ela está muito mais ligada a outros locais do Brasil e do mundo como a anterior. O que o governador Cameli falou é extremamente importante, não é só crescer o Acre, ou crescer só Rondônia. Quando nos juntamos, o que desenvolve é nossa região como um todo”, conta Marcos Rocha.

A Rondônia Rural Show é uma feira exclusivamente de negócios. Só em 2018, ela movimentou R$ 533 milhões, com expectativa de R$ 700 milhões este ano. Cerca de 500 expositores entre empresários e órgãos públicos estão presentes, numa expectativa de público que supere os 80 mil visitantes do ano passado.

O governador Gladson Cameli participa da feira, interagindo entre rodadas de negócios com empresários locais e investidores internacionais. Na aproximação com o governo de Rondônia, ele destacou ainda conquistas como a ponte sobre o Rio Madeira, uma de suas maiores bandeiras ainda como senador, e a recente conquista da recuperação da BR-319, que se liga a BR-364 em Rondônia, indo do Oceano Atlântico, ao Pacífico pelo Acre.

“É aquecer a economia, renda, unindo discursos e respeitando as leis. Essa é a nossa vontade”, ressaltou o governador Cameli.

Primeira-dama e secretários presentes

Acompanharam o governador do Acre, a primeira-dama do estado, Ana Paula Cameli, os secretários de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, o de Indústria, Ciência e Tecnologia, Anderson Abreu, e a secretária de Comunicação, Silvânia Pinheiro.

Para Paulo Wadt, a feira é muito importante, porque além do reconhecimento como uma das maiores do agronegócio, para o governo do Acre ela mostra o potencial da região. “O governador Gladson nos trouxe para ver a magnitude da feira e sensibilizar o acreano sobre a força do agronegócio como fonte de renda e desenvolvimento”, frisou o secretário.

Já o secretário Anderson Abreu completa: “Neste evento encontramos os parâmetros de organização para que possamos levar para nossa feira em julho no Acre. Estamos vendo muitas tecnologias inovadoras para o agronegócio, temos muitas indústrias implementadas aqui em Rondônia e vamos estabelecer a parceria com o Acre porque estamos tendo atrativos fiscais e ambientais, que temos certeza que atrairão os empresários”, disse Anderson.

Continuar lendo
Propaganda

Mais lidas

Copyright © 2019 Ac24Horas - Todos os direitos reservados.